Casamentos Casa & Decor 15 anos

Posh Moms

Navegue como ou

Manchas e estrias na gravidez

Embora já tenha passado dessa fase, vejo várias amigas comentando sobre as diversas alterações no corpo decorrentes da gravidez. Dentre elas, uma das mais citadas, sem dúvida, são as manchas e estrias na pele. Lembro que quase enlouqueci minha dermatologista, a Dra Juliana Macéa (uma das mais competentes de São Paulo, além de amiga de infância), para que ela me passasse todas as dicas. E, como morria de medo de ficar toda manchada e cheia de estrias, segui tudo à risca e achei que funcionou muito! Vejam aqui quais foram os conselhos dela: Quando descobrimos que estamos grávidas é aquele transbordamento de alegria e parece que automaticamente nosso foco muda: deixa de ser a gente e vira aquele bebezinho tão querido. Isso é natural, mas durante a gravidez vale a pena reservar alguns minutos do dia para cuidar da pele, pois as principais reclamações que surgem no pós-parto - estrias e manchas - podem ser minimizadas ou até mesmo evitadas com alguns hábitos simples. ESTRIAS As tão temidas estrias surgem pela distensão da pele que vai acontecendo ao longo da gestação. Existe uma tendência genética para se ter ou não estrias. Curiosamente são mais comuns nas mamães mais jovens e, claro, também em quem ganha mais peso. Como podemos evitá-las? - Evite engordar mais de 13 kgs ao longo da gravidez. - Assim que descobrir que está grávida, comece a usar um bom hidratante. A barriga ainda vai demorar um pouco para crescer mas muitas grávidas já ficam com as mamas muito inchadas logo nas primeiras semanas e as estrias...
Leia mais

4 receitas de papinha - pela chef Ana Luiza Trajano

Mamães, hoje eu consegui para vocês quatro receitas exclusivas com a minha comadre (madrinha do Gui) e super chef de cozinha - a mais que querida Ana Luiza Trajano - que comanda o maravilhoso restaurante Brasil a Gosto. Quando o Guizinho ainda estava na fase das papinhas, a Dinda Ana (como ele carinhosamente a chama) vinha nos visitar e depois de um minuto na cozinha aparecia com as melhores papinhas do planeta. E a casa inteira acabava comendo rs!! Até hoje é só ela aparecer e estamos feitos! Espero que os pequenos gostem! Papinha de mandioquinha com cenoura Rendimento: 4 porções Ingredientes: 500g mandioquinha descascada e cortada em rodela 200ml de caldo de legumes Azeite 150g cenoura ralada bem fininha Modo de preparo: Pré aqueça o forno a 200ºC por 10 minutos e coloque a  mandioquinha envolta no papel alumínio, deixando cozinhar por 45 minutos. Retire do forno e do papel alumínio, amasse-a com um garfo e acrescente os legumes gradualmente. Por último acrescente a cenoura e misture bem. Finalize com um fio de azeite. Montagem: Em um prato fundo coloque a creme de abóbora e por cima a emulsão de batata. .......... Papinha de abóbora com emulsão de batata Rendimento: 4 porções Ingredientes: Creme de abóbora 400g de abóbora japonesa descascada, sem semente e cortada em cubinhos 1/2 litro de caldo de legumes 1 bouquet de ervas (tomilho, salsinha, louro, alecrim) Azeite Emulsão de batata 200g batata descascada, cortada em cubo 150ml creme de leite 150ml leite Modo de preparo: Creme de abóbora Em fogo baixo, cozinhar a...
Leia mais

10 lembrancinhas para batizado

Em poucas palavras, o batizado é um dos sacramentos mais importantes para os católicos, pois representa a iniciação da criança à vida religiosa. Embora o Pipo esteja com 1 ano e cinco meses, só agora estou conseguindo organizar o seu batizado. Minha ideia é fazer algo bem íntimo, só para a família, mas com muito carinho e capricho, afinal é um momento único e especial na vida do meu filho! De todos os preparativos, o item que mais me tomou tempo foi a escolha da lembrancinha. São tantas opções, uma mais linda que a outra! Separei aqui algumas das minhas preferidas: 1. Livrinho de orações da Eleonor Falci: 2. Caixinha com anjinho da Catarina Robles: 3. Caixinha de vidro com amêndoas da Era Uma Casa: 4. Potinho com chocolates da Era Uma Casa: 5. Bolinhos da Marina Barreto: 6. Quadrinho de orações da Bow Box: 7. Quadrinho com Espírito Santo da Renata Pardo Chaib: 8. Marcadores de Livros da Catarina Robles: 9. Velas com asinhas da Era Uma Casa: 10. Tercinho da Arroz de Festa Personaliza: [author] [author_image]http://babies.constancezahn.com/wp-content/uploads/sites/2/2014/04/debora-posh-moms.jpg[/author_image] [author_info]Débora Ortenblad é mãe do Pipo, 1 aninho. Além de ser a rainha do lar, Débora também comanda a loja de bebês e crianças The Posh Little Store. Revezando-se com sua amiga e sócia, Patricia Fava, dividirá um pouco de suas experiências na maternidade aqui na coluna Posh Moms.[/author_info]...
Leia mais

Anjo da guarda - uma declaração de amor

No mês dos pais, queria compartilhar com todas vocês o texto incrível que o meu pai - Tom Fava - me mandou. O texto foi uma resposta ao meu email de Feliz Dia dos Pais, agradecendo todo o amor que ele transborda para nós; em especial pelo nosso pequeno Gui - que sempre nos causou mais preocupações por seu quadro delicado de saúde. Emocione-se. Patrícia, Quando eu era pequeno, mais ou menos com a idade do Gui, minha vó ensinou-me as primeiras orações que logo depois eu repetia todas as noites, antes de dormir. A principal delas era para o meu Anjo da Guarda, que ela dizia estar ao meu lado todos os momentos de minha vida, fossem eles alegres ou tristes. Ela me convenceu da sua existência e da sua eterna proteção. Por isso mesmo, rezei por ele, e ainda rezo, todas as noites antes de dormir. Aliás, não consigo adormecer sem pedir ao meu anjo da guarda para que sempre nos guarde, nos governe e nos ilumine. O tempo passou mas a minha crença no anjo da guarda nunca se afastou de mim. Porém, sempre ficava uma dúvida em meu pensamento de que como seria ele. Imaginei, sonhei, realizei, tentei materializar a sua imagem, mas nunca consegui visualizar a sua forma, a sua figura, a sua verdadeira imagem. Agora, quase 60 anos depois do meu primeiro contato com meu anjo da guarda, consegui, finalmente, vê-lo. Ele se materializou totalmente em minha frente, vivo, em carne e osso. Acredito que de tanto pensar nele e rezar por ele...
Leia mais

Em busca da escola perfeita

Nossa! O tempo passa tão rápido! Mal posso acreditar que já estou na busca de uma escolinha para o Pipo. Não imaginava que sentiria tamanho frio na barriga! Embora pareça que, nesta fase, a criança só vai à escola para brincar, é na Educação Infantil que ela, quando bem estimulada, consegue avançar em todas as esferas do desenvolvimento, obtendo ganhos na aprendizagem, na sua capacidade motora, na forma de se relacionar e de trabalhar emoções e sentimentos. É muita responsabilidade, não?! Pois bem. Para facilitar, separei os seguintes pontos que, na minha opinião, merecem ser considerados nessa escolha: 1. Se a escola é autorizada a funcionar pela Secretaria Municipal de Ensino, como garantia de que está em dia com sua estrutura, seu espaço, sua proposta pedagógica e seu corpo docente. 2. Qual a proposta pedagógica da escola. Basicamente, há 4 linhas: a tradicional, a construtivista, a montessoriana e a Waldorf. O ideal é entender qual delas combina mais com a educação que você espera para o seu filho. Mas, independentemente de qual seja, ela deve cumprir o currículo mínimo determinado pelo MEC, quais sejam: trabalhar com linguagem oral e escrita, matemática, natureza e sociedade, movimento, artes e música, além da questão da formação pessoal e social (desenvolvimento da identidade e da autonomia). Se antes o foco da Educação Infantil estava no cuidar, agora está no educar - tendo como meio para isso o “brincar”. 3. Se os valores transmitidos pela escola combinam com os da sua família. Não adianta, por exemplo, colocar a criança em um colégio religioso se...
Leia mais

Chá de bebê do Felipe

Semana passada, ofereci o chá de bebê de uma grande amiga na minha casa. Depois que a mamãe Amandinha me mandou a lista de convidados, eu passei a cuidar de tudo. Como ela é super clássica, optei por seguir por essa linha. Além disso, ela é uma alucinada por bolsas - então a lembrancinha foi uma mini birkin personalizada. As comidinhas foram um sucesso a parte - com destaque para os cubinhos de tapioca com geléia de pimenta. Buffet: Carol Oliveira | Decoração, flores, bolo, doces, convites e lembrancinhas: Renata Pardo [author] [author_image]http://babies.constancezahn.com/wp-content/uploads/sites/2/2014/03/pat-fava-spinelli.jpg[/author_image] [author_info]Patricia Fava é mãe do Guto, 9, e do Gui, 5. Além de ser a rainha do lar, Patricia também comanda a loja de bebês e crianças The Posh Little Store. Revezando-se com sua amiga e sócia, Débora Ortenblad, dividirá um pouco de suas experiências na maternidade aqui na coluna Posh Moms.[/author_info]...
Leia mais

Roupinhas imprescindíveis de zero a 6 meses

Em continuidade ao post sobre os itens do enxoval que não podem faltar desde os primeiros meses, segue um checklist do que seu bebê precisará no primeiro semestre de vida. Confesso que, no meu caso, foi a parte mais difícil de manter o controle na hora das compras. É cada coisa fofa e nossa imaginação vai tão longe que dá vontade de levar a loja inteira! Imaginem para quem tem uma loja, como eu, rs... Para evitar esse descontrole, nada melhor do que se organizar e não perder o foco. Por isso, além do quadro abaixo com os itens básicos, achei interessante listar as seguintes dicas: - Resista à tentação. Adquira primeiro o básico e deixe para ir comprando o restante conforme a necessidade; - Leve em conta não só a estação do ano que o bebê vai nascer, mas também a época em que ele completará 1, 3 e 6 meses; - Compre poucas peças para recém-nascido, pois os bebês crescem muito rápido. E, se a estimativa é que o seu nasça com 4,5 kg ou mais, provavelmente nem usará esse tamanho; - Escolha peças fáceis de colocar e tirar, já que, no geral, os bebês não gostam de trocar de roupas; - Evite roupas lavadas à mão, com costuras salientes ou etiquetas ásperas; - Peças de fibra natural, como o algodão, reduzem a transpiração e a irritação da pele; - As roupas devem ter espaço suficiente para que o bebê cresça dentro delas; - Observe se as golas dos bodies ou camisetas possuem abertura adequadas a passarem...
Leia mais

Next stop: Chicago, com os pequenos!

As férias estão chegando e, apesar do foco todo na Copa, eu já estou em pânico pensando nas férias dos meninos. O que fazer? Como gastar a energia louca que eles têm? Tentando montar a programação desse julho, que vem se aproximando cada vez mais, lembrei de um destino que amamos e não é tão convencional: Chicago. Quem me conhece sabe que é uma das minhas cidades preferidas no mundo - e que sou uma apaixonada assumida. Conheci há uns 10 anos quando meu marido fez um curso lá e desde então o amor só aumentou. Então resolvi levar as crianças. Foi uma surpresa super agradável. Como não é uma cidade com foco no turismo, toda a programação que fizemos foi sem multidões e filas bem razoáveis. É bom lembrar que a temperatura é algo que pode transformar sua visita à cidade de Oprah e Obama numa péssima experiência - o inverno é cruel, mas o verão e a primavera são divinos. Nosso roteiro: John Hancock Antes de tudo preciso dizer que o skyline dá a sensação que o Homem-Aranha vai aparecer a qualquer minuto - o que já faz as crianças amarem a cidade como se ela funcionasse como um cenário de filme de super heróis. Para que eles curtissem ainda mais esse "cenário", jantamos no John Hancock Building, que tem uma vista incrível - não deixe de reservar. O prédio ainda conta com um observatório, lojas e inúmeras opções de restaurantes. Millennium Park É um parque público da cidade - lindo demais e com belíssimas obras de arte como o...
Leia mais

Bolsa de passeio - o que levar?

Uma das minhas (inúmeras) dúvidas como mãe de primeira viagem era o que deveria levar na bolsa de passeio. Logo nas primeiras saídas, criava mil situações na minha cabeça e, com isso, acabava praticamente carregando a casa junto comigo. Com o tempo, percebi que era mais simples do que imaginava. Hoje, o Pipo está com um ano e dois meses e levo os mesmos itens comigo. As únicas variações - que dependem do tempo do passeio - são: a quantidade de fraldas e as porções de comidinhas. De um modo bem prático, consigo sair com a maior tranquilidade com a bolsa contendo o seguinte: - Kit troca: trocador, pomada contra assadura, lenço umedecido, paninho para enxugar o bumbum e fraldas descartáveis. Também gosto de incluir aqui um rolinho de sacos plásticos para qualquer emergência; - Uma fralda grande (que pode servir de toalha, cueiro, naninha...) e duas fraldinhas ou paninhos de boca; - Chupeta; - Uma mantinha; - Lencinhos umedecidos para limpar as mãozinhas e a boquinha do Pipo e outro para limpar a chupeta; - Uma troca de roupa para o Pipo; - Uma camiseta para mim, para qualquer situação inesperada como uma regurgitada ou fralda vazada. [author] [author_image]http://babies.constancezahn.com/wp-content/uploads/sites/2/2014/04/debora-posh-moms.jpg[/author_image] [author_info]Débora Ortenblad é mãe do Pipo, 1 aninho. Além de ser a rainha do lar, Débora também comanda a loja de bebês e crianças The Posh Little Store. Revezando-se com sua amiga e sócia, Patricia Fava, dividirá um pouco de suas experiências na maternidade aqui na coluna Posh Moms.[/author_info]...
Leia mais

Primeira comunhão - por onde começar?

Minha fase do momento é a Primeira Comunhão do Guto, meu filho mais velho (9 anos). A escola que ele estuda não segue nenhuma religião, então qualquer tipo de orientação fica totalmente como responsabilidade dos pais. Eu, como católica, comecei a me preocupar em como prepará-lo para esse momento, pois lembrava que era mais ou menos nessa idade que a catequese começa. Minha grande sorte foi que a mãe do melhor amigo do Gu é catequista na Igreja Nossa Senhora do Brasil (aqui em São Paulo) e pôde me dar todas as dicas antes que eu entrasse em desespero! A Igreja (assim como grande parte das paróquias) disponibiliza algumas turmas em horários diversos para crianças de 7 a 12 anos. Também é possível montar grupinhos e, alcançando um número mínimo de participantes, o catequista vai dar a aula na casa de algum dos participantes. Nossa opção foi na própria Igreja, pois vários amigos fariam na mesma turma, o que motivou bastante os pequenos a se empenharem mais nas aulas. Para quem é de São Paulo e mora perto da Nossa Senhora do Brasil, estamos muito felizes com a preparação do Guto. Nesse final de semana ele irá se confessar e no outro já é o grande dia. Por sinal, ontem fomos buscar o santinho na mesma loja que eu fiz o meu (Cathedral do Shopping Iguatemi) – impressionante como certas coisas não mudam! Ele mesmo escolheu o modelo –um super tradicional (foto abaixo). Hoje é o dia de comprar a roupa – calça e camisa social com gravata azul...
Leia mais

Itens de enxoval que não podem faltar logo que o bebê nasce

Lembro que, logo após as comemorações da tão aguardada confirmação da minha gravidez, passei a pesquisar o que precisava comprar para montar o enxoval do Pipo. Como mãe de primeira viagem, tentava compilar as várias listas que encontrava e confesso que ficava completamente perdida, sem saber por onde começar! Hoje, percebo que vários itens que constam nessas listas não precisavam ser comprados de imediato, antes mesmo do bebê nascer. Parece besteira, mas isso representa uma bela economia não só em termos financeiros, como de espaço e de tempo. Pensando nisso, montei a seguinte tabela (tá bom, confesso meu vício por tabelas, hahaha...) com os itens, na minha opinião, indispensáveis desde o primeiro momento: Preferi não incluir aqui as roupinhas indispensáveis nessa fase, pois este será assunto para um próximo post. Aguardem! [author] [author_image]http://babies.constancezahn.com/wp-content/uploads/sites/2/2014/04/debora-posh-moms.jpg[/author_image] [author_info]Débora Ortenblad é mãe do Pipo, 1 aninho. Além de ser a rainha do lar, Débora também comanda a loja de bebês e crianças The Posh Little Store. Revezando-se com sua amiga e sócia, Patricia Fava, dividirá um pouco de suas experiências na maternidade aqui na coluna Posh Moms.[/author_info]...
Leia mais

8 carrinhos de bebê leves e compactos

Hoje, Patricia Tsukada, da Mommy in Bloom, mostrará algumas sugestões de carrinhos de bebê leves e compactos, os chamados "luxury lightweight". A diferença entre esses carrinhos e os tradicionais é que eles possuem três posições de inclinação (facilitando a soneca do bebê ao sair para um passeio) e assento reversível. Os carrinhos de bebê escolhidos abaixo são referentes aos últimos lançamentos dos anos de 2013 e 2014, entre os mais procurados pelas mamães que viajam para fazer o enxoval nos Estados Unidos e, em geral, são referência. ( Carrinho de bebê Quinny Zapp ) 1. Quinny Zapp Xtra with Folding Seat (lançado em 2013): design moderno e elegante, projetado para a vida urbana, leve e compacto, o assento é reversível, reclinável e dobrável, sem termos a necessidade de desacoplar da base. Está pronto para onde a vida nos levar! Suporta até 22kg. Indicação: recém-nascido até 3 ano e meio idade. (tenho a versão que é sem o folding seat e amo, mas imagina só se na época tivesse este modelo com folding seat? E sou super adepta dos carrinhos compactos e leves!) 2. Stokke Scoot (lançado em 2013): opção "compacta" para a linha de luxo que são os Xplory. Pesando quase 10kg, é uma opção conveniente, pois conseguimos fechar o carrinho com a ajuda de uma única mão. O assento é reversível, fácil de transportar e, assim como o Xplory, o assento é alto o suficiente para alcançar a altura de uma mesa e servir como um cadeirão. 3. Mountain Buggy Mini (lançado em 2013): carrinho leve e com design super compacto,...
Leia mais

Álbum da Copa - a mania do momento!

O novo vício da casa começou... Desde o dia que o álbum da Copa foi lançado não se fala em outra coisa. Aqui estamos colecionando dois - um para o Guto e outro para o Gui. Na hora que os pacotinhos são abertos já começa a briga... Quem tirou mais brilhantes, quem está mais próximo de completar o Brasil e por aí vai. O bacana é que eles começam a entender melhor a Copa, os grupos, a visualizar e questionar onde fica cada país; resumindo, começam a curtir mesmo esse grande acontecimento, ainda mais com o privilégio de vivenciar uma Copa aqui no Brasil. O único problema é que as figurinhas já estão em falta em várias bancas, o que deixa os meninos desesperados. Então, quando eu encontro uma banca com estoque, compro um pouco a mais (para deixar escondido e ir dando aos poucos) para me livrar do stress de passar de banca em banca! Para acompanhar a coleção, nós baixamos um aplicativo - Panini Collectors - funciona assim: você digitaliza as suas figurinhas (as repetidas também) e ele te mostra um panorama do que já está completo e da sua lista de troca - a qual você pode compartilhar na internet. É muita modernidade, né?? E ontem, jantando fora com os pequenos, eles levaram álbum e repetidas e não é que o restaurante inteiro estava no mesmo esquema?? [author] [author_image]http://babies.constancezahn.com/wp-content/uploads/sites/2/2014/03/pat-fava-spinelli.jpg[/author_image] [author_info]Patricia Fava é mãe do Guto, 9, e do Gui, 5. Além de ser a rainha do lar, Patricia também comanda a loja de bebês e crianças...
Leia mais

Checklist de festa infantil

O tempo passa tão rápido! Não consigo acreditar que meu bebê já completou 1 aninho. Fazendo um balanço, foram muitas alegrias, descobertas, acertos e também - por que não assumir - incertezas, cansaço e erros (sim, na vida materna não são só flores, rs!). Mas como resultado, não dá para negar "ser mãe é uma bênção" e a maior lição de amor e doação. Cada sorriso naquele rostinho me mostra como a vida vale a pena. Estava completamente na dúvida se fazia ou não alguma comemoração, pois sempre escutei que, na primeira festinha, quem menos aproveita é a criança, tendo em vista o risco dela ficar assustada ou cair no sono. Mas só de pensar que há chance (ainda que bem pequena) de ver o Pipo feliz e curtindo seu aniversário, resolvi arriscar e planejar algo em que pudesse compartilhar esse momento tão especial com família e amigos. Como mãe de primeira viagem, confesso que fiquei sem saber por onde começar e o que exatamente queria fazer. Mas, enfim, superada a trava inicial, comecei a me organizar. Percebi que, fosse a festa em buffet ou um gostoso bolinho em casa, não dava para fugir muito do seguinte esquema: Talvez esse esquema não seja o melhor, mas ele me ajudou bastante e certamente o utilizarei nas próximas festinhas. Não há o certo ou errado, basta adaptar do jeito que você achar melhor. [author] [author_image]http://babies.constancezahn.com/wp-content/uploads/sites/2/2014/04/debora-posh-moms.jpg[/author_image] [author_info]Débora Ortenblad é mãe do Pipo, 1 aninho. Além de ser a rainha do lar, Débora também comanda a loja de bebês e crianças The Posh...
Leia mais

Viajando com os pequenos!

Eu estava super ansiosa para escrever minha primeira colaboração aqui - blog que eu tanto acompanho e admiro. Minha ideia era falar da mala que montei para os pequenos no feriado. Foi tudo tão corrido que eu decidi mandar o texto assim que chegasse na praia; já que eu saí na quinta antes do Carnaval para evitar a loucura da véspera do feriado prolongado e daí teria tempo de sobra. Mas qual a minha surpresa?? Meus dois filhos – Gui, 5 e Guto, 9 - ficaram doentinhos já no decorrer da viagem. Os dois com febre alta (mais de 39) e muita tosse seca. A tosse começou forte no avião. E o Gui quando tosse acaba passando mal... e daí o caos se estabeleceu! Ele se sujou, eu também e o Guto ficou enjoadíssimo com toda a situação. A senhora ao lado não sabia se ajudava ou se saía correndo da família atrapalhada... Daí vem a dica número 01: mesmo com crianças maiores, sempre vale a pena levar uma troca na mala de mão, não somente para eles, mas para a mamãe também! E a dica número 02: termômetro, antitérmico e analgésico também na mala de mão. Bom, a partir desse momento meu foco mudou totalmente – eu que chegaria, relaxaria e trabalharia... já comecei no esquema de tirar a febre de um, dar banho em outro, mandar whatsapp para pediatra. E no dia seguinte chegavam todos os convidados que vinham passar o Carnaval com a gente. Já me senti super aliviada porque uma das minhas amigas que vinha era...
Leia mais