Blog

16 fotos muito fofas de crianças e seus pets

Quem disse que bebê e criança não podem ser criados junto com bichinho de estimação? Abaixo, nós provamos que essa união pode render uma bela amizade e fotos lindas!

Alive, 3 meses, e seus dois cachorrinhos:

criancas-com-pets-aline-inagaki

Foto: Aline Inagaki

……….

Alice 4 meses, com seu amiguinho:

criancas-com-pets-carla-d-aqui-02

Cecília, 1 ano, e seu pug:

criancas-com-pets-carla-d-arqui

Olivia, 14 dias, e seu fiel companheiro:

criancas-com-pets-carla-d-aqui-03

Fotos: Carla D’Aqui

……….

A Júlia não se intimida com o tamanho dos dois cachorros da casa:

criancas-com-pets-fernanda-bozza-01

Letícia, 10 meses, e seu lindo gatinho:

criancas-com-pets-fernanda-bozza-02

O Pedro também adotou um gatinho como melhor amigo:

criancas-com-pets-fernanda-bozza-03

Gatinho no ensaio newborn:

criancas-com-pets-fernanda-bozza-04

Fotos: Fernanda Bozza

……….

Lucas e seu fiel escudeiro:

criancas-com-pets-lya-astrid

Foto: Lya Astrid

……….

Às vezes o bichinho é tão grande que dá até pra fazer de travesseiro:

criancas-com-pets-patty-simon

Foto: Patty Simon

……….

O poodle participando do ensaio newborn:

criancas-com-pets-tainan-basile-01

Brincando no sofá:

criancas-com-pets-tainan-basile-02

Bebê imitando o pug:

criancas-com-pets-tainan-basile-03

Fotos: Tainan Basile

……….

Mais ensaio newborn com cachorrinho:

criancas-com-pets-vivi-guimaraes-01

Passarinhos também entram na brincadeira:

criancas-com-pets-vivi-guimaraes-02

Essas dias irmãs não largam o amiguinho:

criancas-com-pets-vivi-guimaraes-03

Fotos: Vivi Guimarães

Em busca da escola perfeita

POSH-MOMS-DEBORA

Nossa! O tempo passa tão rápido! Mal posso acreditar que já estou na busca de uma escolinha para o Pipo. Não imaginava que sentiria tamanho frio na barriga! Embora pareça que, nesta fase, a criança só vai à escola para brincar, é na Educação Infantil que ela, quando bem estimulada, consegue avançar em todas as esferas do desenvolvimento, obtendo ganhos na aprendizagem, na sua capacidade motora, na forma de se relacionar e de trabalhar emoções e sentimentos. É muita responsabilidade, não?!

Pois bem. Para facilitar, separei os seguintes pontos que, na minha opinião, merecem ser considerados nessa escolha:

escolhendo-a-escola-certa-para-seu-filho

1. Se a escola é autorizada a funcionar pela Secretaria Municipal de Ensino, como garantia de que está em dia com sua estrutura, seu espaço, sua proposta pedagógica e seu corpo docente.

2. Qual a proposta pedagógica da escola. Basicamente, há 4 linhas: a tradicional, a construtivista, a montessoriana e a Waldorf. O ideal é entender qual delas combina mais com a educação que você espera para o seu filho. Mas, independentemente de qual seja, ela deve cumprir o currículo mínimo determinado pelo MEC, quais sejam: trabalhar com linguagem oral e escrita, matemática, natureza e sociedade, movimento, artes e música, além da questão da formação pessoal e social (desenvolvimento da identidade e da autonomia). Se antes o foco da Educação Infantil estava no cuidar, agora está no educar – tendo como meio para isso o “brincar”.

3. Se os valores transmitidos pela escola combinam com os da sua família. Não adianta, por exemplo, colocar a criança em um colégio religioso se vocês não são daquela religião.

4. Se o espaço físico oferecido às crianças é amplo, seguro, limpo e com diversidade de ambientes internos e ao ar livre para permitir a realização de diferentes atividades.

5. Elenque aquilo de que não abre mão, como proximidade de casa, se é ou não bilíngue, se há opção de período integral, se a mensalidade está dentro do que se pode pagar, se há oferta de cursos extracurriculares e o que acontece em caso de atraso para buscar a criança na escola, afinal, imprevistos acontecem, não?!

6. Como será a troca de informações entre pais e escola. A família precisa ter inúmeros canais de comunicação com a escola e o professor. Daí a importância das reuniões, dos relatórios de acompanhamento do desenvolvimento cognitivo, afetivo, físico e social da criança e da agenda diária com informações práticas do dia a dia.

7. Qual a rotina da escola: o período que seu filho passará na escola deve ser bem dividido entre brincar, conversar, tomar lanche, descansar, pintar… Ter horário para fazer as coisas demonstra organização e bom aproveitamento do tempo, além de trazer segurança para a criança.

8. Como é o cuidado com a alimentação. O que a criança come na escola também faz parte do que ela aprende lá, portanto, deve ser saudável e bem cuidada.

Certamente, não há a escola perfeita, mas sim aquela que se enquadra melhor ao estilo de vida da sua família e, o mais importante, ao temperamento do seu filho. Ele será um termômetro infalível. Se estiver feliz e interessado em aprender, é um sinal de que acertou na sua escolha!

Débora Ortenblad é mãe do Pipo, 1 aninho. Além de ser a rainha do lar, Débora também comanda a loja de bebês e crianças The Posh Little Store. Revezando-se com sua amiga e sócia, Patricia Fava, dividirá um pouco de suas experiências na maternidade aqui na coluna Posh Moms.