Casamentos Casa & Decor 15 anos
Topo

Tags

Posts encontrados com a tag obstetra
Exibindo página 0 de 1

Navegue como ou

10 dúvidas sobre o parto na pandemia do coronavírus

A pandemia do novo coronavírus trouxe inúmeros fatores de estresse como ansiedade, incertezas, medo e muita expectativa principalmente para as gestantes. Diante de todos esses fatores, surgem inúmeras dúvidas sobre o parto na pandemia e sobre o novo coronavírus em bebês e gestantes. Daí a grande importância em ter confiança em seu médico ginecologista e obstetra durante todo o pré-natal.

Pensando nisso, separei as dúvidas mais frequentes sobre o tema:

( Foto: Unsplash )

Descobri que estou grávida em plena pandemia e agora?

Em primeiro lugar, você deve manter a calma. Em segundo lugar, avisar seu ginecologista-obstetra, seguir suas recomendações, condutas e iniciar o pré-natal, seja presencial ou de alguma maneira online.

Consulta pré natal: Devo agendar? Qual melhor momento? Qual frequência? É possível fazer online?

Individualizar cada caso na minha opinião é o mais seguro. Gestantes sem sintomas deverão manter o pré-natal normalmente e conforme as orientações do seu médico. Já as sintomáticas (com tosse, febre, mal estar, dor de cabeça, coriza, entre outros) devem adiar 14 dias as consultas presenciais. No caso das urgências: (sangramentos vaginais, febre, tosse persistente, falta de ar, contrações uterinas efetivas, perda de líquido via vaginal, diminuição dos movimentos fetais, hipertensão ou sinais e sintomas que elevam o risco desta gestante), procurar sempre o pronto atendimento pré-definido junto à equipe médica assistente ou o hospital mais próximo.

Há riscos maiores para grávidas?

As gestantes são grupo de risco para a COVID-19, porém, não há medidas preventivas diferentes das sugeridas pela OMS (Organização Mundial da Saúde). Por exemplo, lavar bem as mãos, utilizar máscaras e álcool gel, evitar contatos, aglomerações, entre outros. Em relação ao que deve ser estimulado, são: trabalho home office e consultas online, quando indicadas pelo seu médico. Já aquelas pessoas que não podem ou conseguem seguir todas essas orientações, pelo menos, diminuir a frequência das saídas é muito válido, o que pode reduzir os riscos de contaminação.

O que pode acontecer se eu contrair o vírus durante a gestação?

Foi identificado que ter coronavírus na fase final da gestação (terceiro trimestre) pode ter complicações associadas, como na pneumonia, levando a um índice maior de parto prematuro. Porém, isso aconteceria se a gestante tivesse qualquer infecção grave. Mas as pesquisas ainda não são conclusivas, portanto não podemos afirmar com certeza. Também não há dados sobre contaminação nos trimestres iniciais.

Se eu pegar coronavírus durante a gravidez vou transmitir para meu bebê?

A transmissão vertical (quando a mãe transmite a Covid-19 inclusive dentro do útero para o bebê) ainda não tem evidências e, além disso, sabemos que o vírus não foi encontrado no leite materno nem no líquido amniótico. Nos Estados Unidos, por exemplo, já foi afirmado que não foram encontrados recém-nascidos de mães contaminadas com a doença.

Quem poderá acompanhar e assistir meu parto na pandemia?

Apesar de alguns países estarem proibindo o acompanhamento do nascimento, no Brasil, a maioria dos hospitais está permitindo um acompanhante. Este pode ser o parceiro, a parceira, um familiar próximo, uma pessoa qualquer a ser escolhida pela parturiente. E é Lei Federal no Brasil, alterada em 6/2/2020, por exemplo, que qualquer pessoa entre 18 e 59 anos, sem doenças crônicas, sem sintomas e sem contato prévio com infectados poderá estar presente. E para a maior segurança de todos, algumas maternidades estão solicitando, previamente ao parto, testes para o coronavírus da equipe médica, além da paciente e acompanhante.

O plano de parto, do qual já conversamos aqui na coluna, neste momento é de extrema importância! Porque ele contribuindo na redução da ansiedade, esclarecendo as dúvidas do casal, para que, no dia do parto, estejam mais tranquilo.

Quais os riscos para o meu bebê?

Até o momento, existem poucas conclusões se haverá impacto no futuro destes bebês. Por enquanto, não há certeza absoluta de nada.

Como proteger meu bebê em caso de parto na pandemia?

Dentre algumas dicas quando há parto na pandemia, as mais importantes, por exemplo, são manter apenas um familiar do início ao fim da internação. Por fim, também é válido adotar o sistema sem visitas extra-hospitalares, e medidas de cuidados como lavar bem as mãos, uso de máscaras, utilizar álcool gel.

Posso amamentar meu filho?

Sim, é seguro! Até o momento não foi identificado o vírus no leite materno. O uso de máscara é indicado nos casos de sintomatologia da mãe quando amamentar.

Devo continuar a fazer meus exercícios?

O ideal é que façam seus exercícios em casa, por exemplo, através de treinos e aulas online. Caso optem em fazê-los na academia, fiquem atentas aos agendamentos e cuidados obrigatórios de higiene. Em segundo lugar, fique o menor tempo possível no espaço. Por fim, a grande maioria dos clubes estão seguindo as regras de segurança, mas todo cuidado é bem-vindo.

Até a próxima coluna,

Dr. Jorge Farah Neto

. . . . . . . . .

Leia mais: Como montar um plano de parto eficiente?

Veja também: Tudo o que você precisa saber sobre golden hour

Já segue a gente no Facebook e Instagram?

Ginecologista e obstetra, o Dr. Jorge Elias Farah (CRM 126.525 | RQE 59579 | TEGO 184/2011), da Clínica Ginevra, aborda na coluna GESTAR os mitos e verdades da gestação e do parto, e responde as principais dúvidas das mães.
ColunasGestar