Casamentos Casa & Decor 15 anos
Topo

Alimentação

Exibindo página 3 de 349

Navegue como ou

Muito além do peso

A obesidade infantil é uma epidemia mundial causada, principalmente, por uma alimentação baseada em junk food. E é exatamente sobre isso que trata o documentário brasileiro Muito Além do Peso, dirigido por Estela Renner. Como as histórias são reais e alarmantes, achamos que todos os pais e mães devem assisti-lo e ficar atentos! O filme discute porque 33% das crianças brasileiras pesam mais do que deviam e as respostas envolvem o governo, os pais, as escolas e a publicidade. Para quem ainda tem dúvidas, o filme mostra que a obesidade infantil é um problema realmente grave! Alguns meses após o lançamento oficial nos cinemas, os produtores decidiram colocar o material à disposição de toda a população gratuitamente na internet. Dá para fazer o download gratuito no site oficial ou assistir ao filme na íntegra abaixo:...
Leia mais

Soja na alimentação infantil

Muitos pais têm dúvidas em relação à inserção de soja na alimentação infantil. Por isso, conversamos com especialistas para saber os mitos e verdades sobre o tema. A partir de que idade a soja pode ser inserida na alimentação infantil? De acordo com a Dra. Alessandra Cavalcante, pediatra do Hospital e Maternidade São Luiz, a soja pode ser inserida na alimentação dos pequenos, teoricamente, a partir dos 2 anos, de preferência com a orientação do pediatra. Isso porque a soja possui substâncias que podem causar alergias, então quanto mais tardio o consumo, melhor. Os especialistas da Unilever Health Institute atentam para o fato de que o grão de soja possui muitas propriedades nutritivas importantes para adultos e crianças (rico em proteínas, ácidos graxos mono e poliinsaturados, minerais – como cálcio, ferro, cobre, fósforo e zinco –, vitaminas – principalmente as do complexo B –, além de fornecer biotivos, como é o caso da proteína de soja e das isoflavonas, conhecidas como funcionais). Após o primeiro ano de vida, a alimentação da criança passa a ser mais próxima da alimentação da família, porém ela ainda tem necessidades nutricionais específicas e que devem ser observadas. O consumo do produto por crianças com menos de 3 anos de idade deve ser discutido com o pediatra ou nutricionista. *É importante lembrar que o Ministério da Saúde recomenda que o bebê se alimente exclusivamente com o leite materno até os seis meses de idade. Qual a diferença entre as fórmulas infantis de soja e as bebidas de soja que são comumente encontradas nos mercados?...
Leia mais

Alimentos indispensáveis e prejudiciais ao feto

Desde o início da gestação, a futura mamãe deve adotar uma dieta saudável e equilibrada, pois o bebê já necessita de diversos nutrientes que serão essenciais para seu desenvolvimento. De acordo com o ginecologista e obstetra Soubhi Kahhale, do Hospital e Maternidade São Luiz, “é preciso se informar bastante sobre alimentação, pois tudo o que é consumido pela mãe é absorvido pelo feto através do cordão umbilical, que liga a placenta a duas artérias também responsáveis pela transferência de oxigênio, aminoácidos e ferro". Quando o bebê recebe todos os nutrientes e vitaminas necessárias, consequentemente nasce mais saudável e com peso ideal. Veja abaixo, os alimentos indispensáveis e prejudiciais ao feto, segundo o especialista. Alimentos indispensáveis: Proteínas, sais minerais, vitaminas e glicose estão entre os componentes mais importantes para a saúde da criança que irá nascer. Além disso, para evitar a possibilidade de má formação neurológica do feto, a gestante deve incluir em sua dieta o ácido fólico (feijão, ervilha, tomate, brócolis, cogumelo e espinafre são alguns alimentos ricos em ácido fólico) e vitamina do complexo B, presente em folhas escuras e na gema do ovo. Alimentos prejudiciais: O consumo excessivo de cafeína, por exemplo, tem sido um dos alvos principais dos obstetras por ser um estimulante que aumenta o metabolismo e os batimentos cardíacos, deixando o bebê agitado. As carnes cruas também devem ser evitadas devido à toxoplasmose, doença encontrada em um parasita que se hospeda na gestante, podendo resultar em aborto, deficiências neurológicas e visuais. *O especialista destaca ainda que é importante que a gestante cumpra uma dieta...
Leia mais

Alimentação saudável em casa

Já falamos aqui sobre comidinhas saudáveis nas festinhas infantis e na lancheira da escola, mas como incentivar os pequenos a manter uma alimentação equilibrada em casa? Separamos algumas dicas que podem ajudar nessa difícil tarefa. freshhealthyvending.com Ver o filho comer frutas, verduras e legumes sem torcer o nariz é o sonho de qualquer mãe. E a dificuldade de manter refeições equilibradas na infância é enfrentada por grande parte das famílias, muitas vezes porque os pequenos se negam a consumir alimentos essenciais para a formação e crescimento. A situação pode piorar caso o adulto acabe se rendendo aos pedidos constantes por batata frita, hamburguer, pizza e doces que tanto agradam ao paladar. Para que os filhos adotem bons hábitos alimentares, alguns métodos podem ser bastante eficazes. “Uma criança deve ser convencida a comer determinado alimento sob o argumento de que é gostoso, e não porque é saudável”. afirma Marle Alvarenga, nutricionista que participou do III Simpósio Internacional Unilever. “Todos comem de acordo com o que conhecem, acreditam e sentem. Por isso, é importante incentivar bons hábitos alimentares desde a infância”, completa. Dicas da especialista que podem ajudar as crianças a terem uma dieta mais saudável: - Resgatar rituais alimentares: fazer as refeições em família e transformar o momento num ato de socialização. - Estimular a conexão com sensações internas: sentir fome, saciedade e apetite. - Organizar a rotina alimentar: estabelecer horários para comer, bem como lugar adequado. - Apreciar o momento da alimentação e desfrutar com prazer o momento. Dicas do Buffet Zest Kids para as festinhas que também podem...
Leia mais

10 dicas para uma lancheira saudável

Com a volta às aulas, é hora de pensar nos estudos, materiais escolares e também na alimentação das crianças na escola. Com a correria do dia-a-dia e com as mais variadas opções disponíveis de lanches prontos, muitos pais acabam optando por alimentos mais práticos, que normalmente são ricos em gorduras saturadas, sódio, açúcar, conservantes químicos e pobres em vitaminas e minerais. Para ajudar os pais a montarem uma lancheira saudável, pedimos para a coordenadora de nutrição da Unilever, Gisele Pavin, mostrar algumas opções nutritivas e saborosas. Fotos: Diets in Review e Fam Health A importância de uma lancheira nutritiva "Esse pequeno lanchinho tem um papel muito importante na alimentação das crianças, já que fornece a energia necessária entre as refeições, contribuindo para que os pequenos tenham disposição física e mental para realizar as atividades do dia-a-dia. O mau hábito alimentar pode trazer como resultado os males do colesterol alto e a hipertensão arterial já na infância, principalmente para os que possuem suscetibilidade genética. É imprescindível que a criança tenha uma alimentação equilibrada e consuma diariamente as quantidades de nutrientes adequadas para seu crescimento. Alimentos fontes de cálcio, ferro, vitaminas e minerais são alguns dos elementos indispensáveis de uma refeição saudável nessa idade”, relata. A nutricionista Laís Aliberti, da Unilever, dá 10 dicas simples que podem tornar o lanche escolar mais atraente e nutritivo para os pequenos: 1.  Converse com as crianças sobre o que ela gosta de comer na hora do lanche e proponha opções saudáveis, como frutas; 2. Variar a opção de frutas é uma alternativa para a...
Leia mais

Buffet infantil com comidinhas saudáveis

Incluir comidinhas saudáveis no buffet tem sido uma solução para as mães preocupadas com a alimentação das crianças nas festinhas. Em piqueniques ao ar livre elas já fazem o maior sucesso! No lugar de frituras e junk food, entram alimentos assados e orgânicos, apresentados de um jeito atrativo para os pequenos. Abaixo, os buffets Zest Kids e Dedo de Moça dão dicas de como fazer uma festa saudável, sem perder a diversão. Buffet 100% saudável ou só em parte? Zest Kids: "Damos preferência para preparações mais saudáveis, como assados e orgânicos, mas sempre levando em conta que se trata de uma festa infanil e que as comidinhas devem 'encher os olhos' dos pequenos. Não soms radicais em nada. As batatinhas smiles que as crianças adoram são assadas e não fritas". Dedo de Moça: "Nossa especialidade é fazer menus personalizados, fazemos a comida que as mães quiserem! Nós sempre sugerimos comidinhas mais saudáveis, mas se a mãe pedir uma coxinha, servimos também.  Muitas vezes fazemos cardápios sem refrigerantes, usando apenas sucos, água de coco e águas aromatizadas, por exemplo". Como tornar a comida saudável mais atrativa para as crianças? Zest Kids: "O ideal é que os ingredientes saudáveis sejam "camuflados". Por exemplo, nosso cheeseburguinho leva cenoura raladinha e gema de ovo na preparação". Dedo de Moça: "A apresentação da comida é muito importante. Usar uma louça legal, bonita e alegre já ajuda muito.  Um dos nossos sucessos saudáveis é o milho verde puxado apenas na manteiga, servido em uma mini porcelana para os adultos e um copinho descartável para as...
Leia mais

Comida divertida (2)

Lembram das comidinhas divertidas do Little Food Junction? No site FamilyFun tem mais um monte de idéias criativas e as receitas para tentar fazer em casa. Fotos:...
Leia mais

Para comer brincando

Já mostramos o bentô e a sua "versão ocidental". Agora, para as mães menos prendadas ou mais práticas, encontramos esses pratos divertidos, Mr & Ms Food Face Plates. Com os rostos desenhados no fundo dos pratos, basta fazer o cabelo e o make das personagens com a comida! rs À venda aqui e...
Leia mais

Comida divertida

Lembram-se do Bentô? O que Smita Srivastava faz é mais ou menos a mesma coisa, só que com legumes, frutas e algumas comidinhas "ocidentais". A criatividade desta mãe e designer gráfica indiana diverte (e alimenta) sua filhinha e inspira outras mães mundo afora cujas crianças são difíceis na hora de comer. Lá no blog dela, Little Food Junction, tem um moooonte de idéias para quem quiser tentar em...
Leia mais

Marmitinhas decoradas

Depois que a Celina contou da dificuldade de fazer sua filhota comer, me lembrei do Bentô! Bentô é uma espécie de marmitinha japonesa toda decorada. Elas são super coloridas, nutritivas e muito fofas. Servem de inspiração pra decorar o pratinho do pimpolho e deixar a refeição mais alegre! Pela internet é possível achar vários sites que ensinam como fazer o seu Bentô e no Flickr encontra-se fotos de Bentôs super caprichados, como este acima. Foto: Panela...
Leia mais

Comer ou não comer? Não é nossa decisão...

Mommies, Se vocês têm filhos que também se increveram no curso para virar Faquir, vão se identificar com esse post, ou melhor, com esse desabafo!! A minha filha, hoje com 1 ano e 5 meses, está fazendo uma escola incrível em como NÃO COMER durante as refeições. Parece estar querendo virar PhD nisso! Vale ratificar que é durante as refeições, porque claro, entre elas, se deixar ela mata um dogão com purê e batata palha! Desde que fiz a transição do leite para a papinha já havia percebido que a vida não seria muito fácil nesse quesito. Enfim, eu já testei de tudo para ser bem sucedida! Fiz palhaçada, dancei, usei peruca (aquelas que a gente ganha em casamento, sabe?), coloquei DVDs mil, Kit Mágica, Bolinha de Sabão... ou seja, praticamente usei todos os apetrechos dos camelôs da Rua 25 de Março. AH! Tambem descobri uma super colher na Amazon.com, que você coloca a papinha dentro, ela sai direto na colher, e a criança não vê a comida! Estive empenhada, acreditem!!! Afinal me cobrava cada colherada que ela punha pra dentro! A babá, se já não me conhecesse bem antes de eu dar à luz, provavelmente teria aberto mão do salário dela para me internar num sanatório! Óbvio que crianças são espertas e se desenvolvem, e o “truque” da semana anterior, já não tinha mais graça na semana seguinte. E lá ia eu usar minha criatividade... até que CANSEI! Toda minha energia para o circo foi se transformando em irritação. Já nem mais presenciava o momento da comida, delegava para a babá e...
Leia mais

Xô, conservantes!

Mommies, Achei uma solução ótima para quem não é amiga do fogão como eu! Chega de desespero se não der tempo de cozinhar ou fazer o supermercado. Ou ainda, vai viajar e não quer levar papinha industrializada? Levou um cano da babá e ficou na mão? Acredite, isso infelizmente não acontece só com o vizinho... Achei no bairro de Moema (São Paulo), uma empresa que oferece papinhas saudáveis e super práticas! Chama-se EMPÓRIO DA PAPINHA. Eles usam apenas ingredientes orgânicos e têm mil receitas. Uma nutricionista supervisiona todo o processo, desde a seleção dos ingredientes até a fabricação, para garantir que tudo seja realmente fresquinho e com os devidos nutrientes. E os cardápios são divididos em quatro fases de acordo com a idade do bebê/criança. Fiquei encantada com a variedade e criatividade das opções. Para quem se preocupa com a alimentação das crianças e não quer que seu filho consuma agrotóxicos (ao menos enquanto bebê/criança, porque no futuro a gente não controla...), é reconfortante saber que há algo assim no mercado! E o melhor? Tem delivery!! (não falei que era prático?rs) Vale espiar o site que é bem bacana! E quem tiver dicas de empresas similares em outras cidades/estados, conta para a gente nos comentários, por favor! Beijos,...
Leia mais