Casamentos Casa & Decor 15 anos

Saúde

Exibindo página 2 de 1150

Navegue como ou

A importância do pré-natal e os exames obrigatórios

A gestação é um momento de muitas mudanças para a mamãe. Sejam físicas ou emocionais, as transformações precisam de um acompanhamento médico. E é ai que começa o pré-natal. A rotina de visitas ao médico e realizações de exames não é apenas para verificar a saúde do bebê, mas também para contribuir para que a gestante possa dar à luz uma criança saudável preservando sua saúde do começo ao fim da gravidez. Para entender melhor a importância do pré-natal, conversamos com o médico e mestre em obstetrícia e ginecologia pela USP Dr. Wagner Hernandez, que explicou cada etapa e os exames obrigatórios. Vem ver: QUANDO DEVE COMEÇAR O PRÉ-NATAL?  Idealmente deveria começar com uma consulta pré-concepcional, na qual o obstetra procura identificar problemas e fatores de risco que possam ser corrigidos antes mesmo da gravidez acontecer. Infelizmente, nem todas as mulheres tem acesso a este tipo de consulta e neste caso o pré-natal deve ser iniciado tão cedo ela perceba que está gestante. QUANTAS CONSULTAS SÃO RECOMENDADAS?  O Ministério da Saúde e a Organização Mundial da Saúde preconizam pelo menos 6 consultas de pré-natal para considerar que uma mulher tenha tido uma assistência adequada. Geralmente, indicamos que a mulher tenha uma consulta por mês até o sétimo ou oitavo mês. A partir daí, uma consulta quinzenal até o nono mês, quando as consultas passam a ser semanais. Desta maneira, se considerarmos uma mulher que iniciou seu pré-natal com 6 semanas de gravidez ela deveria ter em média de 10 a 12 consultas. QUAIS OS PRINCIPAIS ACONTECIMENTOS/AÇÕES DO PRIMEIRO TRIMESTRE DA GRAVIDEZ? ...
Leia mais

3 opções de café da manhã infantil por idade

Na hora de preparar o café da manhã dos pequenos, diversos fatores precisam ser levados em conta. Entre eles, faixa etária e fase de desenvolvimento são dois dos principais. A nutricionista da Mãe Terra, Tatiana Barão, compartilhou com a gente três opções saudáveis de café da manhã infantil por idade. Vem ver como deixar as manhãs dos pequenos balanceadas e mais saborosas: PARA CRIANÇAS DE 3 ANOS 1 copo pequeno de suco do Hulk (maracujá, laranja, limão, couve, castanha do pará) + 1 tigela pequena de creme de frutas vermelhas com extrato de soja (banana, morango, amora) + 2 colheres de sopa de granola infantil de cacau. O suco do Hulk é uma forma saborosa e lúdica de acrescentar vegetais e castanhas na alimentação da criança. Os cremes de frutas são ótimas alternativas aos iogurtes industrializados, e por conterem o extrato de soja, fornecem proteínas, ferro, cálcio e ômega-3. São práticos de fazer e adequados para crianças menores, por serem cremosos, coloridos e fáceis de comer. A granola estimula a mastigação e garante fibras, vitaminas e minerais ao café da manhã, fornecendo menos açúcar em comparação aos cereais matinais convencionais. PARA CRIANÇAS DE 5 ANOS 1 copo de leite vegetal (aveia, castanha, quinua, soja ou coco) batido com banana, sementes de girassol e cacau em pó + 1 tigela média de frutas picadas (morango, mamão e manga) + ½ xícara de chá de granola infantil original. O cacau em pó fornece ferro, fibras e proteínas, além de conferir o sabor e aroma de chocolate tão apreciado pelos pequenos. A semente...
Leia mais

Coca-cola, PepsiCo e Ambev param de vender refrigerantes para escolas

Tem novidade boa para os papais e mamães que lutam pela saúde de seus pequenos. A Coca-Cola, a PepsiCo e a Ambev (fabricante do Guaraná Antártica, Soda e Sukita) anunciaram na última semana que vão deixar de vender refrigerantes para escolas com alunos de até 12 anos de idade. A iniciativa, segundo as empresas, tem como objetivo combater a obesidade infantil, e começa a valer a partir de agosto deste ano. No comunicado oficial distribuído à imprensa, tal decisão foi justificada pelo fato de que, no recreio, os pequenos vão à cantina sem orientação ou supervisão correta e podem consumir açúcares em excesso, prejudicando assim o seu bem estar. No lugar do refrigerante, serão vendidos nas cantinas escolares apenas água mineral, suco com 100% de fruta, água de coco e bebidas lácteas. E para não perder uma parcela lucrativa das vendas, as três fabricantes pretendem lançar produtos que respeitem aos critérios nutricionais específicos e recomendados para as crianças. Leia o comunicado na íntegra:  "A obesidade é um problema complexo, causado por muitos fatores, e as empresas de bebidas reconhecem seu papel de ser parte da solução. A partir de agosto, a Coca-Cola Brasil, a Ambev e a PepsiCo Brasil vão ajustar o portfólio de bebidas vendidas diretamente às cantinas de escolas no país. A principal mudança é que as empresas venderão às escolas para crianças de até 12 anos (ou com maioria de crianças de até essa idade) apenas água mineral, suco com 100% de fruta, água de coco e bebidas lácteas que atendam a critérios nutricionais específicos. O novo portfólio tem como...
Leia mais

Incompatibilidade sanguínea: descubra se você e seu bebê correm este risco

Existem dois tipos de incompatibilidade sanguínea. A ABO, quando a mãe tem o tipo sanguíneo A e o bebê B; mãe B e o bebê A; mãe O e o bebê A; ou mãe B e o bebê AB. Já a outra incompatibilidade está ligada ou fator Rh, e é a mais grave. Ela ocorre quando a mãe tem o Rh negativo e o bebê Rh positivo. Neste caso, o organismo da mulher começa a produzir anticorpos anti-Rh para tentar destruir o agente Rh do feto, considerado um "intruso". Para entender como isto ocorre, as precauções e riscos para a gestante e bebê, conversamos com o médico e mestre em obstetrícia e ginecologia pela USP Dr. Wagner Hernandez. POR QUE OCORRE INCOMPATIBILIDADE SANGUÍNEA?  Durante a gravidez e parto, existe contato do sangue fetal e materno. Este contato quando ocorre entre mães e bebês que tem tipos de sangue diferentes, podem deflagrar uma reação imunológica (como em uma pessoa que recebe um transplante de órgão e o rejeita). Felizmente este problema só ocorre em mulheres que tem o tipo de sangue negativo e o pai do bebê sangue positivo, o que permite que o feto tenha o sangue positivo também. Nesta situação, grávidas com o sangue negativo podem reconhecer as hemácias (células do sangue responsáveis por carregar o oxigênio para os órgãos) positivas do seu bebê como um “intruso” e neste momento o sistema imunológico pode aprender a fazer células para destruir este invasor. QUAIS OS RISCOS PARA A GESTANTE?  Para a gestante, não há riscos. Os riscos são exclusivamente para o...
Leia mais

Doação de leite: mitos e verdades

Assistindo ao programa “Fantástico”, da Globo, desse domingo, vimos a história da Sofia e o quão importante foi para ela receber doações de leite materno. E, depois de algumas sessões de No Ninho que fizemos, percebemos que muitas mamães encontraram dificuldades ou falta de informações para doar. Pensando nisso, lemos bastante sobre o assunto, perguntamos para quem já doou e reunimos em um tira-dúvidas as principais questões e procedimentos para você também conseguir realizar a doação de leite materno sem problema. Vem ver: A DOAÇÃO PODE INTERFERIR NA AMAMENTAÇÃO DO MEU FILHO?  MITO - Pelo contrário. A verdade é que, quanto mais a mãe estimular a produção do leite, mais ela o terá. Assim que a mama é esvaziada, o corpo recebe um sinal para preparar mais. A retirada para doação é uma forma de estímulo e, dessa forma, não faltará para o bebê. O PRAZO DE DOAÇÃO É DE 24H APÓS A RETIRADA?  MITO - O prazo para doar o leite é de 10 dias, contando a partir da primeira retirada. O importante é colocar o pote com o leite no freezer ou no congelador logo depois que tirá-lo. E não esqueça de colocar a data e o horário na tampa para ter certeza de que o doará no prazo correto. HÁ UMA QUANTIDADE MÍNIMA DE LEITE PARA SER DOADO?  MITO – Qualquer quantidade doada é relevante para bebês que estão em UTIs. Um litro de leite materno pode alimentar por um dia até 10 recém-nascidos prematuros. MEU LEITE PODE SER FRACO PARA ALGUM BEBÊ?  MITO - Nenhum...
Leia mais

Qual a melhor idade para usar aparelho nos dentes?

A melhor resposta para a melhor idade para usar aparelho nos dentes é a que as mães menos gostam de ouvir...depende! É comum ouvirmos pessoas dizendo que não acreditam em tratamento ortodôntico quando a criança ainda tem dentes de leite. Isso não faz sentido, pois os aparelhos dentários não corrigem apenas a posição dos dentes. Eles intervêm também no crescimento e desenvolvimento dos ossos maxilares e por isso alguns deles são chamados de aparelhos ortopédicos (embora você dificilmente tenha ouvido este nome, a maioria daqueles aparelhos móveis e também alguns dispositivos fixos são assim classificados). Desta forma, se logo cedo alguma alteração for diagnosticada, já há indicação para o uso. Isso pode ocorrer a partir dos 4 ou 5 anos de idade, sendo que a troca de dentes termina somente por volta dos 12 anos. É claro que a indicação também depende da maturidade e aceitação da criança, pois para o uso de qualquer aparelho na infância há a necessidade de colaboração. Estas alterações no tamanho ou proporção dos ossos da face são bastante comuns e geralmente fazem parte de mais uma das heranças que passam de pai para filho. Mas há alguns fatores, como o hábito de chupar dedo ou chupeta por tempo prolongado, como já falamos aqui, a perda de algum dente de leite antes da hora certa, muitas vezes por trauma ou por cárie e, principalmente, problemas respiratórios, que podem também ocasionar estas alterações ósseas.. No entanto, elas podem ser devidamente corrigidas, ou até evitadas, se houver intervenção precoce. Isso acontece porque o osso da criança é...
Leia mais

Tira-dúvida: vacinação contra a gripe H1N1 em crianças

Atenção papais e mamães, começa nesta segunda-feira (11) a vacinação contra a gripe H1N1 para gestantes, crianças entre 6 meses e 5 anos e idosos. Para entender toda a polêmica envolvendo a doença e suas formas de prevenção, fomos conversar com a dra. Paula Woo, pediatra neonatologista da Universidade de São Paulo, que além de salientar a importância da vacina, também deu dicas de rotina para proteger os pequenos. Dá uma olhada: Por que houve essa antecipação no programa de vacinação contra a gripe H1N1? A campanha de vacinação contra a gripe foi antecipada pelo aumento no número de casos. Em São Paulo, iniciou no dia 04 de abril para os profissionais da área de saúde. No dia 11/4 o foco serão as gestantes, idosos (acima de 60 anos) e crianças entre 6 meses e 5 anos. A partir do dia 18/04 o alvo serão as puérperas (mulheres que acabaram de ter filhos) e pacientes com doenças crônicas. No programa, apenas crianças acima dos seis meses e menores que cinco anos estão no grupo de maior risco. Por que essa faixa etária é tão preocupante? Nessa faixa etária, as criança estão mais susceptíveis às doenças infectocontagiosas. Isso se deve a diversos motivos. Entre eles, porque possuem um repertório imunológico menos vasto, fazendo com que adoeçam com mais frequência. Outro motivo é que nessa idade, as crianças possuem rotina de higiene menos rigorosa, isto é, lavam as mãos com menos frequência, se esquecem de cobrir o rosto ao espirrar e tossir, por exemplo. E nessa idade, elas brincam compartilhando tudo, inclusive...
Leia mais

Os benefícios da yoga para as crianças

Yoga não é apenas para adultos. A prática, que traz benefícios para corpo e mente, também é indicada para os pequenos e tem se tornado cada vez mais uma alternativa para os papais que buscam melhorar, entre outras coisas, a qualidade do sono, a concentração na escola e o controle emocional  de seus filhos. Para entender as principais diferenças entre as aulas de adultos e crianças, e aprender algumas posições para fazer em casa, conversamos com o mestre em yoga David Arzel. Dá uma olhada nas explicações dele: - Para começarmos, qual a melhor definição para a yoga e de seus benefícios? O Yoga desenvolve na criança um sentimento de paz e harmonia em relação ao ambiente externo, fazendo-a sentir-se mais segura de si. Ao alcançar maior equilíbrio psíquico e melhor saúde física através do Yoga, ela também controlará com mais calma os seus atos e pensamentos, podendo assim, transmitir mais serenidade e amor ao seu redor. E diante de tudo isso, o sono é melhor, a concentração na escola é maior... - Qualquer criança pode fazer yoga? Existe alguma restrição? Sim, qualquer criança pode praticar yoga, não há restrição alguma. É sempre muito divertido conhecer seu próprio corpo. - Qual a idade mínima recomendada? A idade mínima para a prática da yoga é 3 anos. - O que diferencia, em termos de técnica, as aulas de adultos para as das crianças? As aulas para crianças são muito mais lúdicas e divertidas. Usamos histórias de animais e bichos que fazem a aula muito mais amena. São mais de 150...
Leia mais

Mitos e verdades sobre gravidez de gêmeos

Será que toda mulher com histórico de gêmeos na família terá uma gravidez de gêmeos? E que todo descendente de oriental não pode gerar filhos aos pares? O risco na gestação é maior ou menor? Estas são alguns dos mitos e verdades que o médico e mestre em obstetrícia e ginecologia pela USP Dr. Wagner Hernandez tirou em entrevista ao blog. Vem ver as explicações: COMO ACONTECE A CONCEPÇÃO GEMELAR?  Existem duas maneiras para que ocorra uma gestação gemelar. Uma dá origem à gravidez conhecida como monozigótica, na qual um óvulo é fecundado por um espermatozoide: após a formação do ovo, este sofre uma divisão e dá origem a dois fetos geneticamente iguais. E a outra, conhecida como dizigótica, na qual dois ou mais óvulos são fecundados pelo mesmo número de espermatozoides, dando origem a dois ou mais fetos geneticamente diferentes. As monozigóticas tem frequência constante na população, enquanto as dizigóticas variam de acordo com alguns fatores de risco, como as gestações oriundas de reprodução assistida e a idade da mulher. COMO FUNCIONA A QUESTÃO GENÉTICA? SEMPRE PULA UMA GERAÇÃO?  A questão genética é sim um fator que pode aumentar a chance de uma gestação gemelar espontânea. Este fator é predominantemente da família da mulher. Não pula geração e quanto mais próximo o familiar com gêmeos, maior é a chance. Ou seja, a mulher que tem um irmão/irmã gêmeo, acaba tendo as maiores chances. É VERDADE QUE QUANDO O TESTE DE GRAVIDEZ ESTÁ MUITO ESCURO É UM SINAL DE GÊMEOS?  Não exatamente. O que acontece é que numa gestação gemelar a quantidade...
Leia mais

Saiba como escolher o pediatra do seu filho

Escolher quem vai ser o responsável por cuidar da saúde do seu filho nem sempre é uma tarefa fácil. Dicas de amigos, familiares e da Sociedade Brasileira de Pediatria são úteis e muito valiosas, mas alguns cuidados e perguntas precisam ser feitas para que aquele profissional seja o melhor para a rotina do bebê e da família. E para te ajudar, batemos um papo com a dra. Paula Woo, pediatra neonatologista da Universidade de São Paulo, que deu dicas valiosas e um passo a passo para a escolha do pediatra ideal. Vem ver: QUAL É O MOMENTO DE BUSCAR UM PEDIATRA?  Idealmente, deve-se buscar um pediatra ao longo da gestação. Assim, essa será uma preocupação a menos na hora de voltar com um bebê pequeno para casa. O segundo trimestre da gestação é um bom momento para essa pesquisa, já que a gestante está sofrendo menos com os sintomas iniciais da gravidez, como tontura, sono e enjôos. E também não está indisposta com o aumento do volume da barriga, ou até em repouso como acontecem nas gestações de alto risco. CASO OS PAIS NÃO TENHAM BOAS INDICAÇÕES DE AMIGOS E FAMILIARES, QUAL A MELHOR FORMA DE FAZER ESTA BUSCA?  Nos tempos de internet, muitas mães conseguem buscar informações sobre pediatras pelos sites de busca e nos grupos de mães em redes sociais. ANTES DO PARTO, QUAL A IMPORTÂNCIA DO PEDIATRA NA GESTAÇÃO?  O pediatra tem papel bastante importante na gestação. É esse profissional que irá tirar as dúvidas dos pais de primeira viagem. Seja referente ao preparo para receber um bebê...
Leia mais