Casamentos Casa & Decor 15 anos
Topo

Mães

Exibindo página 4 de 1050

Navegue como ou

Não se prenda a horários! Respeite o apetite do bebê com a amamentação em livre demanda

Quando me sugeriram para escrever esse post, entrei em pânico ao me lembrar da minha experiência com a amamentação. Sempre achei que por ter o conhecimento técnico e saber da importância dela, amamentaria com muita facilidade meu filho. Ledo engano, a teoria não se aplicou à prática devido a muitos fatores, entre eles, a pressão e a rigidez nos horários das mamadas. Lembro-me como se fosse hoje. Cada pessoa que me visitava na maternidade dava um palpite ou tinha uma dica infalível. "Coma canjica com leite para aumentar o leite; Espere para amamentar, ainda não deu tempo dele sentir fome; Não dê muito colo, ele ficará mal acostumado; Não dê o peito toda hora, você ficará escrava dessa criança; O que você comeu para dar cólica nessa criança?" Com certeza, algumas dessas frases você já deve ter ouvido na sua vida, o que colaborou ainda mais para te confundir. Mas, o que podemos fazer para que esse momento tão importante para construção do vínculo mãe-filho não seja tão traumático? Desmistificando a livre demanda De acordo com a Organização Mundial de Saúde, o leite materno deve ser oferecido até os 6 meses como o titular da alimentação de um bebê. Depois, ele deve ser mantido, mas aliado com a introdução de novos alimentos, até que a criança complete 2 anos. Há 17 anos, quando meu filho nasceu, se recomendava uma amamentação de 3 em 3 horas. Atualmente, a mais recente cartilha de pediatria publicada pela Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) revisou antigas recomendações sobre cuidados com os bebês. Entre elas, a que talvez mais...
Leia mais

Dicas para evitar dores nas costas durante a gestação

Como o corpo de uma grávida passa por muitas mudanças para que esteja totalmente preparado para o parto e, posteriormente, para a amamentação, um dos incômodos físicos mais comuns durante a gestação são as dores nas costas. “A lombar é a região da coluna que mais sofre alterações e, consequentemente, a maior queixa de dor das gestantes. Com o crescimento da barriga, o eixo gravitacional se desloca e a coluna precisa mudar sua curva para ajustar a postura”, conta a fisioterapeuta especialista em ortopedia, RPG e acupuntura Thays Carvalho Simões. E para ajudar as futuras mamães, Thays reuniu dicas valiosas para este período. “A atividade física, caso seja mantida, deve ser readaptada, sempre com a orientação de médicos e profissionais, visando seu melhor aproveitamento e maximizando seu efeito diante de cada alteração. Esses cuidados farão com que essa fase seja vivenciada com prazer.” Orientações gerais: - Evite ficar muito tempo na mesma posição; - Se trabalhar sentada o dia todo, levante e faça caminhadas curtas a cada uma hora; - Evite carregar peso, pois a coluna não está na sua posição fisiológica ideal, e qualquer sobrecarga pode causar distensão muscular, pinçamentos nos nervos e dores; - Faça alongamentos pela manhã e antes de dormir; - Na hora de dormir: deite de lado, com os joelhos flexionados e com um travesseiro entre eles, isso pode aliviar as dores. Para quem prefere dormir de barriga para cima, aposte em um apoio embaixo dos joelhos, que manterá a lombar reta e os músculos relaxados. Orientações por fase da gestação: 1º Trimestre | 1ª a 12ª...
Leia mais

Enxoval de bebê em NY

O NYC Tips, site que sempre nos dá dicas bacanas de passeios com as crianças em NY, agora conta com um serviço de consultoria completa para enxoval de bebê na big apple! O trabalho é feito de forma exclusiva e personalizada para cada mamãe, com o intuito de ajudá-las a economizar tempo e dinheiro. Abaixo, as especialistas nos contam mais sobre a novidade.   Como funciona a consultoria de enxoval de bebê? A Mariana, consultora "expert" no assunto, fará uma reunião por skype, facetime ou email para entender o seu perfil e o que você está buscando. Em seguida, prepara uma lista dos principais produtos e lojas de acordo com o seu budget. Quando você chegar, ela acompanhará você auxiliando nas compras e produtos. Você também poderá fazer compras online e agendar a retirada quando estiver na cidade. Por que fazer a lista de enxoval de bebê em NY? Nos Estados Unidos, encontramos diferentes produtos (que não estão disponíveis no Brasil) com excelente qualidade. Além disso, os preços muitas vezes chegam a ser até quatro vezes mais baratos que no Brasil. Quanto custa fazer um enxoval básico nos Estados Unidos? O enxoval básico fica a partir de 3.000 dólares. Varia muito de quanto e quais produtos você procura comprar. Quantos dias são suficientes para fazer o enxoval? Diria que 2 dias, sendo em torno de 5 horas por dia o suficiente. Por esse motivo, é bom ter uma consultora do seu lado te auxiliando. Assim, você economiza tempo, dinheiro e ainda aproveita o restante da viagem. E a questão das malas? Quantas devo...
Leia mais

No Ninho: Emanuelle e Arthur

Aterrissamos no Rio de Janeiro, mais especificamente em Penedo, para conhecermos a história de uma dupla muito divertida: a Emanuelle e o pequeno Arthur, de dez meses. A advogada contou para a gente como foi a gestação longe do marido, a rotina do bebê e algumas escolhas interessantes que fez no percurso, como a companhia de uma doula (mulheres que acompanham gestantes e as auxiliam em todo o processo) e a alimentação BLW - baby led weaning (técnica que incentiva a autonomia do bebê durante as refeições, sem o uso de colheres, papinhas ou mingaus, tudo guiada pelo interesse do bebê nos alimentos). Os cliques fofos do No Ninho são da fotógrafa carioca Isabel Machado. Dá uma olhada no papo que tivemos! A GESTAÇÃO: “A gestação do Arthur, fisiologicamente falando, foi muito tranquila. Não tive enjoos, nem sono em excesso, nem desejos absurdos. Emocionalmente, enfrentei uma maratona. Do terceiro para o quarto mês de gestação, a licença trabalhista que pedi para acompanhar meu marido na transferência dele para o interior do Rio terminou e não aceitaram meu pedido de prorrogação. Tive que voltar sozinha para São Paulo, onde morávamos, o que foi muito duro para nós.” “Era muito triste viver as emoções da gestação longe dele. Enfrentava quatro horas de estrada toda sexta à noite e toda segunda de manhã para poder estar junto do meu marido, dos nossos cachorros, na nossa casa. Tive muito medo de acontecer alguma emergência e não estar perto dele e da minha médica de confiança. Graças a Deus tudo correu bem e, logo que entrei no último...
Leia mais

Parto: o nascimento do Antonio, filho da Bruna Pacífico

A Bruna Pacífico foi "nossa noiva" em 2013! Ela teve um casamento lindo, que publicamos no nosso site dedicado ao tema. Agora, estamos muito felizes de poder acompanhar o crescimento dessa família tão querida aqui no Babies & Kids - ainda mais num momento tão especial como o parto! Pouco depois do Antonio nascer, a Bruna fez um depoimento emocionante em seu blog, que ela nos autorizou a publicar aqui também. Abaixo, ela descreve um pouco do sentimento de ser mãe pela primeira vez: "Dia 15/07/2015 nasceu o maior amor da minha vida!!! Confesso que não vou conseguir explicar o que é ou como é esse sentimento, mas posso dizer com todas as letras que sou a mulher mais feliz desse mundo!!! Eu estava querendo ter parto normal, por isso com 39 semanas completas estava apenas esperando entrar em trabalho de parto. Até que quarta-feira fui ao médico para ver como estavam as coisas e, ao fazer o ultrassom, a médica percebeu que o meu líquido amniótico estava muito baixo. Diante disso, ela achou melhor eu ir fazer um exame completo no Fleury. Cheguei lá para um encaixe, esperei pouco mais de uma hora para fazer o exame e realmente no ultrassom foi constatado que o meu líquido amniótico estava baixíssimo, não chegava a 3, sendo que o mínimo é 8. Às 20h, recebi a ligação da minha médica dizendo que não poderíamos mais esperar e que eu não poderia fazer parto normal. Na hora, cai no choro, descobri naquele momento que meu filho nasceria naquela noite e que seria...
Leia mais

No Ninho: Daniela Frugiuele + Rafa

Essa semana, no No Ninho, a gente apresenta uma dupla muito querida: a arquiteta Daniela Frugiuele, da Suite Arquitetos, e o Rafa, seu pequeno de um ano e oito meses. A família, que vive em São Paulo com o papai Gabriel, deu um show no ensaio fotográfico clicado pela nossa parceira Carla D'Aqui. Dani, que já pensa em uma segunda gravidez, bateu o maior papo com a gente sobre maternidade, alimentação, rotina do sono, enxoval, e aproveitou para dar boas dicas de decoração para quem precisa montar o quarto do bebê. PREPARAÇÃO DURANTE A GESTAÇÃO: “Não fiz nada, só li o livro ‘Crianças francesas não fazem manha’. E só li porque ganhei da minha irmã. Até o Rafa nascer, nunca tinha trocado uma fralda. E foi bom, porque a gente tem que aprender a ser mãe com os nossos filhos, não com curso e bebê dos outros.” A DANI ANTES E DEPOIS DA MATERNIDADE: “Não sei se mudei muito, ou se me tornei mais consciente das coisas. Parei de viver pra mim e comecei a viver pra gente. Tudo o que faço no dia, vejo se isso pode atrapalhar minha relação com ele. E o que faço da vida, preciso pensar se aquilo vai afetar ele de alguma forma. Quero criar meu filho pro mundo, pra se relacionar com as pessoas, pra viver feliz. Então, não adianta ficar tentando ensinar ele a ‘pedir’, dizer ‘obrigado’ e ‘por favor’, se eu mesma esqueço de vez em quando.” VOLTA AO TRABALHO: “Foi muito difícil, não gosto nem de lembrar. Mas sabe que a tecnologia me...
Leia mais

Quero ser mãe, mas não consigo. E agora?

Para a maioria dos casais, a tão desejada gravidez acontece naturalmente, sem maiores dificuldades. Porém, para uma porcentagem de 10 a 15% a gestação não acontece nos primeiros 12 meses de tentativas, levando à procura de auxílio médico especializado para investigar as causas do problema. As causas da infertilidade (dificuldade para engravidar, mas não impossibilidade) são variadas. Nas mulheres, as mais comuns são disfunções na ovulação, endometriose e alterações no útero. Nos homens, a infertilidade está normalmente relacionada a processos infecciosos, varicocele, alterações hormonais, fatores genéticos e obstrução dos ductos de transporte. Procedimentos de reprodução humana podem ser alternativas viáveis, se feitos após um aconselhamento médico honesto e uma boa bateria de exames gerais.  Abaixo, o Dr. Alfonso Massaguer, especialista em reprodução, lista os principais tratamentos disponíveis para quem deseja engravidar, mas não consegue. Consiste em depositar espermatozoides previamente capacitados no interior do útero. É necessário que as trompas estejam desobstruídas para permitir o encontro do óvulo com o espermatozoide dentro do corpo materno, com consequente fecundação. Indicações: - ciclo menstrual irregular, com ou sem tratamento; - muco cervical hostil; - alterações leves no espermograma; - uso de esperma doado; - infertilidade sem causa aparente, entre outras. Consiste em formar embriões fora do corpo materno, em laboratório. O tratamento se inicia com o estímulo dos ovários maternos e consequente produção de óvulos que serão coletados por punção e unidos a espermatozoides previamente preparados, a fim de que aconteça a fertilização. Após a formação de embriões, estes serão transferidos para o útero materno onde se desenvolverão durante a gestação. Indicações: - Mulheres com trompas alteradas ou...
Leia mais

No Ninho: Lucianna de Lorenzo + Maria

O No Ninho de hoje veio de longe, ou melhor, veio daqui de perto, mas com histórias da Big Apple. Lucianna de Lorenzo, administradora de empresas e mãe de uma menina linda, a Maria, abriu as portas de seu apartamento em São Paulo e conversou com a gente sobre a decisão de ter filho no exterior, os medos de uma gestação longe da família, a carreira x maternidade e onde o "bicho pega" quando o assunto é a rotina da pequena de um ano e oito meses. Os cliques são da fotógrafa e amiga da família (e nossa também!) Aline Inagaki. A CARREIRA ASCENDENTE EM NOVA YORK E O SONHO DE SER MÃE: “Sempre tive vontade de ser mãe, era um dos meus maiores sonhos. Só que no meio do percurso, após meu casamento, eu e meu marido fomos morar nos Estados Unidos e daí parei de pensar um pouco. Na verdade, estávamos muito focados em carreira, curtir Nova York recém-casados... Depois de um tempo, acabei engravidando e foi uma alegria só.” GRAVIDEZ LONGE DE CASA: “No começo fiquei um pouco nervosa de ter filho lá fora, mas conheci uma médica brasileira – meio brasileira, meio chinesa na verdade - com quem vários brasileiros que moram em Nova York se consultam. Ela foi perfeita comigo, acabou que me apaixonei por completo pelo trabalho dela.” “Claro que ter filho longe da família é difícil, ainda mais nos Estados Unidos, onde não há tantos serviços como aqui. Mas, acho que só tive segurança nas escolhas que fiz, porque o João comprou, desde o...
Leia mais

No Ninho: Mariana Amaral + Antonia, Catarina e Valentina

Após uma tarde muito gostosa de fotos e bate-papo, fibra (valor que ela aprendeu com a mãe) é a melhor palavra para definir a entrevistada de hoje do No Ninho, a jornalista e relações públicas Mariana Amaral. No dicionário, entre os significados estão: força de vontade e firmeza de caráter. Mas, pra gente, a descrição fica completa se acrescentarmos: fé, coragem e determinação. Mãe de três meninas, Valentina, de 8 anos, e as gêmeas Antonia e Catarina, 3 anos, a jornalista à frente da Mariana Amaral Comunicação – assessoria de luxo, design, arte e decoração - é uma bom exemplo de superação. A filha mais velha nasceu meses após uma briga feia com Deus, tudo pela dolorosa morte do pai, seu melhor amigo, vítima de um câncer terminal. “Não conseguia aceitar ter pedido tanto, ter rezado tanto, e ver meu pai naquela situação, indo embora.” Já as gêmeas, fruto de uma gestação tripla, na qual o único menino não resistiu, trouxe para ela três meses de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) com as pequenas e mais uma prova de fé. “Fiquei preocupada, lógico, mas sempre acreditei que ia dar certo.” E se você acha que isso a tornou uma pessoa deprimida ou insegura, errou. Mariana hoje é uma muralha, uma mãe ao extremo, uma protetora. “Tenho três filhas mulheres, minha função é dar o exemplo. Sou independente, tenho minha carreira e meu caminho. Não preciso pedir nada para ninguém.” A conversa foi longa e cheia de histórias de mãe e filhas. Os cliques são da nossa amiga e parceira Mel Albuquerque....
Leia mais

Papo de mãe: a escolha do nome do bebê

O nome do ídolo da adolescência, uma homenagem aos antepassados queridos ou até mesmo o simples fato de inventar um. Escolher o nome do bebê, definitivamente, não é uma tarefa fácil. No meu caso, meu nome era para ser Maria Pia, depois mudou para Cleo e por fim ficou decidido por Constance!rs Conversamos com quatro mamães queridas, que já passaram por esse momento e contaram como chegaram aos nomes dos seus babies. Afinal de contas, por trás de cada nome sempre tem alguma história...! Esperamos que gostem das respostas e que, quem sabe, possam ajudá-las na hora de bater o martelo sobre o registro do seu bebê. Ale Garattoni, jornalista e autora do blog homônimo, mãe de Maria Helena, 2 anos: "Desde a época de namoro, a gente já tinha em mente que nossa filha teria Maria no nome (o engraçado é que nunca pensamos em nome de menino - nem por preferência nem nada, mas a gente falava sempre em futura filha, sei lá por que!). No começo (do namoro), a chamávamos de Maria Julia. Aí que, como adiamos muito o projeto gravidez, num determinado momento mudamos pra Maria Helena, porque eu estava vendo nascer muitas Julias na época. Isso foi na época do nosso casamento. Sempre foi algo quase de brincadeira, mas ao me descobrir grávida já sabíamos que se fosse menina seria de fato MH! E assim foi feito! O curioso é que durante a gravidez eu rezava muitos terços da medalha milagrosa a cada ultra, a cada evolução e só então li a história da medalha, que teve origem...
Leia mais

1º Seminário Internacional de Mães em Belo Horizonte

Evento imperdível para as mamães que estão lidando com as mudanças trazidas pela chegada do bebê! No dia 11 de julho, acontecerá o 1º Seminário Internacional de Mães, em Belo Horizonte, organizado pela Pais&Filhos. O tema: o desafio de ser mãe nos dias de hoje. Afinal, toda mulher sabe que não é simples equilibrar a vida pessoal, profissional e a chegada de um filho. O evento reunirá, de forma inédita no Brasil, alguns dos maiores ícones mundiais para o universo materno. O destaque vai para a presença das jornalistas americanas Melinda Blau e Pamela Duckermann, escritoras dos respectivos best-sellers “A Encantadora de Bebês” e “Crianças Francesas Não fazem Manha”. Ambas revolucionaram o mundo materno com suas dicas e experiências para auxiliar as mães na educação, planejamento familiar e cuidado com os filhos. No seminário, elas abordarão os temas “O que podemos aprender com os franceses sobre a criação dos filhos” e a “Construção e gerenciamento da família”, respectivamente. Abaixo a programação completa: PROGRAMAÇÃO Moderação das palestras: Marcia Neder – Jornalista 8h • WELCOME COFFEE 8h30 • QUAL O DESAFIO DE SER MÃE NOS DIAS DE HOJE? Mônica Figueiredo - Diretora Editorial da Pais & Filhos. 8h45 • A ARTE DE SER MÃE Cris Guerra - Publicitária, escritora e colunista de moda. Criadora do blog de moda “Hoje Vou Assim”, e autora do livro “Para Francisco”. 10h30 • COFFEE BREAK 11h • A EQUAÇÃO DO CASAMENTO – O QUE PODE (OU NÃO) SER MUDADO NA SUA RELAÇÃO Luiz Alberto Hanns - Doutor em psicologia clínica, autor do livro “Equação do Casamento”. 12h30 às 14h • HORÁRIO LIVRE PARA ALMOÇO...
Leia mais

Minha experiência com a amamentação

Oi, mamães! O tema que escolhi para hoje é muito importante, recebi muitos pedidos para contar como foi minha experiência com a amamentação. Mãe de primeira viagem ou não, sempre surgem dúvidas, né?! Quando o Otávio nasceu, eu era inexperiente, tinha aquela ideia de comerciais de televisão de que tudo seria fácil, mas não foi bem assim. No começo, ia na maternidade pedir ajuda para as enfermeiras, pois tinha dúvidas, como: qual a posição correta para o bebê, o motivo das rachaduras nos mamilos e como seria o desmame. Elas me deram algumas orientações até acabarem as dúvidas. Foi como aprender a andar de bicicleta! Na segunda gravidez, eu já sabia que dores sentiria, como tratar, quais pomadas usar e a posição correta para o Miguel mamar, não precisei pedir mais ajuda. Os meninos não tiveram problemas na adaptação da mamadeira, o Otávio parou de mamar no peito com 6 meses e o Miguel com 5, foi super natural com os dois, acredito que porque eles descobriram que era mais fácil de sugar. Mas já por volta dos 3 meses, meu médico me aconselhou a complementar a amamentação do Miguel com leite misto (leite materno + leite de fórmula) pois o meu leite havia diminuído e o de fórmula ajudaria na alimentação dele. Como tinha que dividir minha atenção com os dois, era mais difícil descansar o tempo necessário, o que para quem não sabe, é tão importante na amamentação quanto beber muita água e se alimentar bem! ( Maria e Miguel ) Falando em alimentação, eu não mudei...
Leia mais

Como e onde fiz o enxoval das crianças

Oi, mamães! Hoje vim falar de um item importante durante a gravidez: o enxoval do bebê. Muitas mães têm dúvidas de quando começar a montar e o que não pode faltar, não é mesmo? Na primeira gravidez, eu esperei até os três meses para ir às compras, pois quis saber o sexo do bebê antes, para escolher cores e modelinhos mais legais. Como mãe de primeira viagem, é difícil não ter algum item essencial, nós precisamos de mamadeiras, pijaminhas, carrinho, tudo... Além de querermos comprar tudo que achamos fofos para nossos pequenos, né? Eu lembro que na gravidez do Otávio peguei várias listinhas e fui selecionando o que queria. Já para o Miguel, estava prontinho, só mudei os enxovais da saída da maternidade que tive que fazer golas novas com as iniciais dele. Aproveitei tudo e aproveito até hoje as roupinhas que Otávio perde para usar com o Mig!! Uma questão que sempre me perguntam foi onde montei os enxovais dos meninos. A maior parte das compras fiz em diferentes lojas de São Paulo mesmo, como as roupinhas para sair da maternidade e conjuntinhos. Silmara, Paola da Vinci, Trousseau Petit e Bonpoint são algumas das minhas lojas preferidas. E a outra em Miami, onde encontrei os itens como o carrinho, esterilizador, roupas de marca, bodies e outras coisinhas. Em Miami: Baby R Us, Ralph Lauren, Janie and Jack, Carters, Baby Cottons e Gap. Além das minhas compras, ganhei muitos presentes da família e amigos, que ajudaram a completar o enxoval que montei para até 6 meses de idade. Claro que...
Leia mais

As primeiras fotos da nova bebê real

Acompanhada de Príncipe William, Kate Middleton deixou o hospital St. Mary's por volta das 18h (horário de Londres) carregando a bebê real! Ela estava linda (e super tranquila!) com um vestido Jenny Packham em amarelo e branco. Clique aqui para saber mais detalhes do nascimento. UPDATE: O Palácio de Kensington informou nesta segunda-feira (4), que o nome dela é Charlotte Elizabeth Diana! É a princesa Charlotte de Cambridge! As primeiras fotos: Fotos: Getty Images /...
Leia mais

App da semana: Mamae

Acabamos de conhecer um aplicativo super bacana para mães, o Mamae App! O objetivo dele é ajudar no monitoramento das atividades diárias dos bebês, como amamentação, mamadeira, troca de fraldas e sono. O app possui 5 funcionalidades principais: SEIO: Acompanha o tempo, duração e seio que você amamentou BOMBINHA: Armazena a data e a quantidade de leite das suas sessões MAMADEIRA: Salva detalhes sobre o leite, fórmula e tamanho das porções FRALDAS: Adicione as trocas de fraldas do seu bebê e monitore mudanças SONO: Acompanha todos os períodos de sono do seu bebê, assim como as sonecas Além disso, a mamãe também pode acessar as informações das atividades criadas através de uma área administrativa, que está disponível no site Mamae APP. Esses dados podem ser utilizados pela mãe nas visitas ao pediatra, permitindo assim que a mãe compartilhe com seu médico os relatórios sobre o desenvolvimento do seu bebê. O aplicativo está disponível gratuitamente na Apple Store e inclui ainda mais 4 funções extras com o preço de $0,99 cada. E o mais legal é que o aplicativo é inteiramente em português (disponível também em inglês e alemão). Já usaram o app? Gostaram? Conta pra gente nos comentários...
Leia mais

Onde encontrar roupas iguais para mães e filhos

Essa semana, nós postamos 20 fotos lindas de mães e filhas com looks coordenados. Agora, resolvemos mostrar algumas marcas brasileiras que apostam na tendência! Veja abaixo onde encontrar roupas para as duas saírem iguaizinhas (e tem uma opção para mãe de menino também!).  Ma Chérie: Maria Filó/Filozinha: Nosh: Nana Petit: Fotos:...
Leia mais

20 fotos de mães e filhas com roupas iguais

Muita gente torce o nariz para essa moda, mas tem coisa mais fofa que ver mães e filhas com looks coordenados? Abaixo, separamos 20 fotos lindas para inspirar! Tal mãe, tal filha ♥ Fotos:...
Leia mais

Dolce & Gabbana: mãe e filha

O Dia das Mães está chegando! Para comemorar, vamos começar hoje uma série de posts especiais ♥ Não é novidade pra ninguém que nós amamos as coleções da Dolce & Gabbana Kids, né? Melhor ainda quando as roupinhas vêm coordenadas para mães e filhas. Olha só que lindo: Fotos:...
Leia mais