Casamentos Casa & Decor 15 anos
Topo

Colunas

Exibindo página 4 de 949

Navegue como ou

Manchas e estrias na gravidez

Embora já tenha passado dessa fase, vejo várias amigas comentando sobre as diversas alterações no corpo decorrentes da gravidez. Dentre elas, uma das mais citadas, sem dúvida, são as manchas e estrias na pele. Lembro que quase enlouqueci minha dermatologista, a Dra Juliana Macéa (uma das mais competentes de São Paulo, além de amiga de infância), para que ela me passasse todas as dicas. E, como morria de medo de ficar toda manchada e cheia de estrias, segui tudo à risca e achei que funcionou muito! Vejam aqui quais foram os conselhos dela: Quando descobrimos que estamos grávidas é aquele transbordamento de alegria e parece que automaticamente nosso foco muda: deixa de ser a gente e vira aquele bebezinho tão querido. Isso é natural, mas durante a gravidez vale a pena reservar alguns minutos do dia para cuidar da pele, pois as principais reclamações que surgem no pós-parto - estrias e manchas - podem ser minimizadas ou até mesmo evitadas com alguns hábitos simples. ESTRIAS As tão temidas estrias surgem pela distensão da pele que vai acontecendo ao longo da gestação. Existe uma tendência genética para se ter ou não estrias. Curiosamente são mais comuns nas mamães mais jovens e, claro, também em quem ganha mais peso. Como podemos evitá-las? - Evite engordar mais de 13 kgs ao longo da gravidez. - Assim que descobrir que está grávida, comece a usar um bom hidratante. A barriga ainda vai demorar um pouco para crescer mas muitas grávidas já ficam com as mamas muito inchadas logo nas primeiras semanas e as estrias...
Leia mais

Perda da libido após a gravidez

Olá, mamães! O assunto que quero abordar hoje é bastante íntimo para ser discutido abertamente, mas quando aceitei o convite de escrever na coluna foi com a intenção de falar sobre tudo o que passamos como mães – as coisas boas e as ruins também! Acho importante essa liberdade e honestidade, para que quem estiver passando pelas mesmas coisas possa se identificar e saber que há o lado bom e o ruim, que nem tudo é perfeito na maternidade... mas é normal! Bom, hoje, vou falar sobre uma coisa "ruim" que aconteceu comigo: a perda da libido depois da gravidez. Depois que a minha filha nasceu não é que a minha libido tenha ficado baixa, ela ficou negativa mesmo! Os médicos recomendam a quarentana após o parto, né? Eu diria que no meu caso foi uma "semestrena"! Porque não é só o útero que teve que se recuperar, foi a minha cabeça, o meu corpo, a minha auto-estima... tinha muita coisa em jogo para que eu voltasse a ter uma vida sexual ativa com meu marido novamente. Para as mães de primeira viagem, o nascimento do filho traz mudanças muito impactantes. De repente, existe um serzinho que vira totalmente o centro das nossas atenções. De repente, temos alguns quilos (e estrias, no meu caso) que não reconhecemos como nossas. De repente, os hormônios estão completamente alterados. De repente, não somos exatamente como éramos antes... Com o nascimento do meu tão aguardado bebezinho, o que preenchia o meu coração era estar com a minha filha no meu colo, sentido a sua...
Leia mais

4 receitas de papinha - pela chef Ana Luiza Trajano

Mamães, hoje eu consegui para vocês quatro receitas exclusivas com a minha comadre (madrinha do Gui) e super chef de cozinha - a mais que querida Ana Luiza Trajano - que comanda o maravilhoso restaurante Brasil a Gosto. Quando o Guizinho ainda estava na fase das papinhas, a Dinda Ana (como ele carinhosamente a chama) vinha nos visitar e depois de um minuto na cozinha aparecia com as melhores papinhas do planeta. E a casa inteira acabava comendo rs!! Até hoje é só ela aparecer e estamos feitos! Espero que os pequenos gostem! Papinha de mandioquinha com cenoura Rendimento: 4 porções Ingredientes: 500g mandioquinha descascada e cortada em rodela 200ml de caldo de legumes Azeite 150g cenoura ralada bem fininha Modo de preparo: Pré aqueça o forno a 200ºC por 10 minutos e coloque a  mandioquinha envolta no papel alumínio, deixando cozinhar por 45 minutos. Retire do forno e do papel alumínio, amasse-a com um garfo e acrescente os legumes gradualmente. Por último acrescente a cenoura e misture bem. Finalize com um fio de azeite. Montagem: Em um prato fundo coloque a creme de abóbora e por cima a emulsão de batata. .......... Papinha de abóbora com emulsão de batata Rendimento: 4 porções Ingredientes: Creme de abóbora 400g de abóbora japonesa descascada, sem semente e cortada em cubinhos 1/2 litro de caldo de legumes 1 bouquet de ervas (tomilho, salsinha, louro, alecrim) Azeite Emulsão de batata 200g batata descascada, cortada em cubo 150ml creme de leite 150ml leite Modo de preparo: Creme de abóbora Em fogo baixo, cozinhar a...
Leia mais

5 restaurantes para ir com as crianças

Olá, mamães! Conforme prometido, fiz uma listinha com os restaurantes que mais gosto de ir com as crianças. O que conta mais para mim é o ambiente e a "estrutura" para os pequenos. Não dou muita bola para "menu kids", porque normalmente é um menu pouco saudável... Bom, vamos aos meus preferidos: Capim Santo Sempre gostei do Capim Santo de Trancoso, mas só fui ao de São Paulo depois que virei mãe. É gostoso porque tem a área externa agradável. E uma vantagem: no almoço-buffet (que é ótimo!), crianças de até 6 anos não pagam. End.: Al. Ministro Rocha Azevedo, 471 - Cerqueira Cesar | Tel.: (11) 3064-8486 Praça São Lourenço Acho que esse é um clássico das famílias!rs A comida é gostosinha (almoço-buffet), mas o que me conquistou mesmo foi a área externa, bem arborizada e com o laguinho de carpas. Uma ótima distração!  Como tem muitas famílias, não dá aquela sensação de que vamos "incomodar" caso as crianças dêem uma choradinha rápida. rs End.: R. Casa do Ator, 608 - Vila Olímpia | Tel.: (11) 3053-9300 Bar des Arts Também parece ser adorado por famílias, pois sempre tem muitas crianças. A comida é gostosa (almoço-buffet) e tem uma boa área externa, com fonte e laguinho de carpas. Ao lado do Parque do Povo, sempre fico com vontade de conciliar um passeio no parque, mas nunca consegui...rs End.: R. Pedro Humberto - Itaim Bibi | Tel.: (11) 3074-6363 Ráscal Acho uma opção prática quando temos que ir ao shopping. As crianças já chegam e começam a desenhar! Site: www.rascal.com.br Jam  Não...
Leia mais

A verdade sobre o glúten. Seu filho é intolerante?

Atualmente, o vilão da vez em toda roda de conversa é o glúten. Muitos especialistas culpam a proteína do trigo, da aveia, centeio e da cevada por uma lista de problemas relacionados à saúde, entre eles a obesidade. A promessa do emagrecimento rápido e de uma barriga chapada fez com que muitas pessoas optassem por uma dieta glúten free. Mas será que o glúten uma das principais proteínas vegetais consumidas há mais de 10 mil anos pelo homem é tão maléfica para a saúde? Foi pensando em tudo isso que quis diferenciar a doença celíaca de possíveis modismos. Vamos aos fatos. Mas, afinal, o que é o glúten? O glúten é uma proteína composta pela mistura das proteínas gliadina e glutenina, que se encontram naturalmente na semente de muitos cereais, como trigo, cevada, centeio e aveia . É graças a ela que massas de pães crescem e, após a digestão, vira energia para nossas células. Na hora de preparar a receita, o cozinheiro mistura a farinha com água e sova bem. Isso faz com que a glutenina e a gliadina se unam, formando o glúten. O novo composto forma redes que aprisionam o gás carbônico liberado pelo fermento. É dessa maneira que o pãozinho ou outra massa qualquer conseguem crescer e ficarem macios. Doença celíaca ou intolerância permanente ao glúten: Ainda pouco conhecida, a intolerância ao glúten vem desafiando o conhecimento científico há muito tempo devido a sua apresentação clínica variada, que abrange desde sintomas leves e poucos específicos - como uma criança que não ganha peso – até...
Leia mais

Refeições sem iPad à mesa

Olá, mamães! Hoje vou falar de um tema polêmico: iPad à mesa durante as refeições. Não estou aqui para julgar ninguém, vejam bem, apenas quero contar como lidamos com isso aqui em casa. Cada família uma sentença! Meus filhos são como os de toda mãe que conheço: aficionados por eletrônicos! Se pudessem, não desgrudariam do celular e do iPad por um minuto! Quando vêem o brilhinho da tela logo querem pegar os aparelhos nas mãos. As crianças dessa geração são digitais, não tem jeito...! E eu acho que tem muitos aplicativos bacanas e educativos para os pequenos (depois conto os meus preferidos)! Mas desde a primeira vez que tentei usar o recurso hipnotizante do iPad à mesa, para sossegar minha filha, meu marido se virou para mim e disse "Só te peço uma coisa: iPad à mesa, não. Não quero que esse hábito comece, as refeições têm que ser um momento de interação da nossa família." Fui pega com a boca na botija (quer dizer, com a mão no iPad), com essas palavras que caíram como um banho de água fria na minha tentativa de distrair a Nina! Arregalei os olhos e ele complementou: "Se nossos pais conseguiram, também vamos conseguir." Bom, acho que os nossos pais não saiam tanto como a gente para almoçar fora... porque um casal que sai com crianças sabe quão difícil é a tarefa de cuidar deles e comer ao mesmo tempo! E eu vou ser bem sincera, concordei com o meu marido de não iniciarmos o hábito (mais por medo de não conseguir reverter...
Leia mais

10 lembrancinhas para batizado

Em poucas palavras, o batizado é um dos sacramentos mais importantes para os católicos, pois representa a iniciação da criança à vida religiosa. Embora o Pipo esteja com 1 ano e cinco meses, só agora estou conseguindo organizar o seu batizado. Minha ideia é fazer algo bem íntimo, só para a família, mas com muito carinho e capricho, afinal é um momento único e especial na vida do meu filho! De todos os preparativos, o item que mais me tomou tempo foi a escolha da lembrancinha. São tantas opções, uma mais linda que a outra! Separei aqui algumas das minhas preferidas: 1. Livrinho de orações da Eleonor Falci: 2. Caixinha com anjinho da Catarina Robles: 3. Caixinha de vidro com amêndoas da Era Uma Casa: 4. Potinho com chocolates da Era Uma Casa: 5. Bolinhos da Marina Barreto: 6. Quadrinho de orações da Bow Box: 7. Quadrinho com Espírito Santo da Renata Pardo Chaib: 8. Marcadores de Livros da Catarina Robles: 9. Velas com asinhas da Era Uma Casa: 10. Tercinho da Arroz de Festa Personaliza: [author] [author_image]http://babies.constancezahn.com/wp-content/uploads/sites/2/2014/04/debora-posh-moms.jpg[/author_image] [author_info]Débora Ortenblad é mãe do Pipo, 1 aninho. Além de ser a rainha do lar, Débora também comanda a loja de bebês e crianças The Posh Little Store. Revezando-se com sua amiga e sócia, Patricia Fava, dividirá um pouco de suas experiências na maternidade aqui na coluna Posh Moms.[/author_info]...
Leia mais

Intolerância à lactose

Seu filho após consumir leite e seus derivados apresenta dores abdominais, náuseas, desconforto, diarreia e gases? Em geral, tais sintomas são notados como um simples mal-estar. Mas, atenção! Se o incômodo aparecer num período entre meia hora e duas horas após o consumo de laticínios, deve-se procurar o auxílio médico, pois a criança pode estar apresentando um quadro de intolerância à lactose. Entende-se por intolerância à lactose a incapacidade parcial ou completa de digerir o açúcar existente no leite e seus derivados. Ela ocorre quando o organismo produz em quantidade insuficiente - ou não produz - uma enzima digestiva denominada lactase. Como a lactose não é quebrada, ela chega no intestino grosso intacta. Ali, ela se acumula e é fermentada por bactérias que, por sua vez, fabricam ácido lático e gases e acabam promovendo uma maior retenção de água e o aparecimento de diarreias e cólicas. Tipos Podemos destacar 3 tipo de intolerância à lactose: 1) Deficiência congênita – a criança, por um problema congênito, nasce sem condições de produzir lactase. Essa é forma mais rara, porém é crônica; 2) Deficiência primária – é o tipo mais comum na população. Surge com a diminuição natural e progressiva na produção de lactase. Essa diminuição na produção surge da adolescência e persiste até o fim da vida do indivíduo. 3) Deficiência secundária – a produção de lactase é afetada por outras doenças  intestinais, como diarreias, síndrome do intestino irritável, doença de Crohn, doença celíaca ou alergia à proteína do leite, por exemplo. Nesses casos, a intolerância pode ser temporária e desaparecer...
Leia mais

Anjo da guarda - uma declaração de amor

No mês dos pais, queria compartilhar com todas vocês o texto incrível que o meu pai - Tom Fava - me mandou. O texto foi uma resposta ao meu email de Feliz Dia dos Pais, agradecendo todo o amor que ele transborda para nós; em especial pelo nosso pequeno Gui - que sempre nos causou mais preocupações por seu quadro delicado de saúde. Emocione-se. Patrícia, Quando eu era pequeno, mais ou menos com a idade do Gui, minha vó ensinou-me as primeiras orações que logo depois eu repetia todas as noites, antes de dormir. A principal delas era para o meu Anjo da Guarda, que ela dizia estar ao meu lado todos os momentos de minha vida, fossem eles alegres ou tristes. Ela me convenceu da sua existência e da sua eterna proteção. Por isso mesmo, rezei por ele, e ainda rezo, todas as noites antes de dormir. Aliás, não consigo adormecer sem pedir ao meu anjo da guarda para que sempre nos guarde, nos governe e nos ilumine. O tempo passou mas a minha crença no anjo da guarda nunca se afastou de mim. Porém, sempre ficava uma dúvida em meu pensamento de que como seria ele. Imaginei, sonhei, realizei, tentei materializar a sua imagem, mas nunca consegui visualizar a sua forma, a sua figura, a sua verdadeira imagem. Agora, quase 60 anos depois do meu primeiro contato com meu anjo da guarda, consegui, finalmente, vê-lo. Ele se materializou totalmente em minha frente, vivo, em carne e osso. Acredito que de tanto pensar nele e rezar por ele...
Leia mais

Dicas para definir a escola dos seus filhos

A escola de nossos filhos é a extensão da casa. Justamente por isso é preciso ter muita atenção a vários fatores antes de bater o martelo quanto à matrícula. Os critérios para definir a escolha vão depender da idade de seus filhos, a personalidade dele e os valores que você prioriza. Independente do que te motiva a fazer a escolha, tenha sempre em mente que não existe “a melhor” escola, cada uma das instituições traçam suas linhas de aprendizagem com focos variados. Fazer das tripas coração para pagar a escola mais cara para seus filhos pode ser um tiro no pé, caso a instituição não corresponda ao perfil deles. A melhor maneira de saber se a opção foi acertada é avaliando a aceitação e o desempenho de seu filho no local. Para te ajudar a definir parâmetros para a escolha, vamos te dar algumas dicas de acordo com cada período da vida escolar. PRÉ-ESCOLA Esta é uma fase da vida em que seus filhos precisam de muita atenção e cuidado redobrado. Se seus filhos fazem arte e ficam cheios de energia quando estão em casa, imagina o que pode acontecer quando eles estão rodeados de coleguinhas! Antes de fazer a matrícula, faça uma visita surpresa, em horário de aula, para saber como os professores lidam com as crianças pequenas. Como estão em uma fase mais levadinha, é importante que você avalie se a quantidade de profissionais é suficiente para que seus filhos fiquem bem cuidados. Avalie com cuidado as dependências da escola para saber se o ambiente é colorido...
Leia mais

Enxoval herdado

Olá, mamães! Quando descobri que estava esperando uma menina, na minha primeira gravidez, liguei vibrando para a minha melhor amiga, Claudia, que já era mãe de uma menina. Na hora ela me disse "Vou te dar tudo da Bella!". Fiquei lisonjeada! A minha amiga tem um super bom gosto, comprou coisas lindas para a filha dela e foi uma oferta muito carinhosa! Ela tinha muitas roupinhas que a Bella não havia nem usado, ou usado apenas uma vez, o berço era lindo, o Stokke estava praticamente novo e mais alguns itens do enxoval que estavam em ótimo estado... O presente foi maravilhoso, mas como a lista do enxoval é enorme, também tive que comprar muitos itens - e não resisti às roupinhas lindas que vi por Paris (acabei não conseguindo ir para Miami, mas tive que ir a Paris a trabalho durante a gravidez). Foto: Reprodução Conversando com uma outra amiga, comentei sobre o presentão da Cláudia, e o comentário dela foi "Tem certeza que você vai querer coisa usada? Ah, sei lá... coisa usada vem com a energia da pessoa... Quando eu tiver um filho vou comprar tudo novo!" Para a minha surpresa, outras amigas também torceram o nariz para a ideia de enxoval herdado. Bom, como sempre adorei brechós e antiquários, já cansei de ouvir de gente que não gosta de brechós e antiquários essa história de energia que vem com a roupa ou objeto....! Mas se o enxoval da Bella viesse com a energia dela, de uma criança linda, feliz, pura, eu ficaria ainda mais feliz!! Não poderia haver energia melhor!! Acho tão...
Leia mais

Em busca da escola perfeita

Nossa! O tempo passa tão rápido! Mal posso acreditar que já estou na busca de uma escolinha para o Pipo. Não imaginava que sentiria tamanho frio na barriga! Embora pareça que, nesta fase, a criança só vai à escola para brincar, é na Educação Infantil que ela, quando bem estimulada, consegue avançar em todas as esferas do desenvolvimento, obtendo ganhos na aprendizagem, na sua capacidade motora, na forma de se relacionar e de trabalhar emoções e sentimentos. É muita responsabilidade, não?! Pois bem. Para facilitar, separei os seguintes pontos que, na minha opinião, merecem ser considerados nessa escolha: 1. Se a escola é autorizada a funcionar pela Secretaria Municipal de Ensino, como garantia de que está em dia com sua estrutura, seu espaço, sua proposta pedagógica e seu corpo docente. 2. Qual a proposta pedagógica da escola. Basicamente, há 4 linhas: a tradicional, a construtivista, a montessoriana e a Waldorf. O ideal é entender qual delas combina mais com a educação que você espera para o seu filho. Mas, independentemente de qual seja, ela deve cumprir o currículo mínimo determinado pelo MEC, quais sejam: trabalhar com linguagem oral e escrita, matemática, natureza e sociedade, movimento, artes e música, além da questão da formação pessoal e social (desenvolvimento da identidade e da autonomia). Se antes o foco da Educação Infantil estava no cuidar, agora está no educar - tendo como meio para isso o “brincar”. 3. Se os valores transmitidos pela escola combinam com os da sua família. Não adianta, por exemplo, colocar a criança em um colégio religioso se...
Leia mais

Alergia alimentar na infância

Atualmente, ouço muitos pais falarem que seus filhos são alérgicos ao leite ou ao trigo. Mas será que seu filho é realmente alérgico ou apresenta apenas uma intolerância a determinado alimento? Foi pensando nisso que preparei para vocês uma série de matérias sobre alergias alimentares, a fim de tentar desmitificar e diferenciar alergia e intolerância alimentar. Então, Vamos aos fatos: Usualmente os termos “alergia’’ e ‘’intolerância’’ são utilizados de maneira errônea, como sinônimos para indicar uma situação orgânica adversa a determinados alimentos. Alergia alimentar: é uma resposta excessiva ou uma hipersensibilidade do sistema imunológico a determinada substância estranha ao nosso organismo, sendo o alimento o agente desencadeador dessa reação. A pessoa alérgica quando ingere determinado alimento alérgeno (que causa alergia, como por exemplo: leite, amendoim, trigo, soja, ovo etc), ativa o sistema imunológico que produz anticorpos para destruir a substância que desencadeou a alergia. Portanto, a causa das alergias alimentares está relacionada à produção de Imunoglobulinas E (Ig E) que provoca alergia a determinado alimento. Intolerância alimentar: é uma resposta anormal a determinado alimento ou aditivo, sem a ativação dos mecanismos imunes. As reações que ocorrem na intolerância podem ser causadas por toxinas produzidas por fungos, bactérias, fungos e a frutos do mar (ostra e camarão); agentes farmacológicos com cafeína (café, chá preto e cacau), histamina (peixe, vinho, cerveja, chocolate, e queijos) , teobromina (chocolate, chá), tiramina (queijo, abacate, laranja, banana, tomate), erros metabólicos por deficiência de produção de enzimas (lactase); idiossincráticas a um alimento ou uma substância química presentes na composição do alimento como corantes, principalmente tartrazina (corante...
Leia mais

Segundo filho - ter ou não ter?

Olá, mamães! Hoje vou falar sobre um dilema que muitos casais vivem: ter ou não um segundo filho. Aqui em casa tivemos essa conversa por um bom tempo até chegarmos a uma decisão final. A nossa primeira filha foi bem planejada. Já estávamos casados há 4 anos, já havíamos aproveitado bastante a vida a dois e também estávamos bem profissionalmente... foi no momento certo! Meu trabalho me permitia uma certa flexibilidade, então pude curtir intensamente a minha filhinha! Eu e ela éramos um xodó só, um grude!! E com ela descobri a minha maior vocação: ser mãe! Como toda mãe de primeira viagem bem sabe, basta ter o primeiro filho que todo mundo já começa a perguntar "E aí, quando vem o segundo?". Mal dá tempo de a gente perder os quilos adquiridos na gravidez que já vem a cobrança pelo segundo! rs E aí sempre tem aquelas pessoas intrometidas e cheias de opinião que soltam comentários do tipo "Ah, você não pode ter só um filho... filho único fica mimado!" Bom, eu conheço um bom número de pessoas que têm irmãos e que são super mimadas...! Acredito que cada família tem seus valores e dá uma educação, e isso independe do número de crianças na casa. A verdade é que eu tinha alcançado uma felicidade tão plena com a minha filha que não sentia necessidade de ter outro filho. Descobri o amor incondicional com ela, me dediquei totalmente a ela, ela trouxe alegria enorme para nossas vidas! Éramos uma pequena família, mas eu estava completamente realizada! Foi só quando uma prima-irmã...
Leia mais

Chá de bebê do Felipe

Semana passada, ofereci o chá de bebê de uma grande amiga na minha casa. Depois que a mamãe Amandinha me mandou a lista de convidados, eu passei a cuidar de tudo. Como ela é super clássica, optei por seguir por essa linha. Além disso, ela é uma alucinada por bolsas - então a lembrancinha foi uma mini birkin personalizada. As comidinhas foram um sucesso a parte - com destaque para os cubinhos de tapioca com geléia de pimenta. Buffet: Carol Oliveira | Decoração, flores, bolo, doces, convites e lembrancinhas: Renata Pardo [author] [author_image]http://babies.constancezahn.com/wp-content/uploads/sites/2/2014/03/pat-fava-spinelli.jpg[/author_image] [author_info]Patricia Fava é mãe do Guto, 9, e do Gui, 5. Além de ser a rainha do lar, Patricia também comanda a loja de bebês e crianças The Posh Little Store. Revezando-se com sua amiga e sócia, Débora Ortenblad, dividirá um pouco de suas experiências na maternidade aqui na coluna Posh Moms.[/author_info]...
Leia mais

Chile com as crianças

Saindo do tradicional roteiro Disney, Patrícia Tsukada, da Mommy in Bloom, resolveu passar as férias com suas pequenas no Chile! Abaixo, ela compartilhou com a gente algumas dicas de passeios e atividades por Santiago. O voo internacional: - Duração do voo São Paulo-Chile: 4 horas (ida) e 3 horas (volta) - Dicas de voo com o bebê: levar a comida do bebê para ser consumida no avião (caso necessário, também na chegada ao local de destino, dependendo do horário do voo),  fórmula infantil (caso o bebê não esteja mais no aleitamento materno), biscoitos, brinquedos que não façam barulho ou com luzes para não incomodar os outros passageiros, um kit extra de roupa para troca, iPad, iPod, lápis de cor, cadernos e livros para entreter os pequenos. Rotina de sono: A adaptação deve ser feita com relação à rotina e ao fuso horário local. No caso de Santiago, 1 hora a menos de diferença em relação ao horário do Brasil agora no inverno. Todo bebê fica super estimulado com novidades, por isso é normal acontecer despertares noturnos durante a madrugada nos três primeiros dias. Dicas para a rotina de sono: - Chegada ao local de destino: respeite e observe os sinais de sono do bebê. - Objeto de conforto: leve objetos que lembrem o ambiente de dormir do bebê, como lençol, naninha, travesseiro, cobertor e manta. - Adaptação do bebê: em geral, os bebês levam de 3 a 7 dias para se adaptarem a nova rotina. - Adaptação à rotina: após o primeiro dia de viagem, adapte os horários de acordo...
Leia mais

Roupinhas imprescindíveis de zero a 6 meses

Em continuidade ao post sobre os itens do enxoval que não podem faltar desde os primeiros meses, segue um checklist do que seu bebê precisará no primeiro semestre de vida. Confesso que, no meu caso, foi a parte mais difícil de manter o controle na hora das compras. É cada coisa fofa e nossa imaginação vai tão longe que dá vontade de levar a loja inteira! Imaginem para quem tem uma loja, como eu, rs... Para evitar esse descontrole, nada melhor do que se organizar e não perder o foco. Por isso, além do quadro abaixo com os itens básicos, achei interessante listar as seguintes dicas: - Resista à tentação. Adquira primeiro o básico e deixe para ir comprando o restante conforme a necessidade; - Leve em conta não só a estação do ano que o bebê vai nascer, mas também a época em que ele completará 1, 3 e 6 meses; - Compre poucas peças para recém-nascido, pois os bebês crescem muito rápido. E, se a estimativa é que o seu nasça com 4,5 kg ou mais, provavelmente nem usará esse tamanho; - Escolha peças fáceis de colocar e tirar, já que, no geral, os bebês não gostam de trocar de roupas; - Evite roupas lavadas à mão, com costuras salientes ou etiquetas ásperas; - Peças de fibra natural, como o algodão, reduzem a transpiração e a irritação da pele; - As roupas devem ter espaço suficiente para que o bebê cresça dentro delas; - Observe se as golas dos bodies ou camisetas possuem abertura adequadas a passarem...
Leia mais

Next stop: Chicago, com os pequenos!

As férias estão chegando e, apesar do foco todo na Copa, eu já estou em pânico pensando nas férias dos meninos. O que fazer? Como gastar a energia louca que eles têm? Tentando montar a programação desse julho, que vem se aproximando cada vez mais, lembrei de um destino que amamos e não é tão convencional: Chicago. Quem me conhece sabe que é uma das minhas cidades preferidas no mundo - e que sou uma apaixonada assumida. Conheci há uns 10 anos quando meu marido fez um curso lá e desde então o amor só aumentou. Então resolvi levar as crianças. Foi uma surpresa super agradável. Como não é uma cidade com foco no turismo, toda a programação que fizemos foi sem multidões e filas bem razoáveis. É bom lembrar que a temperatura é algo que pode transformar sua visita à cidade de Oprah e Obama numa péssima experiência - o inverno é cruel, mas o verão e a primavera são divinos. Nosso roteiro: John Hancock Antes de tudo preciso dizer que o skyline dá a sensação que o Homem-Aranha vai aparecer a qualquer minuto - o que já faz as crianças amarem a cidade como se ela funcionasse como um cenário de filme de super heróis. Para que eles curtissem ainda mais esse "cenário", jantamos no John Hancock Building, que tem uma vista incrível - não deixe de reservar. O prédio ainda conta com um observatório, lojas e inúmeras opções de restaurantes. Millennium Park É um parque público da cidade - lindo demais e com belíssimas obras de arte como o...
Leia mais