Casamentos Casa & Decor 15 anos
Topo

Navegue como ou

No Ninho: Juliana e os trigêmeos Bento, Bernardo e Gabriela

O No Ninho de hoje é ao cubo! Bento, Bernardo e Gabi nos “receberam” ao lado da mãezona Juliana para um ensaio lindo. As fotos da querida Carla D’Aqui FornecedoresCARLA D’AQUIFotografiaSão Paulo (Capital)Leia maisregistraram o dia a dia desta família, enquanto nosso bate-papo trouxe diversas dicas, surpresas e aflições desta mãe com a chegada de trigêmeos. Vem ver o que funcionou com ela, as diferenças da gravidez trigemelar e o que muda no dia a dia:

no-ninho-gabi-bernardo-e-bento-juliana-fratta-carla-daqui22

COMO ESTAVA SUA VIDA ANTES DE ENGRAVIDAR? 

Eu e meu marido, meu namorado na época, havíamos decidido morar juntos há seis meses apenas. Então tínhamos uma vida social agitada. Gostávamos muito de sair com os amigos e receber as pessoas em casa. Fora isso, estava em uma vaga no meu trabalho que costumava viajar muito, muito mesmo! Passava uma semana do mês fora do Brasil.

JÁ PLANEJAVA UMA GRAVIDEZ NESTE MOMENTO? 

Ninguém planeja uma gravidez trigemelar, acredite! (Risos). Era algo que planejávamos sim, mas acabou sendo antecipado pois tive apendicite e fiz uma cirurgia de emergência. Os remédios que tive que tomar decorrente a cirurgia cortaram o efeito do anticoncepcional. Logo em seguida engravidei.

no-ninho-gabi-bernardo-e-bento-juliana-fratta-carla-daqui23

no-ninho-gabi-bernardo-e-bento-juliana-fratta-carla-daqui24

O QUE SENTIU QUANDO DESCOBRIU QUE ESTAVA GRÁVIDA? 

No começo foi um susto. Foi uma mistura de sentimentos pois sentia uma felicidade tremenda e ao mesmo tempo medo por saber que era uma gravidez de risco. Acho que meu marido foi peça fundamental. Por ser mais velho que eu, acho que aceitou melhor no começo e me tranquilizou muito.

E O QUE SENTIU QUANDO DESCOBRIU QUE ERAM 3? 

Primeiro a médica visualizou dois e perguntou se havia histórico de gêmeos na família. Disse que sim, mas não caiu a ficha na hora que poderiam ser dois, três então… Quando ela disse que havia “mais um”, minha resposta foi “exame para fazer?” (Risos). Como estava muito no começo, a médica disse que a chance dos três “vingarem” era pequena, mas duas semanas depois fizemos o exame novamente e estava “todo mundo” lá. Ai acho que a ficha começou a cair e todos os sentimentos começaram a triplicar, literalmente. Depois descobri outras mães de trigêmeos e até um grupo no WhatsApp de Trimamães que me ajudou bastante. Dá um certo alívio saber que você não está sozinha e pegar dicas com outras mães que estão passando, ou já passaram, pelo mesmo que você está vivendo.

no-ninho-gabi-bernardo-e-bento-juliana-fratta-carla-daqui12

no-ninho-gabi-bernardo-e-bento-juliana-fratta-carla-daqui13

QUAL FOI SEU MAIOR MEDO NESTE MOMENTO? E A MAIOR ALEGRIA? 

Meu maior medo, sem dúvida, era da prematuridade extrema. Chorava só de pensar neles na UTI. Mas no final essa fase foi super tranquila felizmente. E a maior alegria era saber que haviam três vidas dentro de mim. Sabia que era algo raro e me sentia muito especial por isso. Sempre acreditei que na vida nada acontece por acaso e se havia acontecido comigo é porque eu daria conta do recado.

no-ninho-gabi-bernardo-e-bento-juliana-fratta-carla-daqui1

COMO FOI A GESTAÇÃO? ELES NASCERAM DE QUANTO TEMPO?

A gestação até o sexto mês foi muito tranquila. Não tive nem enjoo. Trabalhei normalmente e mesmo grávida passei no processo seletivo interno na empresa que trabalho para a vaga que almejava! Fiz tudo o que tinha direito. Viajei para fazer enxoval, fiz ensaio fotográfico de gestante e chá de bebê. Minha médica me alertou que teria que fazer tudo o que queria até a 20ª semana. Então até o quinto mês tinha tudo pronto, exceto alguns detalhes dos quartinhos que contaram com a ajuda da vovó e titia para serem finalizados depois.

Com 25 semanas entrei em repouso e tive que ficar 23h deitada por dia. Aqui tive que trabalhar muito o lado psicológico, não estava preparada para o repouso. Como me sentia muito bem antes, me pegou de surpresa, por mais que minha médica tivesse me avisado. Da 25ª até a 28ª semana, que é considerado prematuridade extrema caso o bebê nasça, foi meio tenso ficar deitada, mas tive sorte que não cheguei a ficar internada. Eles nasceram com 33 semanas e super bem. Ficaram internados na UTI sem intensiva por um mês para ganhar peso e aprender a fazer sucção (mamar).

no-ninho-gabi-bernardo-e-bento-juliana-fratta-carla-daqui15

no-ninho-gabi-bernardo-e-bento-juliana-fratta-carla-daqui14

O QUE MUDA DE UMA GESTAÇÃO DE UM ÚNICO BEBÊ? 

No meu caso eles estavam todos em placentas separadas o que era ótimo, pois todos tinham a oportunidade de se alimentar igualmente. Mas o principal risco é o da prematuridade extrema. Então, basicamente você tem que fazer de tudo o que for possível para evitá-la. Fazia exames com muito mais frequência que uma gestante de apenas um bebê, pois tínhamos que controlar anemia, infecção urinaria… Tomei progesterona, remédio para inibir contrações e muitas, muitas vitaminas. Mas o principal problema é a espessura do colo do útero. Quando chega a 2,5cm é necessário fazer repouso. Existe o risco literalmente do útero “abrir” e o bebe nascer. Eles nasceram com 2kg, 1.8kg e 1,7kg, então o peso que o útero carrega em uma gestação trigemelar é muito maior do que uma gestação única.

no-ninho-gabi-bernardo-e-bento-juliana-fratta-carla-daqui5

VOCÊ SE PREPAROU DE ALGUMA FORMA PARA O PARTO? FEZ ALGUMA COISA QUE TE AJUDOU? 

Fiz hidroginástica até o quinto mês, drenagem e acompanhamento nutricional até o final. Além disso, eu costumo dizer que praticamente “mergulhava” nos potes de cremes contra estrias. Para mim os melhores eram da marca Mustela e Palmer´s. Usava também óleo corporal no banho. E super funcionou! Apesar da barriga grande, não tive estrias!

COMO FOI VOLTAR AO TRABALHO? 

Admito que quando assisti ao documentário “O começo da vida”, disponível no NetFlix, senti um nozinho na garganta. Sei da importância da presença da mãe na vida da criança, principalmente nos primeiros anos de vida. Além disso, não é nada fácil ver aqueles sorrisos banguelas lindos, fechar a porta e sair. Admiro muito quem decide parar de trabalhar. Mas sou muito agitada, muito mesmo. Ficar em casa acho que não seria saudável para mim e consequentemente para eles. Agora tento me policiar e não chegar tão tarde e tenho flexibilidade de fazer Home Office.

no-ninho-gabi-bernardo-e-bento-juliana-fratta-carla-daqui6

JÁ CONSEGUE VER CARACTERÍSTICAS DIFERENTES EM CADA UM? 

Eles são totalmente diferentes. O Bento acorda sorrindo e é super agitado. O Bernardo é mais calmo e manhoso. A Gabi é super independente, só chora se tem um problema, ou seja, se precisa trocar a fralda, comer…

ALIÁS, COMO FOI ESCOLHER OS NOMES? 

Foi uma negociação com meu marido. Eu escolhi os nomes Bento, Bernardo e Gabriela e ele ficou com dois casais de padrinhos para escolher e eu apenas um casal. Mas ambos tínhamos o poder de veto sob a decisão do outro.

no-ninho-gabi-bernardo-e-bento-juliana-fratta-carla-daqui11

ACREDITO QUE MUITA GENTE QUER SABER COMO FUNCIONA A ROTINA NA SUA CASA. JÁ CONSEGUIU CRIAR HORÁRIOS? 

Com trigêmeos não tive muitas escolhas. Tive que ter ajuda de outras pessoas. Tive uma enfermeira que é bem especializada em múltiplos e ela me ajudou bastante a estabelecer uma rotina para eles. Ela era bem “general” (risos). Mas acho que com gêmeos ou trigêmeos o grande segredo é ter a rotina bem definida. Hora para mamar, dormir, banho e etc.

Amamentei até os quatro meses, obvio que não exclusivamente. Eu dormia à noite e ficava com eles de manhã enquanto a enfermeira descansava. No começo eles mamavam de três em três horas porque eram prematuros e precisavam ganhar peso. Mas com o tempo fomos tirando as mamadas da madrugada. Mas acho que tivemos sorte também. Nenhum deles teve cólicas fortes ou refluxo. Difícil mesmo era controlar meu marido que é um super pai e sempre queria pegar as crianças quando chegava em casa, trazer para nossa cama e etc.

no-ninho-gabi-bernardo-e-bento-juliana-fratta-carla-daqui21

A AMAMENTAÇÃO EM CASO DE TRIGÊMEOS FUNCIONA DE QUE MANEIRA? 

É uma loucura! Fazíamos um rodízio. Em cada vez um bebê  em cada peito por 15 minutos, um de cada vez e não os dois ao mesmo tempo. Achava que era o meu momento individual com cada um deles. Afinal eles não tem culpa por terem nascido ao mesmo tempo e acho super importante ter meus momentos com cada um deles. O terceiro mamava na mamadeira. Na mamada seguinte quem tinha tomado na mamadeira ia para o peito. Tínhamos um caderninho para controlar. Mas eu dava até a mamada da meia noite e pulava a da madrugada para descansar e “pegava no batente” às 6 da manhã de novo.

no-ninho-gabi-bernardo-e-bento-juliana-fratta-carla-daqui7

NESTE MOMENTO, AONDE O “BICHO PEGA” NA SUA CASA? 

Descobri que existe a Síndrome do Crepúsculo (minha avó chama de “Hora da Cólica”). Todos os dias, religiosamente, até mais ou menos os quatro meses, próximo às 18h, os três abriam um berreiro ao mesmo tempo. Parecia uma orquestra sinfonia, digna de apresentação do Teatro Municipal de São Paulo (risos). Durava cerca de 20-30 minutos, eles se acalmavam e simplesmente passava. No começo eu ficava desesperada. Chorava junto. Depois de um tempo, não saia do lado deles obviamente e esperava passar.

COMO AS FAMÍLIAS RECEBERAM A NOVIDADE?

A primeira reação de todas as pessoas era achar que estávamos brincando. Decidimos filmar, com o celular mesmo, a reação das pessoas que contávamos. Depois fizemos um perfil no Instagram (@trigemeospopnoinsta) e postamos os melhores. O perfil existe até hoje e vamos postando fotos do crescimento deles para nossas famílias e amigos que moram longe poderem acompanhar. Mas teve de tudo: gente pedindo para doarmos um, gente chorando de emoção outros de desespero, gente pedindo ultrassom para comprovar. Hoje a gente assiste e morre de rir e acho que no futuro eles também vão gostar.

no-ninho-gabi-bernardo-e-bento-juliana-fratta-carla-daqui3

COMO E ONDE FEZ O ENXOVAL? 

Eu e meu marido fizemos uma viagem juntos para a Califórnia com 10 semanas de gravidez, mas não sabíamos os sexos dos bebês ainda. Então trouxemos coisas que independiam de saber se eram meninos ou meninas para comprar, como carrinho de gemêos (temos um de gêmeos e um individual), babás eletrônicas, etc. Depois meu marido foi novamente para Miami e trouxe roupinhas basicamente. Mas também comprei bastante coisa por aqui.

O QUE COMPROU E USA MUITO? 

Quando eles iniciaram a fase da alimentação me deu meio pânico pois não caberiam três cadeirões na minha cozinha. Ai acabei comprando três cadeirinhas de alimentação, que nem sabia que existia, que você coloca na cadeira mesmo. Foi uma super otimização de espaço e ainda era mais barato que os tradicionais cadeirões.

no-ninho-gabi-bernardo-e-bento-juliana-fratta-carla-daqui4

E O QUE NUNCA USOU? 

Termômetro para medir a água da banheira. Como em casa é “linha de produção” usamos o método da época da minha mãe mesmo de colocar o cotovelo e ver se a temperatura está boa. Impossível parar para medir a temperatura a toda hora que trocamos a água da banheira.

QUAIS MARCAS DE ROUPINHA VOCÊ GOSTA E RECOMENDA? 

De fora do Brasil gosto muito da linha baby da H&M, Gap e Carter´s. No Brasil amo a Jouer para roupinhas pois são super confortáveis e descoladas. Também amo comprar acessórios na IT_Babies.

ALGUM PRODUTINHO DE BELEZA COM O QUAL SE ADAPTOU BEM? 

Para o banho amo o sabonete de lavanda da Granado. Creme uso o da Mustela, mas a minha melhor descoberta foi para colar os laços na cabeça da Gabi, achei uma colinha ótima que chama “Girlie Glue” que depois sai super fácil (Esta cola vende na Laçaroty).

E PARA FECHAR, O QUE VOCÊ FALARIA PARA AS FUTURAS MAMÃES DE TRIGÊMEOS?

Calma, vai dar tudo certo! Seus filhos já vão nascer tendo com quem brincar. Talvez as pessoas no começo se assustem e você ouça coisas que de deixe ainda mais em pânico. É difícil, eu sei, mas eles não fazem por mal, apenas estão preocupados com vocês.

no-ninho-gabi-bernardo-e-bento-juliana-fratta-carla-daqui24-1

(Fotos: Carla D’AquiFornecedoresCARLA D’AQUIFotografiaSão Paulo (Capital)Leia mais)

Veja também: Monitor de fertilidade aumenta em 89% as chances de engravidar

E mais: Mães criam aplicativo de emojis sobre maternidade

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *