Casamentos Casa & Decor 15 anos
Topo

Navegue como ou

Crianças x fast food

Para começar nossa conversa de hoje, precisamos entender o que é realmente fast food.

Fast food, em inglês, significa comida rápida. É um tipo de comida geralmente servida na forma de lanches, para pessoas que não dispõem de tempo para fazer suas refeições e acabam optando por alimentos que fiquem prontos rapidamente. Normalmente, esses alimentos possuem um alto valor calórico.

A alimentação infantil é sempre uma preocupação para pais e responsáveis. Conforme a criança vai crescendo, ela começa a descobrir novos cheiros, cores, texturas e sabores. E, em algum momento, será despertada pelo “mundo encantado” do fast food. Assim, é inevitável que ela sinta vontade de experimentar refrigerante, hambúrguer, batata frita etc. É nessa hora que surge na cabeça dos pais o grande dilema: deixar a criança comer fast food ou proibir?

Costumo dizer que proibir não vai adiantar em nada. Mesmo que vocês pais não queiram levá-la aos locais que vendam fast food, a criança vai insistir até vencer pelo cansaço. Mas, por outro lado, o fast food não pode se tornar um hábito frequente. Então, a melhor solução é chegar a um equilíbrio, como levar a criança para comer em fast food a cada quinze dias ou uma vez por mês.

Outra maneira bastante eficiente para contornar tal situação é oferecer à criança alternativas de alimentos mais saudáveis. Por exemplo, na luta dos refrigerantes contra os sucos naturais, comece a preparar sucos variados e naturais no lar. Peça a ajuda da criança no preparo, assim ela interage em todo o processo; depois tome o suco junto com ela e, se possível, coloque o suco em um copo atraente e com canudo. Dessa forma, ela começa a valorizar o alimento natural e, talvez na próxima saída, escolha o suco em vez do refrigerante. Se não conseguir convencê-la da troca, pelo menos, compre o menor volume possível de refrigerante.

Quanto à batata frita, outra vedete do fast food, procure prepará-la em casa de outras formas (assada, purê, sauté) para que a criança veja que há outras maneiras de comer batata, e não só a frita!

Junto com o refrigerante e a batata frita, vem o sanduíche, geralmente hambúrguer, que também faz muito sucesso. Assim como sugerido para o suco, procure preparar os sanduíches em casa, contando com a ajuda da criança. Escolha alimentos saudáveis, como alface, tomate, cenoura ralada, beterraba ralada, queijo branco, pão integral, junto com o hambúrguer caseiro grelhado (que pode ser de carne bovina, frango ou peixe), e monte com ela o sanduíche. Dessa forma, ela entenderá que dá para fazer sanduíches gostosos também em casa.

Com uma boa alimentação em casa, percebemos que, esporadicamente, o consumo de fast food não fará mal, desde que não seja constantamente subtituído por refeições. Oferecer novas alternativas de lanches saudáveis e fazer educação alimentar em nossos lares é uma maneira efetiva para que a criança possa ser mais saudável, sem que a mesma seja privada do prazer de um bom fast food.

Heloísa Tavares é nutricionista graduada pelo Centro Universitário São Camilo, especialista em pediatria clínica pelo Instituto da Criança do Hospital das Clínicas da FMUSP, graduada em pedagogia na Faculdade de Educação da USP e atua há mais de 10 anos em consultório junto à Clínica Len de Pediatria.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *