Casamentos Casa & Decor 15 anos
Topo

Colunas

Exibindo página 3 de 949

Navegue como ou

A decoração do quarto do Otávio e do Miguel

  Oi, mamães! O tema que escolhi para hoje é um pouco diferente! Resolvi falar sobre a decoração do quarto do Otávio e do Miguel. Sempre temos dúvidas de como decorar, então, vim contar para vocês como fiz essas escolhas. Os meninos ainda dormem em quartinhos separados, por questão de comodidade. O Miguel ainda acorda muito à noite e, como temos dois quartos, deixamos cada um com o seu. Tem dois itens que acho super importantes para se pensar antes de começar a decorar: conforto e funcionalidade. Eu procuro deixar o quarto aconchegante, “clean” e sem muita informação, pois é um cantinho de tranquilidade. No quarto do Miguel (antigo quarto do Otávio), assinado por Chinho de Luca, eu escolhi tudo em um tom clarinho de azul e branco, com bichinhos de pelúcia, ideal para o bebê, transmite paz e fica lindo! Tem uma mesinha para a garrafa de água e para colocar algum remédio, se precisar. E a poltrona, onde eu amamentava e hoje fico quando preciso esperar ele dormir. Para deixar tudo acessível, ao lado do banheiro, coloquei o trocador e uma bandeja enorme com todas as coisas que preciso na hora de trocar ele. Os móveis são da TrenchHouse e os tecidos da Entreposto. O piso é um item que precisamos ficar atentas, né? Escolhi o Revest Vinil, ele é especial para quartos infantis, branquinho e bem fofinho. Ótimo para o bebê que está começando a engatinhar, principalmente porque a temperatura do chão não muda... Além disso, é fácil de enxergar as sujeiras e muito simples de limpar....
Leia mais

Minha experiência com a amamentação

Oi, mamães! O tema que escolhi para hoje é muito importante, recebi muitos pedidos para contar como foi minha experiência com a amamentação. Mãe de primeira viagem ou não, sempre surgem dúvidas, né?! Quando o Otávio nasceu, eu era inexperiente, tinha aquela ideia de comerciais de televisão de que tudo seria fácil, mas não foi bem assim. No começo, ia na maternidade pedir ajuda para as enfermeiras, pois tinha dúvidas, como: qual a posição correta para o bebê, o motivo das rachaduras nos mamilos e como seria o desmame. Elas me deram algumas orientações até acabarem as dúvidas. Foi como aprender a andar de bicicleta! Na segunda gravidez, eu já sabia que dores sentiria, como tratar, quais pomadas usar e a posição correta para o Miguel mamar, não precisei pedir mais ajuda. Os meninos não tiveram problemas na adaptação da mamadeira, o Otávio parou de mamar no peito com 6 meses e o Miguel com 5, foi super natural com os dois, acredito que porque eles descobriram que era mais fácil de sugar. Mas já por volta dos 3 meses, meu médico me aconselhou a complementar a amamentação do Miguel com leite misto (leite materno + leite de fórmula) pois o meu leite havia diminuído e o de fórmula ajudaria na alimentação dele. Como tinha que dividir minha atenção com os dois, era mais difícil descansar o tempo necessário, o que para quem não sabe, é tão importante na amamentação quanto beber muita água e se alimentar bem! ( Maria e Miguel ) Falando em alimentação, eu não mudei...
Leia mais

Como e onde fiz o enxoval das crianças

Oi, mamães! Hoje vim falar de um item importante durante a gravidez: o enxoval do bebê. Muitas mães têm dúvidas de quando começar a montar e o que não pode faltar, não é mesmo? Na primeira gravidez, eu esperei até os três meses para ir às compras, pois quis saber o sexo do bebê antes, para escolher cores e modelinhos mais legais. Como mãe de primeira viagem, é difícil não ter algum item essencial, nós precisamos de mamadeiras, pijaminhas, carrinho, tudo... Além de querermos comprar tudo que achamos fofos para nossos pequenos, né? Eu lembro que na gravidez do Otávio peguei várias listinhas e fui selecionando o que queria. Já para o Miguel, estava prontinho, só mudei os enxovais da saída da maternidade que tive que fazer golas novas com as iniciais dele. Aproveitei tudo e aproveito até hoje as roupinhas que Otávio perde para usar com o Mig!! Uma questão que sempre me perguntam foi onde montei os enxovais dos meninos. A maior parte das compras fiz em diferentes lojas de São Paulo mesmo, como as roupinhas para sair da maternidade e conjuntinhos. Silmara, Paola da Vinci, Trousseau Petit e Bonpoint são algumas das minhas lojas preferidas. E a outra em Miami, onde encontrei os itens como o carrinho, esterilizador, roupas de marca, bodies e outras coisinhas. Em Miami: Baby R Us, Ralph Lauren, Janie and Jack, Carters, Baby Cottons e Gap. Além das minhas compras, ganhei muitos presentes da família e amigos, que ajudaram a completar o enxoval que montei para até 6 meses de idade. Claro que...
Leia mais

5 dúvidas sobre a escovação dos dentes das crianças

Olá, mamães! Hoje vamos falar sobre escovação, um assunto tão importante e, às vezes, subestimado por algumas mães. É simples entender porque isso acontece, afinal a tarefa não é fácil. Além do mais... os dentes de leite não vão cair mesmo? Sim, porém os últimos dentes de leite só serão perdidos por volta dos 11 anos e todos eles têm importantes papéis na nutrição, fonação, crescimento e desenvolvimento dos ossos e músculos maxilares e servir de guia para o dente permanente. Além disso, os dentes de leite são bastante susceptíveis à cárie que, uma vez presente, pode ocasionar a mesma dor sentida pelo adulto. Então, vamos lá! 1. É necessário higienizar a cavidade oral do bebê que ainda não possui dentes? Nesta fase ainda não há necessidade, pois as principais bactérias patogênicas (que causam doenças) só passam a habitar a boca do bebê quando os dentes aparecem. A saliva e o leite materno são suficientes para a proteção e limpeza da cavidade bucal. A partir dos 2 meses, no entanto, pode ser feita higienização com gaze e água filtrada ou com dedeiras apropriadas. A partir do nascimento dos primeiros dentes, já é indicada a higienização com escova de dente apropriada (cerdas macias e cabeça pequena), não sendo mais suficiente a dedeira para a remoção da placa bacteriana. 2. Os bebês que só mamam também precisam ter os dentes escovados? Sim, tanto o leite materno quanto os complementos possuem em sua composição substâncias que capazes de provocar a doença cárie, apesar de seu importante papel no desenvolvimento do bebê. 3....
Leia mais

Estrias na gravidez

Olá, mamães! Tudo bem? Hoje, meu texto vai ser um pouco diferente! Resolvi falar sobre um assunto que é pauta para todas as grávidas em algum momento: as estrias. Segundo o meu obstetra, elas são um rompimento das fibras elásticas que sustentem a camada intermediária da pele, que é formada por colágeno e elastina. Ainda de acordo com ele, a propensão a ter estrias é bastante genética, ou seja, varia muito de pessoa para pessoa. Você pode até prevenir, usando cremes e óleos, mas, às vezes, não tem muito o que fazer. O primeiro – e talvez mais importante – conselho que o meu médico me deu foi tomar MUITA água, já que com a pele hidratada, há menos chances delas aparecerem. Ele também me disse que a maioria das estrias vem na primigesta, como é chamada a primeira gestação. Então, se você não tiver na primeira, é provável que não tenha nas próximas... Mas prevenir nunca é demais, né? Na minha primeira gravidez, a barriga só foi começar a aparecer no terceiro mês e foi quando caiu a minha ficha de que eu deveria passar algo na pele! Comecei a procurar dicas na internet e achei uma de ninguém menos que Angelina Jolie!!! Ela falava que tinha usado o Óleo Tonic da Clarins na gravidez dos gêmeos. Assim que viajei, fui atrás do tal produto e comprei. Resultado: AMEI! É simplesmente incrível... O cheiro dele lembra um SPA relaxante. Me apaixonei hahaha. Usei todos os dias em todos os banhos. Além disso, tentei usar alguns cremes, mas confesso...
Leia mais

Trauma dental em bebês e crianças

Olá, mamães! Hoje vamos falar sobre a ocorrência de trauma dental em bebês e crianças, um assunto que costuma assustar bastante os pais, principalmente porque a boca é uma região bem vascularizada e mesmo pequenos traumas ocasionam bastante sangramento. Desde as primeiras tentativas de engatinhar e andar até a fase em que os pequenos adoram brincar de correr, andar de bicicleta e jogar bola, diversos são os episódios que predispõem ao trauma dental e pouco podemos fazer para preveni-los, já que essas atividades são importantes para a criança. Geralmente, os dentes afetados são os da frente, uma vez que são mais expostos, sendo que nas crianças que usam chupeta por muito tempo, a chance de acometê-los é maior, pois ficam inclinados para frente e/ou pelo que chamamos de ausência de “selamento labial” (pelas mudanças que a chupeta provoca na boca, os lábios não se fecham completamente, deixando os dentes desprotegidos). Dentre os tipos de trauma mais comuns estão a fratura (do dente ou de sua raiz), os deslocamentos, que podem deixar os dentinhos com mobilidade, ou mesmo a sua perda. Ao contrário do que muitos pensam, os dentes de leite também possuem raiz, assim como os permanentes. Elas não são visíveis quando o dentinho cai porque vão sendo reabsorvidas à medida que o dente permanente vai se formando dentro dos ossos maxilares. Para os dentes da frente, essa formação se dá entre os 8 meses de idade e os 5 anos, sendo que entre os 6 e os 7 anos ele nasce. Por esse motivo, o trauma no dente...
Leia mais

Passeios preferidos com as crianças

  Oi, mamães! Hoje eu vim contar para vocês os passeios que mais gosto de fazer com os meus filhos e quais o Otavio (que é mais velho e entende mais) tem gostado bastante... Também aceito sugestões e dicas, hein?! Percebi que o que mais estamos gostando de fazer no momento é viajar para a casa dos meus pais no interior de São Paulo. Como a cidade é pequena e tem um ritmo totalmente diferente de São Paulo, nos sentimos bem livres e a vontade, sabe? Fazemos mais passeios ao ar livre, vamos ao clube, brincamos no parquinho, saímos para passear de carrinho... O Otavio ganhou um elétrico que ele mesmo dirige e adora!! Enquanto ele se diverte com o dele, eu vou empurrando o carrinho de bebê do Miguel. Quando estamos aqui em São Paulo, a gente acaba indo passear nos shoppings mesmo... Geralmente, vamos ao Cidade Jardim, porque ele é mais aberto, arejado. Gosto bastante! Além disso, tem um parquinho bem gostoso que o Otavio adora. Aliás, ele AMA almoçar e jantar fora... É um super programa pra ele, então sempre tentamos fazer isso aos finais de semana. E ele também ADORA um sorvete!!! Até o ano passado, quando o Otavio ainda não estudava, a gente conseguia fazer alguns passeios durante a semana, mas esse ano a rotina dele mudou com o colégio e esses momentos de lazer ficaram para os finais de semana mesmo. De manhã, ele tem aula de inglês ou natação e depois já vai para a escola. À noite, ele chega exausto! Sábado...
Leia mais

Diferenças entre o primeiro e o segundo filho

Oi, mamães!! Hoje vou falar sobre as diferenças que senti da primeira para a segunda gravidez. É tudo muito igual e diferente ao mesmo tempo... Vocês também sentiram isso? Na primeira gravidez, obviamente, somos inexperientes e tudo é novidade, desde o crescimento da barriga, os primeiros ultrassons, as consultas, até os enjoos!! Quando engravidei do Miguel, já sabia mais ou menos o que esperar. Acho que essa é a maior diferença: eu já tinha noção das situações pelas quais passaria. Na gravidez do Otavio, eu acordei um dia e comecei a enjoar muito e não sabia se aquilo seria somente naquele dia ou se duraria meses! Quando isso começou a acontecer na segunda gravidez, eu já sabia que iria durar até os quatro meses de gestação e a solução foi enfrentar da melhor forma... Eu sabia que ia passar! Com isso, me senti mais segura em várias ocasiões, como, por exemplo, na maternidade. Logo que o Otavio nasceu, as enfermeiras vieram me ensinar como amamentar e umas não eram muito carinhosas. Eu, como não tinha experiência, me sentia insegura e não sabia o que dizer. Com o Miguel já foi diferente... Assim que eu percebia que a enfermeira não era delicada, já dizia que eu dava conta daquilo, pois sabia fazer! Além disso, o tempo de descanso que temos na primeira gravidez é diferente do da segunda. Nas duas vezes em que engravidei, tive muito sono... A diferença é que, na do Otavio, eu conseguia dormir e descansar, afinal, não tinha filhos!! Na do Miguel, eu tinha que cuidar...
Leia mais

Alimentos inteligentes para melhorar o desempenho escolar do seu filho

O ano escolar começou de verdade e as provas já estão chegando. Decorar texto, a tabuada, fórmulas matemáticas e datas históricas parecem tarefas difíceis quando a criança, por uma alimentação deficiente e o cansaço do dia a dia, pode apresentar um déficit de memória prejudicando dessa forma seu rendimento escolar. Os alimentos indispensáveis para que o cérebro do seu filho fique mais ativo e que memorize melhor as matérias são alimentos que possuem ômega 3, que é o principal componente das células nervosas e que facilita a comunicação entre as células nervosas (neurônios), melhorando dessa forma a memória. Além desses, as frutas cítricas e ricas em licopeno, também protegem as células nervosas, evitam o esquecimento e facilitam a memorização. Para que seu filho tenha um bom desempenho, listei alimentos que os chamei de Alimentos Inteligentes, que são as principais fontes dessas substâncias: ALIMENTOS SUPER INTELIGENTES SALMÃO Entre as carnes e os pescados, o salmão é uma das maiores fontes de ômega 3. Por isso, tem um grande potencial para melhorar o desempenho cognitivo e o funcionamento do cérebro para gravar informações. CARNE DE FÍGADO Uma das principais fontes de vitamina B12 é a carne de fígado bovino, mas ela também pode ser encontrada em carne de porco, ovos, ostra e leite. A vitamina B12 é um dos compostos indispensáveis para a formação do sangue, o bom desenvolvimento do sistema nervoso e na prevenção de doenças do coração e do cérebro, como o derrame. Tudo isso influencia para uma memória saudável, sem lapsos. Importante salientar que não se pode adicionar...
Leia mais

Escolhendo a escola do Otavio

Oi, mamães! Recebi muitos recados carinhosos no meu primeiro texto aqui na Constance e estou suuuuperfeliz que vocês tenham gostado!!! Hoje, eu escolhi falar sobre um assunto muito atual, pauta de todos os dias aqui em casa: escola! Esse é um momento de muitas transições na vida dos nossos filhos e na nossa também, né? É um mix de sentimentos... Comigo, pelo menos, foi e está sendo!!! O Otavio está com quase três anos e eu e o meu marido decidimos que era a hora dele começar a ir à escola. Nesse momento, surgiram várias dúvidas: qual escola? Que período estudar? Será que ele vai se adaptar? Foram inúmeras perguntas e diversas pesquisas. O nosso critério para escolher a escola do Otavio envolveu a estrutura, o ensino, o método, a segurança e a localização. Era muito importante que fosse perto de casa, porque não queria cansá-lo com viagens longas, uma vez que é um compromisso diário e ele ainda é muito pequeno. Além disso, o fato de eu levá-lo e buscá-lo sempre pesou bastante na decisão. Também levamos em consideração a linha pedagógica, os valores da escola e as atividades extras, pois eram quesitos muito relevantes para nós. Quando contei ao Otavio que ele ia começar a ir à escola, ele achou graça, mas não entendeu muito bem... A ficha só caiu mesmo quando ele foi! O primeiro dia dele foi ótimo, ele amou, porque era tudo novidade. Acho que ele pensou que estava em uma festinha!!! Mas no segundo e terceiro dia foi um caos total, pois ele...
Leia mais

O que você NÃO deve falar para as crianças à mesa

Seja como nutricionista, mãe e agora como tia: posso dizer com a maior certeza no mundo que não existe hora mais estressante do que a hora de sentar à mesa com as crianças e fazê-las comerem. Com certeza, essa situação te parece bem familiar. Você tenta, insisti, faz aviãozinho, canta, dança, só falta virar de cabeça para baixo; e seu filho vira a cara para qualquer tipo de alimento. E é ai, nesses momentos mais desgastantes que, no desespero, recorremos às frases de efeito ou até atitudes um pouco mais ameaçadoras que acabam complicando ainda mais a situação. Saiba que o que você diz, muitas vezes de maneira imperativa, para os seus filhos durante as refeições pode influenciar - e muito! - o modo como eles veem e interagem com os alimentos. Para ajudar você nessa batalha e fugir dessas armadilhas que podem comprometer o paladar dos pequenos, selecionei algumas das frases mais faladas erroneamente pelos pais na hora da refeição e tracei estratégias para lidar com a situação da melhor forma. Vamos aos fatos e à ação! Frase 1 : Você não sairá da mesa enquanto não comer tudo que está no seu prato! Existe coisa mais prazerosa para uma mãe ver que seu filho comeu tudo? Será que a quantidade de comida que foi colocada no prato é compatível com as necessidades reais da criança? Geralmente, os pais costumam fazer o prato de acordo com que eles acreditam ser uma quantidade boa, só que essa estratégia pode prejudicar o controle da fome e saciedade e, a longo...
Leia mais

Os primeiros dentinhos do bebê

Olá, mamães! Tenho percebido que o nascimento dos dentes do bebê é uma das primeiras dúvidas das mamães, até por uma questão cronológica natural: não nos preocupamos muito com a saúde bucal dos pequenos até que nasça o primeiro dente. Por esse motivo, acho que este é um bom assunto para o início desta coluna sobre Odontopediatria! Questões como “Quando nasce o primeiro dentinho? É normal ter febre ou sentir dor? Como higienizar?” são bastante comuns, portanto vamos lá! QUANDO NASCEM OS PRIMEIROS DENTINHOS Os primeiros dentes a irromperem são aqueles que ficam bem no centro da arcada inferior (os incisivos centrais inferiores) e a época para o seu aparecimento é entre 5 e 8 meses. Depois deles, aparecerão os incisivos centrais superiores, seus correspondentes na arcada de cima, entre 6 e 10 meses de idade. A partir de então, até os 2 anos e meio da criança, todos os outros dentinhos surgirão aos poucos até que se completem os 20 dentes de leite, 10 deles no arco superior e 10 no arco inferior. Assim permanecerá a dentição até os 6 anos da criança, quando nasce o primeiro dente permanente. Ao contrário do que muitas mães pensam, ele nasce lá atrás, sem que caia nenhum outro dente. Concomitantemente, os dentinhos da frente embaixo começam a ficar com mobilidade. É interessante saber que, por mais que o bebê nasça sem nenhum dente de leite, estes já começam a se formar ainda na barriga da mãe, no terceiro mês de gravidez. Desta forma, alterações na dentição de leite são bem menos...
Leia mais

Por que decidi batizar meus filhos na maternidade

Oi, mamães! Hoje começo a dividir aqui com vocês as minhas experiências sobre o universo da maternidade!! Obaaaa!!! Adoro esses assuntos!!! E estou muito feliz e honrada de ter esse espaço aqui com vocês no site da Constance....Estava muito ansiosa, pois tenho vários assuntos para debater e é um ótimo jeito de trocarmos conhecimentos, informações e aprendermos juntas, não acham?? Aceito sugestões, viu?? Para o primeiro texto, escolhi falar de um assunto que é um dos primeiros que resolvi assim que os meus filhos nasceram: o batizado! Quase sempre, as mães deixam para pensar nisso quando os filhos já estão maiorzinhos, mas na minha família é diferente e quis seguir a tradição. Eu e os meus irmãos fomos batizados ainda na maternidade e fiz o mesmo com o Otavio e o Miguel, pois os bebês já recebem uma bênção nos primeiros dias de vida e saem do hospital sem o pecado original. Como eu e a minha família somos muito religiosos, isso é importante para nós. Além disso, é bem prático. Gostei tanto da primeira experiência que o do Miguel foi idêntico ao do Otavio e ambos foram batizados um dia antes da alta hospitalar, ou seja, no segundo dia de vida. O batizado é realizado no quarto da maternidade mesmo. Minha avó chama o padre, que geralmente é o Bispo Dom Fernando, comunica o nascimento do bebê e ele vai ao hospital! Ele já está super acostumado com o jeitão da nossa família, pois já realizou muuuitos batizados!!! Os preparativos ficam por minha conta e da minha mãe......
Leia mais

Ciúmes do irmão mais novo

Não vou dizer que não doeu! “Não te amo” caiu como uma pancada! Ainda mais vindo daquela menininha que até outro dia era tão doce, tão meiga! Mesmo sabendo que essa é uma típica reação de ciúmes do irmãozinho mais novo, fiquei me sentindo péssima! Não imaginava que as coisas chegariam a esse ponto! Durante a minha segunda gravidez, fiz o possível para que a minha filha se sentisse parte dessa nova fase! Ela escolheu a cor do quarto do irmãozinho, deu alguns de seus bichinhos para o futuro bebê, ela beijava a minha barriga…! Mas foi exatamente como as minhas amigas tinham me alertado: foi só o novo bebê da casa começar a interagir, conquistar a atenção com seu sorriso farto e ficar mais empézinho, que tudo mudou. Ainda que eu dedicasse um bom tempo somente à minha filha mais velha, o tempo fechou! Era cara feia pra mim, não queria fazer mais nada comigo - só com o pai! -, até que veio o “não te amo”! Com o irmãozinho, a fase "paz e amor" também havia passado! Quando a gente não olhava, ela dava um beliscão, um empurrão, arrancava os brinquedinhos da mão e, de modo geral, ficou muito mais manhosa do que era. Será que a minha filha tinha uma natureza extremamente possessiva, será que nós tínhamos mimado demais, será que eu estava fazendo tudo errado? Eu não parava de me perguntar! Teve um momento em que fiquei com medo de não conseguir reverter a situação. Minha mãe dizia que passaria em alguns meses, que eu...
Leia mais

Organize-se para ter seu próprio negócio em casa!

Equipe Finanças Femininas Garantir renda todo mês sem precisar sair de casa diariamente, enfrentar trânsito e a correria das ruas é como vislumbrar um sonho, não é verdade? Mas essa é uma realidade que tem conquistado cada vez mais as pessoas. Buscar formas de ganhar dinheiro sem precisar passar pelos percalços das rotinas em empresas, ter autonomia para conquistar objetivos, são motivos que levam muita gente a investir em um negócio próprio. Se você é empreendedora e pretende trabalhar em casa, o lance aqui é montar boas estratégias para ver o negócio prosperar, sem as preocupações de cuidar de uma carreira dentro da empresa ou esperar um aumento demorado. Afinal de contas, sua chefe é você! Agora, para não deixar que esse sonho vire um enorme pesadelo, é preciso ter muita organização! Sem disciplina, não há vitória. O fato de você ser a autora das regras daqui para frente não significa que as coisas serão mais fáceis, é sinal de que você está disposta a assumir uma grande responsabilidade! Pense no quanto isso é excelente! Não dá nem para descrever a satisfação pessoal que temos ao ver o que criamos crescer e dar certo! JOGUE FORA O DESLEIXO! Levantar da cama sabendo que não será preciso enfrentar o trânsito, nem calçar aquele salto incômodo é mesmo maravilhoso! Mas essas “regalias” do home office não significam que você tenha que trabalhar feito um trapo! Imagine se ainda estivesse trabalhando como funcionária de uma empresa, como você iria sentir-se se chegasse ao escritório de pijama, com a cara toda amassada? Péssima,...
Leia mais

Açúcar em excesso pode causar hiperatividade em crianças?

  Atualmente, pais e professores compartilham uma suposição comum de que as crianças ficam hiperativas após ingerir doces. Mas será que é verdade? Seja decorando deliciosas mesas em festas de aniversário, seja recheando as merendas ou se espalhando pelas prateleiras do supermercado ou padarias, o açúcar está por todos os lados e fica difícil para os pais controlarem o consumo do mesmo pelos seus filhos. De acordo com os últimos estudos a área, a hipótese que diz que açúcar em grande quantidade pode tomar as crianças hiperativas parece não ser tão confiável. Ela tem muito mais uma base psicológica do que científica, já que é provável que as crianças se tornem hiperativas quando participam de eventos e festas, sabendo que doces e guloseimas serão consumidos sem nenhum tipo de restrição. Isso pode dar aos pais a falsa impressão que a hiperatividade é causada pelos doces. Em excesso, o açúcar realmente faz mal à saúde e pode favorecer a obesidade e o aparecimento de cáries. No entanto, do ponto de vista científico, não há nenhuma relação entre sua ingestão e o comportamento hiperativo nas crianças. Se mesmo assim você ainda ficou na dúvida, o melhor método para solucionar essa dúvida é observação. Se você já notou que depois de cada festinha de aniversário ou comemoração regada a muitos doces seu filho fica incontrolável e subindo pelas paredes, por que não maneirar, então, na quantidade de bolo, chocolate, doces ou sucos industrializados? Essa diminuição no consumo de doces e guloseimas faz bem a saúde de qualquer forma, já que esses alimentos...
Leia mais

5 alimentos que parecem saudáveis, mas não são

Na hora de preparar o lanche dos pequenos, optamos sempre por oferecer alimentos que parecem ser saudáveis, tais como barrinha de cereais, pão integral e biscoitos integrais, em vez de refrigerantes, bolachas recheadas e salgadinhos. Se você é um desses, seu mundo está a prestes a desmoronar. Muitos alimentos são bem menos saudáveis do que imaginamos! Confira cinco exemplos na lista a seguir e fuja de armadilhas!  1. Barrinha de cereal Muito utilizadas pelos pais na hora de compor o lanche, as barrinhas de cereal, além de serem práticas, são sempre uma boa solução na substituição de bolachas recheadas, doces e chocolates. Atualmente, existem muitas ofertas de barras de cereais no mercado. Existem aquelas que são consideradas adequadas, como as opções sem glúten e sem lactose, que contêm mais oleaginosas e cereais como chia, quinua, amaranto, e ainda aquelas com alto teor proteíco. Mas, muitas barrinhas possuem alto teor de açúcar, gordura saturada, corantes e pouco teor de fibras. Na hora de comprar, preste atenção nas informações nutricionais e na lista de ingredientes que estão na embalagem. Prefira sempre as barrinhas com maior teor de fibras, menos gordura e mais frutas e grãos integrais. Além disso, outra dica é variar, substituindo a barra de cereal por alimentos como frutas frescas, frutas desidratadas (banana, maçã, manga, abacaxi, damasco, uva passa etc) e oleaginosas (castanha-do-Pará, nozes, amêndoas, pistache). 2. Peito de peru O peito de peru, por ser um embutido com baixo teor de gordura, acaba sendo muito escolhido na hora de compor os lanches. O que muitos não sabem é...
Leia mais

Horário de Verão: Como adaptar o sono do bebê

Com a mudança do relógio para o Horário de Verão, os bebês podem sentir dificuldade na hora de dormir, mas nada de pânico! Em geral, após a primeira semana, tudo volta ao normal. Confira as dicas de Patricia Tsukada, da Mommy in Bloom, para adaptar o sono do bebê durante essa época. Dicas para adaptação antes horário de verão:  - Verifique se o bebê está tirando sonecas adequadas para que ele não fique exausto nesta transição de horário. - Coloque o seu bebê para dormir mais cedo, adiantando pelo menos 15 minutos do horário habitual, se possível uma semana antes do início do horário de verão. - Mantenha o ritual de sono. Dicas para adaptação durante o horário de verão:  - Leve o seu bebê para tomar sol logo no inicio da manhã; se estiver frio, deixe a casa bem iluminada com a luz natural, isso irá ajudar o relógio interno do seu bebê a se ajustar durante a mudança de horário. - Tomar pelo menos 30 minutos de luz solar logo pela manhã nesta primeira semana de horário de verão pode ajudar o corpo do seu bebê a entrar em sintonia com a mudança de horário. - Seja flexível. - Preste atenção nos sinais de sono do seu bebê. - Escolha o método de transição. - Mantenha o ritual de sono. - Banho gostoso e massagem auxiliam no processo de relaxamento do bebê. Método de Transição 1: Mantenha a Rotina  Se o seu bebê se adapta facilmente as mudanças, siga a rotina normal, acorde-o no horário habitual. Provavelmente...
Leia mais