Casamentos Casa & Decor 15 anos

Antena de mãe

Exibindo página 2 de 549

Navegue como ou

Uber de babás: aplicativo promete facilitar a vida dos pais

Após o nascimento das duas filhas, Taric Andrade e Luciana Pereira começaram a sentir falta de poderem sair apenas os dois para se divertir e namorar. O medo de contratar uma babá sem indicação ou qualificação os fizeram a criar um aplicativo, que segundo eles, promete ser o Uber de babás. A ideia do Click Babá é que ao fazer a solicitação, todas as babás próximas ou disponíveis possam se candidatar para a vaga. E foi através do aplicativo e indicação de amigos, que a publicitária Virgínia Patrocínio, mãe da Sabrina, 5 anos, e Gabriel, 3 anos, fez sua primeira chamada. “A principio fiquei com medo, mas ajudou saber que se tratava de educadoras com formação”, conta ela, que hoje virou cliente. “Me surpreendeu em diversos aspectos. Entrei em contato com a babysitter por WhatsApp para confirmar o horário e ela foi super simpática e atenciosa. Quando chegou, pediu que eu respondesse um formulário, para registrar a rotina das crianças e as regras da casa, o que me tranquilizou ainda mais. Além disso, ela me passou uma agenda com as atividades que iria realizar com eles no período contratado e fiquei bem mais tranquila, em saber que eles passariam uma tarde agradável com uma programação adequada.” Para entender melhor como funciona e quem são as profissionais cadastradas, batemos um papo com Luciana. Vem ver o que ela explica: Como surgiu a ideia do Click Babá? A ideia do Click Babá surgiu ainda em 2014, após uma necessidade pessoal que tivemos. Queríamos ir ao cinema e não tínhamos com quem deixar nossas filhas, à...
Leia mais

Os benefícios da shantala para o bebê

Quando fizemos o No Ninho com a Livia Colucci, da WhiteHall, ela nos contou que o presente que mais gostou de receber foi um curso de shantala, da Shantala Neles. A gente achou curiosa a lembrança, e foi conversar com a professora Patricia Lomonaco, para entender melhor o que é a shantala, como funciona e os benefícios para os bebês. Vem ver as explicações dela: O QUE É A SHANTALA E PARA O QUE ELA SERVE? A Shantala é uma massagem feita por pais em seus bebês. Trata-se de uma massagem indiana muito antiga que foi divulgada no ocidente por um médico francês na década de 1970. Esta tem vários benefícios: melhora cólica e alivia os gases, melhora qualidade do sono, alonga, fortalece o sistema imunológico, proporciona consciência corporal e aumenta o vínculo dos pais com o bebê. QUALQUER PESSOA PODE PRATICAR A TÉCNICA? Na teoria qualquer pessoa pode shantalar um bebê, entretanto, sempre mais gostoso que eles recebam dos pais. Como disse acima, este momento aumenta o vínculo, é um momento de intimidade, troca profunda de olhares, risadas, falas... É uma oportunidade de conhecer melhor este bebê, suas preferências e características, tudo através da linguagem corporal. QUALQUER BEBÊ PODE RECEBER A SHANTALA? A PARTIR DE QUANTO TEMPO É RECOMENDADO E ATÉ QUE IDADE? De maneira geral, os bebês que nascem com mais de 37 semanas podem receber a massagem depois de 30 dias. Saibam que 15 minutos de massagem para um bebê com esta idade é bastante coisa, então deve ser introduzido aos pouquinhos, para que o pequeno vá...
Leia mais

A importância do pré-natal e os exames obrigatórios

A gestação é um momento de muitas mudanças para a mamãe. Sejam físicas ou emocionais, as transformações precisam de um acompanhamento médico. E é ai que começa o pré-natal. A rotina de visitas ao médico e realizações de exames não é apenas para verificar a saúde do bebê, mas também para contribuir para que a gestante possa dar à luz uma criança saudável preservando sua saúde do começo ao fim da gravidez. Para entender melhor a importância do pré-natal, conversamos com o médico e mestre em obstetrícia e ginecologia pela USP Dr. Wagner Hernandez, que explicou cada etapa e os exames obrigatórios. Vem ver: QUANDO DEVE COMEÇAR O PRÉ-NATAL?  Idealmente deveria começar com uma consulta pré-concepcional, na qual o obstetra procura identificar problemas e fatores de risco que possam ser corrigidos antes mesmo da gravidez acontecer. Infelizmente, nem todas as mulheres tem acesso a este tipo de consulta e neste caso o pré-natal deve ser iniciado tão cedo ela perceba que está gestante. QUANTAS CONSULTAS SÃO RECOMENDADAS?  O Ministério da Saúde e a Organização Mundial da Saúde preconizam pelo menos 6 consultas de pré-natal para considerar que uma mulher tenha tido uma assistência adequada. Geralmente, indicamos que a mulher tenha uma consulta por mês até o sétimo ou oitavo mês. A partir daí, uma consulta quinzenal até o nono mês, quando as consultas passam a ser semanais. Desta maneira, se considerarmos uma mulher que iniciou seu pré-natal com 6 semanas de gravidez ela deveria ter em média de 10 a 12 consultas. QUAIS OS PRINCIPAIS ACONTECIMENTOS/AÇÕES DO PRIMEIRO TRIMESTRE DA GRAVIDEZ? ...
Leia mais

Incompatibilidade sanguínea: descubra se você e seu bebê correm este risco

Existem dois tipos de incompatibilidade sanguínea. A ABO, quando a mãe tem o tipo sanguíneo A e o bebê B; mãe B e o bebê A; mãe O e o bebê A; ou mãe B e o bebê AB. Já a outra incompatibilidade está ligada ou fator Rh, e é a mais grave. Ela ocorre quando a mãe tem o Rh negativo e o bebê Rh positivo. Neste caso, o organismo da mulher começa a produzir anticorpos anti-Rh para tentar destruir o agente Rh do feto, considerado um "intruso". Para entender como isto ocorre, as precauções e riscos para a gestante e bebê, conversamos com o médico e mestre em obstetrícia e ginecologia pela USP Dr. Wagner Hernandez. POR QUE OCORRE INCOMPATIBILIDADE SANGUÍNEA?  Durante a gravidez e parto, existe contato do sangue fetal e materno. Este contato quando ocorre entre mães e bebês que tem tipos de sangue diferentes, podem deflagrar uma reação imunológica (como em uma pessoa que recebe um transplante de órgão e o rejeita). Felizmente este problema só ocorre em mulheres que tem o tipo de sangue negativo e o pai do bebê sangue positivo, o que permite que o feto tenha o sangue positivo também. Nesta situação, grávidas com o sangue negativo podem reconhecer as hemácias (células do sangue responsáveis por carregar o oxigênio para os órgãos) positivas do seu bebê como um “intruso” e neste momento o sistema imunológico pode aprender a fazer células para destruir este invasor. QUAIS OS RISCOS PARA A GESTANTE?  Para a gestante, não há riscos. Os riscos são exclusivamente para o...
Leia mais

Doação de leite: mitos e verdades

Assistindo ao programa “Fantástico”, da Globo, desse domingo, vimos a história da Sofia e o quão importante foi para ela receber doações de leite materno. E, depois de algumas sessões de No Ninho que fizemos, percebemos que muitas mamães encontraram dificuldades ou falta de informações para doar. Pensando nisso, lemos bastante sobre o assunto, perguntamos para quem já doou e reunimos em um tira-dúvidas as principais questões e procedimentos para você também conseguir realizar a doação de leite materno sem problema. Vem ver: A DOAÇÃO PODE INTERFERIR NA AMAMENTAÇÃO DO MEU FILHO?  MITO - Pelo contrário. A verdade é que, quanto mais a mãe estimular a produção do leite, mais ela o terá. Assim que a mama é esvaziada, o corpo recebe um sinal para preparar mais. A retirada para doação é uma forma de estímulo e, dessa forma, não faltará para o bebê. O PRAZO DE DOAÇÃO É DE 24H APÓS A RETIRADA?  MITO - O prazo para doar o leite é de 10 dias, contando a partir da primeira retirada. O importante é colocar o pote com o leite no freezer ou no congelador logo depois que tirá-lo. E não esqueça de colocar a data e o horário na tampa para ter certeza de que o doará no prazo correto. HÁ UMA QUANTIDADE MÍNIMA DE LEITE PARA SER DOADO?  MITO – Qualquer quantidade doada é relevante para bebês que estão em UTIs. Um litro de leite materno pode alimentar por um dia até 10 recém-nascidos prematuros. MEU LEITE PODE SER FRACO PARA ALGUM BEBÊ?  MITO - Nenhum...
Leia mais

Como evitar câimbra na gravidez

A câimbra na gravidez é comum e atinge a grande maioria das gestantes. A contração da fibra muscular dói, e muito! Geralmente, ocorre pelo excesso de exercícios físicos ou devido à ausência de sais minerais no organismo. E como o corpo da grávida está em constante transformação, principalmente na reta final dos nove meses, é quase que certo que o problema apareça. Pensando nisso, conversamos com o médico e mestre em obstetrícia e ginecologia pela USP Dr. Wagner Hernandez, que deu boas dicas para se prevenir. Vem ver: POR QUE A INCIDÊNCIA DE CÂIMBRA É ALTA NA GRAVIDEZ?  Até agora não temos uma resposta exata. Existem diversas possíveis causas para este incomodo tão grande que acomete muitas gestantes, especialmente na segunda metade da gravidez. Acreditamos que as principais causas se devam a sobrecarga que os músculos são submetidos durante a gravidez, devido ao aumento de peso e mudança de postura com o passar da gestação. Falta de vitaminas e não estar bem hidratada também pode estar relacionados. EXISTE ALGUM ALIMENTO, POSIÇÃO OU ATO DA GESTANTE QUE PROPICIA O SURGIMENTO?  Gestantes sedentárias e que apresentem um ganho de peso excessivo, costumam ter uma tendência maior de apresentar câimbras. Exagerar também no esforço físico não é uma boa, por isso a gestante deve sempre respeitar seus limites. QUAL A MELHOR FORMA DE PREVENIR?  A melhor estratégia de prevenção é manter um bom alongamento, estar bem condicionada, manter uma boa alimentação e estar sempre bem hidratada. Usar calçados confortáveis ajudam e evitar o salto alto pode fazer a diferença. ALIMENTAÇÃO INTERFERE NESTE CASO?  Uma...
Leia mais

Os nomes de bebês mais populares no Brasil

Já repararam que existe moda de nomes de bebês? Dependendo da época alguns nomes estão mais em alta do que outros. Quando eu era criança, tinha muita Camila, Carolina, Juliana e Mariana na minha classe! De uns tempos para cá, comecei a reparar nos nomes mais comuns entre as festinhas que postamos aqui no blog e pelas minhas amigas e conhecidas que estão tendo bebês. Tenho visto com freqüência: MENINAS: Olivia, Sofia, Isabella, Valentina, Alice e Stella MENINOS: Antonio, Bernardo, Benjamin, Miguel, Lucca e Teo Claro que a minha amostragem é pequena e apenas uma percepção, não se trata de uma pesquisa. Por isso, achei interessante divulgar a pesquisa de nomes que o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) fez recentemente. Segundo o levantamento, Maria lidera a lista dos nomes mais comuns com mais de 11,7 milhões ocorrências, enquanto José aparece em seguida com cerca de 5,7 milhões registros. O estudo tem como base o Censo Demográfico de 2010, que considera em torno de 200 milhões de habitantes com mais de 130 mil nomes diferentes. Além de Maria, estão na lista Ana, Francisca e Antonia. Já no time dos meninos, os prediletos depois de José são: João, Antonio e Francisco. Dá uma olhada na lista: Os nomes mais comuns no Brasil 1º Maria 2º José 3º Ana 4º João 5º Antonio 6º Francisco 7º Carlos 8º Paulo 9º Pedro 10º Lucas Os nomes mais comuns de meninas 1º Maria 2º Ana 3º Francisca 4º Antonia 5º Adriana 6º Juliana 7º Márcia 8º Fernanda 9º Patrícia 10º Aline Os nomes mais comuns de meninos 1º José 2º João...
Leia mais

Spotify lança playlist para a hora do parto

Tem novidade para as grávidas que estão prestes dar à luz. Um obstetra inglês chamado Jacques Moritz decidiu fazer sua contribuição para este momento tão especial e, em parceria com o Spotify, criou uma playlist para a hora do parto. Em entrevista ao jornal britânico Daily News, o médico diz que 90% de seus pacientes contam com ajuda da música para encontrar conforto e força. "A música influencia fortemente o sistema límbico do nosso sistema nervoso central, que gerencia nossas memórias, emoções e como lidamos com o medo e a dor." E olha que máximo. A Birthing Playlist, como foi batizada, traz músicas para todas as etapas do trabalho de parto. Ou seja, começa com canções suaves e músicas com batidas fortes para a hora "H". "Além da ajuda emocional que a música pode trazer, os hospitais, especialmente as salas de parto, podem ter ruídos desconcertantes - uma boa lista de reprodução ajuda a distrair as mães destes sons e administrar melhor o medo e a dor, tendo uma experiência de entrega mais positiva", continua Jacques Moritz. E, ao final da entrevista, ele ainda deu dicas para as gestantes que querem montar suas próprias playlist: - Escolha músicas confortantes e familiares, para que você possa relaxar o máximo que puder. - Escolha algumas instrumentais, porque as letras podem ser uma distração quando você mais precisa se concentrar. - Abuse da quantidade de músicas. Monte a lista pensando, em média, em 5 horas - embora 10 horas seja melhor, especialmente para mães de primeira viagem. - A lista deve ser bonita e fazer você se...
Leia mais

Enquete CZ: mães escolhem entre canguru e sling

Depois dos carrinhos preferidos, chegou a vez das mães escolherem entre canguru e sling na Enquete CZ do nosso Instagram (@babies_cz). Foram quase 60 comentários, e o vencedor foi o sling, que muitas argumentaram ser o mais confortável para elas e os bebês. Abaixo, você pode ver comentários interessantes e dicas que algumas mamães compartilharam com a gente: "Usei o sling até os 3 meses do bebê, e depois o canguru" "Uso sling e acho muito confortável tanto pra mim como para o meu bebê! Uso desde que ele tinha 3 semanas e é uma delícia tê-lo tão pertinho de nós!" "Uso o canguru da ergobaby, é ótimo e não faz mal nenhum para as perninhas da bebê! E ajustando certinho também não dá dor na coluna!" "Canguru ergonómico (a criança fica sentadinha com as pernas em W). Uso o Manduca, marca da Alemanha" "Para denguinho em casa, passeio no bosque: sling. Para aeroportos: canguru!" Veja também: O carrinho de bebê mais usado pelas mães E mais: Dicas valiosas para viajar com...
Leia mais

Parto: o nascimento do Antonio, filho da Bruna Pacífico

A Bruna Pacífico foi "nossa noiva" em 2013! Ela teve um casamento lindo, que publicamos no nosso site dedicado ao tema. Agora, estamos muito felizes de poder acompanhar o crescimento dessa família tão querida aqui no Babies & Kids - ainda mais num momento tão especial como o parto! Pouco depois do Antonio nascer, a Bruna fez um depoimento emocionante em seu blog, que ela nos autorizou a publicar aqui também. Abaixo, ela descreve um pouco do sentimento de ser mãe pela primeira vez: "Dia 15/07/2015 nasceu o maior amor da minha vida!!! Confesso que não vou conseguir explicar o que é ou como é esse sentimento, mas posso dizer com todas as letras que sou a mulher mais feliz desse mundo!!! Eu estava querendo ter parto normal, por isso com 39 semanas completas estava apenas esperando entrar em trabalho de parto. Até que quarta-feira fui ao médico para ver como estavam as coisas e, ao fazer o ultrassom, a médica percebeu que o meu líquido amniótico estava muito baixo. Diante disso, ela achou melhor eu ir fazer um exame completo no Fleury. Cheguei lá para um encaixe, esperei pouco mais de uma hora para fazer o exame e realmente no ultrassom foi constatado que o meu líquido amniótico estava baixíssimo, não chegava a 3, sendo que o mínimo é 8. Às 20h, recebi a ligação da minha médica dizendo que não poderíamos mais esperar e que eu não poderia fazer parto normal. Na hora, cai no choro, descobri naquele momento que meu filho nasceria naquela noite e que seria...
Leia mais