Casamentos Casa & Decor 15 anos

Colunas

Exibindo página 4 de 1650

Navegue como ou

Primeiras atividades do Otávio na escola

Oi, mamães! Hoje, escolhi um assunto que está em pauta aqui em casa: as primeiras atividades na escola. Quando nos tornamos mães, cada dia é uma novidade, né?! Depois da fase de escolha da escola, adaptação e amigos novos, é hora de iniciar as atividades - festinhas temáticas, aniversários, judô, etc. Para nós, está sendo uma experiência totalmente nova e incrível, temos que preparar o Otávio e, principalmente, nos prepararmos para as reações dele. Porque o primeiro contato com o novo sempre assusta. É como no primeiro dia de aula, que já contei para vocês aqui, no qual tive que acompanhá-lo um pouquinho, até ele se sentir à vontade. A primeira festa temática dele, por exemplo, foi a festa junina. Eu, como toda mãe, coloquei muita expectativa, comprei roupa, chapéu... Mas na hora de irmos para lá, o Otávio não quis entrar (imaginem dançar quadrilha!). Mas é preciso respeitar o tempo dos nossos filhos, apesar de tentarmos conversar, ele não mudou de ideia. Em compensação, quando fomos em outra festa junina, ele amou, participou de tudo! É normal ficar inseguro com o novo, mas depois que conhece, não quer ir embora. O difícil é quando ele precisa fazer algo sozinho. Este mês, colocamos ele nas aulas de judô. Fiquei com o coração na mão, pois não posso ficar na sala. No começo, ele estranhou, mas depois de ver todos os amiguinhos sem as mães e animados para a aula, se soltou e está amando!! Na escola do Otávio, eles não fazem festinhas “particulares”, na última sexta do mês, cantam parabéns...
Leia mais

O teste da Linguinha do ponto de vista do odontopediatra

Olá, mamães! Este mês gostaria de falar com vocês à respeito do Teste da Linguinha, já que em junho fez um ano da aprovação da Lei que o tornou obrigatório em todas os hospitais e maternidades do Brasil. Sim, agora além do teste do pezinho e da orelhinha, temos também o teste da linguinha como protocolo para avaliação do recém-nascido! Ele é simples de ser feito e pode evitar diversas dificuldades futuras. Vamos entender um pouco mais? A chamada “língua presa” (anquiloglossia) ocorre quando o tecido que liga a língua ao assoalho da boca, que deveria desaparecer espontaneamente durante a gestação, permanece até o nascimento do bebê, trazendo limitações ao seu movimento. Muitos acham que pode haver regressão deste tecido conforme o crescimento do bebê, porém isso não é verdade. A sua detecção é importante, pois o freio persistente pode impedir ou dificultar a amamentação, fazendo com que muitas mães desistam deste processo tão importante, às vezes sem nem saber exatamente por que o bebê não está conseguindo mamar. E é por este motivo que o exame deve ser feito ainda na maternidade. O teste é padronizado, baseia-se num sistema de scores, e pode ser feito pelo odontopediatra, médico ou fonoaudiólogo, não havendo contraindicações. Além de verificar sua inserção e espessura, o profissional deve observar o bebê chorando e sugando. Quando a anomalia é evidente, a cirurgia já está indicada, porém em alguns casos mais duvidosos é feito um reteste em aproximadamente 30 dias para que a função possa ser melhor avaliada (tempo necessário para que mãe e bebê...
Leia mais

Cuidados com os cabelos durante a gravidez

Olá, mamães! Tudo bem? O tema de hoje é um pouco diferente: vim falar para vocês sobre um dos cuidados que precisamos ter na gestação. Sempre temos dúvidas se os cabelos vão cair, se é proibido usar tintura etc. Na gravidez do Otávio, eu estava com o cabelo bem escuro, não fiz luzes (preocupação de mãe de primeira viagem! haha). Já na gravidez do Miguel, apesar de estar com um pouco de luzes, quando descobri que estava grávida, parei de fazer... Meu pediatra me proibiu de usar química antes dos quatro meses, por causa da formação do bebê. Só retoquei minhas luzes após esse período e um pouco antes do Mig nascer. Por via das dúvidas, fiz bem pouquinho e longe da raiz. Vejo muitas mães reclamando de queda de cabelo durante a gestação, mas não tive o mesmo problema nas minhas. Pelo contrário, meu cabelo crescia super rápido, brilhoso... Maravilhoso! Só depois que parei de amamentar, ele começou a cair e muito! Por isso, mantenho todos os cuidados que tive durante a gestação. Ah, sempre ouvi dizer que cabelos oleosos ficam mais secos e vice-versa. Para mim foi ótimo, porque, como a minha raiz é um pouco oleosa, ela ficou mais seca. Tanto na gravidez do Otávio como do Miguel mantive meus tratamentos... Continuei indo ao cabelereiro, fazia limpeza no couro cabeludo. Sempre hidratei bastante! A única coisa que fizemos foi substituir o tratamento a laser por um mais natural. A querida Rê Souza, do spaDios, explica para vocês o que foi feito: “A Maria faz o tratamento MultiVitaminas...
Leia mais

A alimentação do Otávio e do Miguel

Oi, mamães! Hoje vim contar para vocês sobre a alimentação do Miguel e do Otávio. Muitas pessoas têm me perguntado no Instagram (@mariarudgealbuquerque) como preparo o pratinho dos meninos e o que eles comem, por isso, vim contar para vocês! Quando eles estavam com 7 meses, eu comecei a acrescentar um suco e uma fruta, tudo bem amassadinho, para eles irem se acostumando... Com 8 meses, quando começaram a estimular a mastigação, introduzi alimentos um pouco mais sólidos, como sopas, que no início eram bem líquidas e com o tempo foram ficando pastosas, sempre incluindo verduras e legumes. Eles nunca me deram problema para comer, o Otávio foi mais fácil que o Miguel, mas lógico que cada um tem o dia de não querer muito ou querer comer mais, até nós somos assim. O pediatra disse que é normal e que é importante respeitar o tempo do bebê, não forçar. A gente insiste um pouquinho, porque as vezes eles estão com preguiça, mas não forçamos. Eu procuro fazer pratos bem saudáveis e coloridos para incentivar eles, mas sempre respeitando o limite de cada um. Com o tempo, nós começamos a sentir o que eles gostam mais ou menos. ( O Otávio é louco por strogonoff! ) | Foto: Instagram @mariarudgealbuquerque Os meninos costumam comer arroz, feijão e uma carne ou frango. Uma vez por semana, eu faço peixe e duas vezes por semana, ovo. E sempre tem alguma verdura ou legume também: cenoura, brócolis, espinafre etc. De sobremesa, uma frutinha. Mas deixo eles comerem doce de vez em quando também, geralmente,...
Leia mais

Antibiótico faz mal para os dentes das crianças?

A ideia de que antibiótico faz mal para os dentes é bastante difundida entre todos, principalmente entre as mamães, porém trate-se, pelo menos em parte, de um mito! Existe apenas um grupo de antibiótico que interfere diretamente com a saúde dos dentes, são as tetraciclinas. Quando administrada, a tetraciclina pode se depositar nos dentes permanentes da criança que, apesar de ainda não terem nascido, já estão em formação, alterando sua cor. Assim, conforme estes dentes aparecem na boca, nos deparamos com manchas acastanhadas ou escurecidas. Essa pigmentação se dá por via sistêmica, ou seja, a substância entra em contato na corrente sanguínea após o antibiótico ser ingerido e chega até os ossos maxilares, onde os dentes permanentes estão se formando. Por esse motivo, apenas os dentes permanentes são afetados, não os de leite, que já se formaram. Mesmo assim, é necessário que a tetraciclina seja administrada em grande quantidade e alta frequência para que isso aconteça. Assim, as tetraciclinas nunca são receitadas por médicos ou dentistas na fase da vida em que os dentes permanentes estão se formando (que vai de 0 a 11 anos, aproximadamente). Depois desta fase, nem mesmo as tetraciclinas causam algum problema. Os outros grupos de antibióticos não interferem em nada com a saúde dos dentes de leite ou permanentes, podendo ser utilizados com tranquilidade. Sendo assim, não há sentido nenhum pensar que os dentes do seu filho ficaram “fracos” pelo fato de ele ter tomado antibiótico quando bebê. O que pode acontecer é que quando os antibióticos são formulados em solução ou xarope para serem...
Leia mais

A decoração do quarto do Otávio e do Miguel

  Oi, mamães! O tema que escolhi para hoje é um pouco diferente! Resolvi falar sobre a decoração do quarto do Otávio e do Miguel. Sempre temos dúvidas de como decorar, então, vim contar para vocês como fiz essas escolhas. Os meninos ainda dormem em quartinhos separados, por questão de comodidade. O Miguel ainda acorda muito à noite e, como temos dois quartos, deixamos cada um com o seu. Tem dois itens que acho super importantes para se pensar antes de começar a decorar: conforto e funcionalidade. Eu procuro deixar o quarto aconchegante, “clean” e sem muita informação, pois é um cantinho de tranquilidade. No quarto do Miguel (antigo quarto do Otávio), assinado por Chinho de Luca, eu escolhi tudo em um tom clarinho de azul e branco, com bichinhos de pelúcia, ideal para o bebê, transmite paz e fica lindo! Tem uma mesinha para a garrafa de água e para colocar algum remédio, se precisar. E a poltrona, onde eu amamentava e hoje fico quando preciso esperar ele dormir. Para deixar tudo acessível, ao lado do banheiro, coloquei o trocador e uma bandeja enorme com todas as coisas que preciso na hora de trocar ele. Os móveis são da TrenchHouse e os tecidos da Entreposto. O piso é um item que precisamos ficar atentas, né? Escolhi o Revest Vinil, ele é especial para quartos infantis, branquinho e bem fofinho. Ótimo para o bebê que está começando a engatinhar, principalmente porque a temperatura do chão não muda... Além disso, é fácil de enxergar as sujeiras e muito simples de limpar....
Leia mais

Minha experiência com a amamentação

Oi, mamães! O tema que escolhi para hoje é muito importante, recebi muitos pedidos para contar como foi minha experiência com a amamentação. Mãe de primeira viagem ou não, sempre surgem dúvidas, né?! Quando o Otávio nasceu, eu era inexperiente, tinha aquela ideia de comerciais de televisão de que tudo seria fácil, mas não foi bem assim. No começo, ia na maternidade pedir ajuda para as enfermeiras, pois tinha dúvidas, como: qual a posição correta para o bebê, o motivo das rachaduras nos mamilos e como seria o desmame. Elas me deram algumas orientações até acabarem as dúvidas. Foi como aprender a andar de bicicleta! Na segunda gravidez, eu já sabia que dores sentiria, como tratar, quais pomadas usar e a posição correta para o Miguel mamar, não precisei pedir mais ajuda. Os meninos não tiveram problemas na adaptação da mamadeira, o Otávio parou de mamar no peito com 6 meses e o Miguel com 5, foi super natural com os dois, acredito que porque eles descobriram que era mais fácil de sugar. Mas já por volta dos 3 meses, meu médico me aconselhou a complementar a amamentação do Miguel com leite misto (leite materno + leite de fórmula) pois o meu leite havia diminuído e o de fórmula ajudaria na alimentação dele. Como tinha que dividir minha atenção com os dois, era mais difícil descansar o tempo necessário, o que para quem não sabe, é tão importante na amamentação quanto beber muita água e se alimentar bem! ( Maria e Miguel ) Falando em alimentação, eu não mudei...
Leia mais

Como e onde fiz o enxoval das crianças

Oi, mamães! Hoje vim falar de um item importante durante a gravidez: o enxoval do bebê. Muitas mães têm dúvidas de quando começar a montar e o que não pode faltar, não é mesmo? Na primeira gravidez, eu esperei até os três meses para ir às compras, pois quis saber o sexo do bebê antes, para escolher cores e modelinhos mais legais. Como mãe de primeira viagem, é difícil não ter algum item essencial, nós precisamos de mamadeiras, pijaminhas, carrinho, tudo... Além de querermos comprar tudo que achamos fofos para nossos pequenos, né? Eu lembro que na gravidez do Otávio peguei várias listinhas e fui selecionando o que queria. Já para o Miguel, estava prontinho, só mudei os enxovais da saída da maternidade que tive que fazer golas novas com as iniciais dele. Aproveitei tudo e aproveito até hoje as roupinhas que Otávio perde para usar com o Mig!! Uma questão que sempre me perguntam foi onde montei os enxovais dos meninos. A maior parte das compras fiz em diferentes lojas de São Paulo mesmo, como as roupinhas para sair da maternidade e conjuntinhos. Silmara, Paola da Vinci, Trousseau Petit e Bonpoint são algumas das minhas lojas preferidas. E a outra em Miami, onde encontrei os itens como o carrinho, esterilizador, roupas de marca, bodies e outras coisinhas. Em Miami: Baby R Us, Ralph Lauren, Janie and Jack, Carters, Baby Cottons e Gap. Além das minhas compras, ganhei muitos presentes da família e amigos, que ajudaram a completar o enxoval que montei para até 6 meses de idade. Claro que...
Leia mais

5 dúvidas sobre a escovação dos dentes das crianças

Olá, mamães! Hoje vamos falar sobre escovação, um assunto tão importante e, às vezes, subestimado por algumas mães. É simples entender porque isso acontece, afinal a tarefa não é fácil. Além do mais... os dentes de leite não vão cair mesmo? Sim, porém os últimos dentes de leite só serão perdidos por volta dos 11 anos e todos eles têm importantes papéis na nutrição, fonação, crescimento e desenvolvimento dos ossos e músculos maxilares e servir de guia para o dente permanente. Além disso, os dentes de leite são bastante susceptíveis à cárie que, uma vez presente, pode ocasionar a mesma dor sentida pelo adulto. Então, vamos lá! 1. É necessário higienizar a cavidade oral do bebê que ainda não possui dentes? Nesta fase ainda não há necessidade, pois as principais bactérias patogênicas (que causam doenças) só passam a habitar a boca do bebê quando os dentes aparecem. A saliva e o leite materno são suficientes para a proteção e limpeza da cavidade bucal. A partir dos 2 meses, no entanto, pode ser feita higienização com gaze e água filtrada ou com dedeiras apropriadas. A partir do nascimento dos primeiros dentes, já é indicada a higienização com escova de dente apropriada (cerdas macias e cabeça pequena), não sendo mais suficiente a dedeira para a remoção da placa bacteriana. 2. Os bebês que só mamam também precisam ter os dentes escovados? Sim, tanto o leite materno quanto os complementos possuem em sua composição substâncias que capazes de provocar a doença cárie, apesar de seu importante papel no desenvolvimento do bebê. 3....
Leia mais

Estrias na gravidez

Olá, mamães! Tudo bem? Hoje, meu texto vai ser um pouco diferente! Resolvi falar sobre um assunto que é pauta para todas as grávidas em algum momento: as estrias. Segundo o meu obstetra, elas são um rompimento das fibras elásticas que sustentem a camada intermediária da pele, que é formada por colágeno e elastina. Ainda de acordo com ele, a propensão a ter estrias é bastante genética, ou seja, varia muito de pessoa para pessoa. Você pode até prevenir, usando cremes e óleos, mas, às vezes, não tem muito o que fazer. O primeiro – e talvez mais importante – conselho que o meu médico me deu foi tomar MUITA água, já que com a pele hidratada, há menos chances delas aparecerem. Ele também me disse que a maioria das estrias vem na primigesta, como é chamada a primeira gestação. Então, se você não tiver na primeira, é provável que não tenha nas próximas... Mas prevenir nunca é demais, né? Na minha primeira gravidez, a barriga só foi começar a aparecer no terceiro mês e foi quando caiu a minha ficha de que eu deveria passar algo na pele! Comecei a procurar dicas na internet e achei uma de ninguém menos que Angelina Jolie!!! Ela falava que tinha usado o Óleo Tonic da Clarins na gravidez dos gêmeos. Assim que viajei, fui atrás do tal produto e comprei. Resultado: AMEI! É simplesmente incrível... O cheiro dele lembra um SPA relaxante. Me apaixonei hahaha. Usei todos os dias em todos os banhos. Além disso, tentei usar alguns cremes, mas confesso...
Leia mais