Casamentos Casa & Decor 15 anos
Topo

Navegue como ou

Alimentos orgânicos são mais saudáveis?

Uma dúvida muito comum quando estamos fazendo compras é se realmente vale a pena investir em alimentos orgânicos. Mas antes de fazermos a escolha, precisamos entender melhor o assunto, certo? Afinal, o que são os alimentos orgânicos?

Uma das minhas recordações de infância era de ouvir minha mãe falando que algumas frutas eram sazonais e que não tinha como comprá-las em determinada época do ano. Por isso, eu esperava pelo fim do inverno para poder me deliciar com morangos ou uvas, por exemplo.

Atualmente, temos acesso a quase que todas as frutas durante o ano todo. Mágica? Não. Isso faz parte de uma cadeia não muito saudável, onde o homem, para atender à necessidade alimentar da população mundial, passou a processar alimentos excessivamente, acelerando a produção de frutas, verduras e carnes por meios não muito adequados.

Na contramão desses alimentos cultivados de forma convencional estão os alimentos orgânicos, que não só representam mais sabor e saúde, mas também uma completa revolução sustentável.

São considerados alimentos orgânicos todos aqueles que utilizam, em todos os seus processos de produção, técnicas que respeitam o meio ambiente e visam a qualidade do alimento. Desta forma, não são usados agrotóxicos, adubos químicos sintéticos, sementes transgênicas e drogas veterinárias. Já os itens processados não recebem aditivos químicos nem irradiação.

Do ponto de vista nutricional, estudos recentes revelam que não há diferenças significativas na concentração de vitaminas e afins entre os alimentos orgânicos e não orgânicos. No entanto, a qualidade do alimento vai além da quantidade de substâncias presentes nele.

 Os alimentos orgânicos, além de serem mais saudáveis e saborosos, como eu disse anterioremente, respeitam o meio ambiente. Sua produção respeita princípios como proteção da biodiversidade, condições de trabalho adequadas e o manejo correto da água e do solo. Ou seja, há uma carga de responsabilidade social incluída aí, um valor importante para passarmos para nossos filhos!

A única desvantagem na opção por produtos orgânicos é na hora da compra.  Eles costumam ser mais caros do que os convencionais, pois são produzidos em menor escala e os custos de produção também são maiores. Além disso, não são encontrados em todos os supermercados.

Mas nada de dúvidas e de economia! Devemos encarar a compra de orgânicos como um investimento à saúde do organismo e do meio ambiente.

Para finalizar, gostaria de dar algumas dicas de higienização de frutas e hortaliças. Não é porque o produto é orgânico que ele está livre do contato de fungos, insetos e bactérias. Todo esse processo é válido para orgânicos e não orgânicos:

1° passo: se seu alimento for uma hortaliça folhosa, livre-se das folhas mais externas. Como elas ficam em contato direto com o solo, estão mais suscetíveis ao contato com impurezas e, no caso das não orgânicas, com uma quantidade maior de agrotóxicos.

2° passo: lave frutas e hortaliças muito bem em água corrente. Se a fruta tiver casca dura (laranja, melancia, melão), esfregue-as com uma esponja própria e macia.

3° passo: deixe-as de molho em soluções cloradas. Siga as recomendações do fabricante. Depois do tempo recomendado, suas frutas ou hortaliças estão prontas para serem utilizadas.

 

Heloísa Tavares é nutricionista graduada pelo Centro Universitário São Camilo, especialista em pediatria clínica pelo Instituto da Criança do Hospital das Clínicas da FMUSP, graduada em pedagogia na Faculdade de Educação da USP e atua há mais de 10 anos em consultório junto à Clínica Len de Pediatria.

2 Comentários

  1. Pimenta e Limão 4 de abril de 2013

    Muito bom que as pessoas estão cada vez mais tomando essa consciência. Mas que é dificil é, e muito!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *