Casamentos Casa & Decor 15 anos
Topo

Navegue como ou

Pasta de dente com ou sem flúor?

dentinho-de-leite-coluna

Olá! Acho que este assunto talvez seja um dos que mais trazem dúvidas para as mamães, certo? De fato, as fontes de informação são ainda muito divergentes….Vou falar um pouco sobre o assunto.

Antigamente era comum que os pediatras e odontopediatras recomendassem às mães que utilizassem pasta de dente sem flúor para seus filhos. Isso porque as crianças geralmente engolem parte da pasta colocada na escova por dois principais motivos: primeiro porque não sabem ainda cuspir e, em segundo, porque as pasta infantis são geralmente saborosas. Temia-se então que o flúor ingerido pudesse causar o que chamamos de fluorose dentária ou mesmo que pudesse ser tóxico para a criança.

(Foto: Shutterstock)

(Foto: menininha escovando os dentes via  Shutterstock)

A fluorose é caracterizada por machas esbranquiçadas que podem aparecer nos dentes permanentes quando a criança ingere flúor em grande quantidade no período em que estes estão ainda em formação, isto é, dos 0 aos 6 anos de idade (por isso algumas pastas trazem no rótulo “acima de 6 anos”). O que acontece é que este cuidado é bastante exagerado, uma vez que a criança precisa ingerir uma enorme quantidade de pasta fluoretada constantemente para que a fluorose aconteça. Tanto que a maioria das mães provavelmente não conheça alguém que tenha tido apresentado este problema, certo? Mas por outro lado, e a cárie dental?

Pois é, esta com certeza você deve conhecer ou ter contato com alguém que já teve. A cárie dental é considerada uma doença e é ainda bastante prevalente, apesar de poder ser facilmente prevenida. Esta sim é de difícil tratamento, podendo causar dor e até perda do dente, mesmo os de leite. E o flúor é nosso maior aliado para evitar que seu filho tenha cárie, por isso, esse conceito de que criança não pode usar pasta com flúor está hoje ultrapassado.

cz-babies-kids-dentinhos-de-leite-2

Baseado em diversos estudos sobre o tema, hoje é indicado que se utilize a pasta de dente com flúor na formulação uma vez ao dia apenas, colocando-se na escova de dente uma quantidade igual a um grão de arroz. Parece pouco, mas o flúor age pela sua concentração e não pela quantidade. É importante que esta escovação seja realizada pelos pais ou responsáveis, para que tenham certeza do quanto está sendo colocado na escova. Nas demais escovações feitas ao longo do dia pode-se usar a pasta sem flúor, ideal para deixar na escolinha, para que a própria criança use ou em outras situações como na casa dos amigos, etc. Dessa forma, tem-se a proteção diária do flúor conta a cárie ao mesmo tempo em que previne-se a fluorose, pois o flúor nesta quantidade é insuficiente para causá-la.

Não deixe de levar seu filho ao odontopediatra para que ele avalie e indique o dentifrício ideal para o pequeno, ok?

Até a próxima!

Gostou? Veja outros posts da Dra. Camila aqui! 

Dra. Camila Guglielmi é graduada em odontologia. Especialista, Mestre e Doutora em odontopediatria pela Universidade de São Paulo (USP), atua em consultório junto à Clínica Biella Odontologia. Aqui, ela abordará mitos e verdades sobre a dentição das crianças e responderá as principais dúvidas das mães.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *