Casamentos Casa & Decor 15 anos
Topo

Navegue como ou

No Ninho: Lívia Colucci + Lorena e José

A mãezona do No Ninho de hoje é uma conhecida nossa de longa data. No comando da WhiteHall, loja especializada em vestidos de noiva e festa, Livia Colucci abriu as portas de seu apartamento em São Paulo para um sessão de fotos ao lado de seus pequenos, a Lorena, de dois anos, e o José, de quatro meses. Foi um dia muito gostoso, todo registrado pela querida fotógrafa Vivi Guimarães, e onde conversamos sobre como preparar o primeiro filho para a chegada do segundo, a prática da shantala e o que usou e não usou do enxoval. Dá uma olhada:

cz-babies-kids-ensaio-infantil-no-ninho-whitehall-vivi-guimaraes-11

QUAL A DIFERENÇA DA PRIMEIRA PARA A SEGUNDA GRAVIDEZ? “A primeira foi bem tranquila, tive pouco enjoo, só mesmo azia, que foi bastante. Já a do José foi totalmente diferente. Fiquei os nove meses enjoada, foi mais complicada neste sentido.”

UM TERCEIRO ESTÁ NOS PLANOS? “Acho que não. Um bebê muda muito a nossa vida e a vida da família. Brinco que fiquei traumatizada com a chegada da Lorena. Apesar de ter tido muito apoio, principalmente do meu marido, foi difícil aceitar que uma coisa que era “só minha” durante nove meses se tornou do mundo. As pessoas só ligavam pra saber dela, para visitar ela. Minha casa se tornou uma casa aberta, o dia inteiro tinha gente, foi uma invasão, principalmente familiar, muito grande. Foi difícil lidar com uma felicidade imensa que eu sentia, e ao mesmo tempo com essa nova realidade.”

E COMO VOCÊ RESOLVEU ISSO? “Graças à terapia, que recomendo para todas as futuras mamães. No meu caso, fiz com um neurolinguístico, que me ajudou a entender que eu tenho a minha própria família e que todos precisam respeitar isso. Comecei a ponderar, colocar regras, pedir que me avisassem quando viessem até a minha casa e, principalmente, deixar claro que não é sempre que estaríamos disponíveis para receber visitas. Aprendi que dizer não é normal e não ofende.

cz-babies-kids-ensaio-infantil-no-ninho-whitehall-vivi-guimaraes-8

COMO FORAM OS PARTOS? A Lorena nasceu com 41 semanas sem eu sentir nenhuma contração. Claro que queria parto normal, mas não teve jeito. Tentei indução, mas não deu certo. Foi cesária, e posso falar? Foi ótimo, não tive nenhum problema, nem complicação pós-cirurgia.”

Com o José, entrei em trabalho de parto com 40 semanas. Quase morri de dor! Rs! Foram três dias de contração, e depois nove horas direto no hospital, mas não teve jeito. O coraçãozinho dele estava muito acelerado e minha médica falou que ele poderia entrar em sofrimento fetal. Ainda bem que dei ouvidos a ela, porque o José estava com mecônio (quando o bebê faz cocô dentro da barriga por stress). Graças a Deus deu tudo certo, não houve nenhuma complicação.”

cz-babies-kids-ensaio-infantil-no-ninho-whitehall-vivi-guimaraes-24

cz-babies-kids-ensaio-infantil-no-ninho-whitehall-vivi-guimaraes-9

E COMO É A ROTINA DELES, ONDE VOCÊ PARTICIPA? Sou super a favor de rotina, mas também acredito que ela precisa ser quebrada às vezes. No fim de semana, quando temos mais tempos para curti-los, deixo eles dormirem um pouco mais tarde, ficarem mais tempo com a gente na sala ou no quarto.”

“Dois dias da semana, faço questão de levar e buscar a Lorena na escola. Além de ser um momento muito legal entre a gente, é o tempo que tenho para conversar com os professores e saber da evolução dela. E uma vez por semana fico de manhã em casa com eles. Almoço e depois vou para o trabalho. No mais, é à noite mesmo que temos os momentos mais juntos. Brincamos, dou banho neles, faço shantala até eles dormirem.”

cz-babies-kids-ensaio-infantil-no-ninho-whitehall-vivi-guimaraes-7

COMO FUNCIONA A SHANTALA? “A primeira coisa é deixar um banho pronto. Dai coloco a luz do quarto bem baixinha, uma música tranquila, que pode ser de natureza ou mesmo CDs específicos que vendem em diversas lojas. Uso muito um brinquedinho da Chicco que tem luzinhas e umas melodias de natureza. Com um óleo de massagem – uso da Mustela-, passo no corpo deles enquanto falo coisas positivas. E aqui vai de cada um. No meu caso, gosto de fazer uma oração e depois falo que é uma criança iluminada, que veio para alegrar o mundo… Vou apertando os pontos certos da shantala, que aprendi em um curso que ganhei de presente quando estava grávida. E amei tanto que sempre dou ele para minhas amigas grávidas.”

cz-babies-kids-ensaio-infantil-no-ninho-whitehall-vivi-guimaraes-25

DEPOIS DE TODO ESSE RITUAL, ACREDITO QUE ELES DURMAM BEM, NÉ? “Super bem, e acredito que a shantala seja uma grande responsável por isso. Hoje, depois da chegada do José, a Lorena tem acordado à noite. E a gente sabe que é uma fase, mas vai passar em breve.”

cz-babies-kids-ensaio-infantil-no-ninho-whitehall-vivi-guimaraes-5

E COMO VOCÊ PREPAROU A LORENA PARA A CHEGADA DO JOSÉ? “Ela era muito pequena, mas acho que o mais importante foi sempre explicar, conversar e colocá-la para participar de tudo. Cada mudança, seja comigo ou meu marido, ou na casa, eu explicava para ela.”

Outro cuidado que tive, e que recomendo, foi trocar a Lorena do berço para a cama dois meses antes da chegada do José. Li muito, e diversos especialistas pedem esse prazo para que o primeiro filho não associe a mudança com a chegada do irmão. Foi tão tranquilo, que o berço dela se tornou o dele sem nenhum problema.”

cz-babies-kids-ensaio-infantil-no-ninho-whitehall-vivi-guimaraes-23

VOCÊ SEGUE ALGUMA DIETA ESPECIAL COM ELES? “As únicas exigências são: comer de tudo e ter uma alimentação saudável. Evito doces em casa, mas fora, se a Lorena quer muito ou está no aniversário de alguém, eu deixo. O que foi bom e me ajudou foi o fato da comida da escola ser também integral e preparada lá. Isso alivia, porque ela não chega na escola levando lanche integral e encontra o amiguinho com uma bolacha recheada.”

cz-babies-kids-ensaio-infantil-no-ninho-whitehall-vivi-guimaraes-13

NESTE MOMENTO DA VIDA DELES, QUAL A MAIOR DIFICULDADE? “A Lorena entrou naquela fase de testar a gente. Temos tirado de letra, mas também recorro a uma grande amiga terapeuta, que me ensinou uma coisa muito importante: ignorar quando ela chama a atenção. E realmente, quando parei de dar atenção, ela percebeu que não dava mais certo e parou também.”

cz-babies-kids-ensaio-infantil-no-ninho-whitehall-vivi-guimaraes-2

E ONDE VOCÊ FEZ OS ENXOVAIS DELES? “O da Lorena, fiz uma parte aqui e outra fora, porque adoro trabalhos manuais, principalmente do nordeste, e lá fora não tem. Na época, o dólar ainda estava compensando, então viajei para comprar as coisas grandes, como carrinho e bebê conforto, e roupinhas em lojas que até então não tinha no Brasil. Ela usou muito Baby Cottons e Carters por conta do algodão pima, que é mais fresquinho.

“Já do José, eu tinha muita coisa da Lorena, comprei então só o que faltava. Mas posso falar, tem lojas aqui no Brasil que valem muito a pena, como a Posh Little (as bolsas de maternidade deles são as melhores para mim) e a D.Tonetti.”

cz-babies-kids-ensaio-infantil-no-ninho-whitehall-vivi-guimaraes-21

O QUE USOU MUITO E A ACHA ESSENCIAL? “Uma coisa que trouxe de fora e que não encontrei por aqui foi o trocador que tem uma concavidade para evitar que o bebê vire e caia. A babá eletrônica da Summer é a melhor pra mim. Além de ter câmera e monitor, tem aplicativo para celular que você pode ver o bebê em qualquer lugar.

“Quem puder, ter dois carrinhos foi essencial para mim. Um pro dia a dia, que no meu caso é um Quinny, e um guarda-chuva para passear, viajar…”

“A maquina de tirar leite da Medela uso todo dia. Quem tiver ou for comprar desta, aqui no Brasil tem poucos lugares que vendem os frasquinhos certos, que é de vidro com tampa de plástico. Onde compro chama Cantinho do Bebê. Já de brinquedo, que usei demais e amo foi a cadeirinha pula pula que prende no teto.”

cz-babies-kids-ensaio-infantil-no-ninho-whitehall-vivi-guimaraes-20

E O QUE NÃO USOU? “Como conversei com várias mães, foi mais fácil acertar. Os erros foram de roupinhas mesmo. Lembro que comprava algumas que achava lindas para os bebês, tipo calça jeans, mas não tem jeito gente, é algodãozinho nos dois primeiros meses e pronto. Ele não usa e perde tudo.”

cz-babies-kids-ensaio-infantil-no-ninho-whitehall-vivi-guimaraes-16

E no final da sessão, a avó apareceu para um último clique e levar a pequena Lorena para tomar sorvete!

(Fotos: Vivi Guimarães)

…..

Veja também: Mais ensaios de mães e filhos

E mais: Saiba como escolher o pediatra do seu bebê

2 Comentários

  1. Giuliana 12 de março de 2016

    Oi Constance, Oi Lívia!
    Vocês poderiam indicar o curso de shantalla? Gostaria de fazer quando estivesse de férias no Brasil.
    Obrigada, beijos

  2. Andrea 12 de março de 2016

    Espero estar errada… mas é triste ver fotos onde a mãe parece ter preferência por um determinado filho. Com a menina, fotos linda e muito chamego. Com o bebê; parece que está segurando o filho do vizinho.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *