Casamentos Casa & Decor 15 anos

Navegue como ou

Dicas para praticar o inglês e ler livros infantis com seus filhos nas férias

go-talk

As férias escolares são esperadas por todos os alunos. Sem a intensa rotina escolar, eles podem, merecidamente, descansar, brincar e curtir um tempo ocioso. Mas os dias de descanso não significam uma pausa no aprendizado: ele pode ocorrer em qualquer lugar. As férias devem ser um período de descanso para seu filho, mas fique atento para que este relaxamento não o faça perder o fio da meada. O próximo ano não está tão longe assim e há muitas formas de mantê-lo estimulado sem que isto se torne um desprazer, como os livros e passeios culturais. 

Em termos de aprendizado de línguas estrangeiras, essa parada dá uma enferrujada; na volta às aulas, os alunos sempre “engasgam” para falar inglês de novo! Por isso, em todo começo de férias, gosto de sugerir atividades interessantes como frequentar museus, parques, cinemas, teatro e exposições que tenham algum programa em inglês ou que sejam em inglês. E outra mais fácil, para fazer em casa mesmo, é ler para ele ou incentivá-lo a ler sozinho. Ler é um hábito que nos faz conhecer mundos e ideias.

As legendas as obras de arte dos museus são, normalmente, em português e inglês

As legendas as obras de arte dos museus são, normalmente, em português e inglês

Nos Estados Unidos, várias escolas passam uma “missão” para os alunos no final do ano letivo: fazer uma lista de livros que eles poderiam ler nas férias e na volta às aulas, os professores checam quantos livros cada aluno leu, qual gostou mais… Os alunos ficam super animados para compartilhar na frente da classe as histórias e ver quem leu mais livros da lista. É um processo que dá um pouco de trabalho e exige dedicação dos pais, mas o resultado é surpreendente. Em nossos cursos de férias da Go Talk, e até mesmo nos regulares, nossos professores possuem esta didática. É muito legal ver a leitura evoluindo e ajudá-los a montar a apresentação da história para os pais e amigos.

Abaixo, algumas dicas valiosas para começar as leituras nas férias:

1 – Uma boa ideia é aproveitar os dias livres para passear em livrarias que tenham uma seção somente em inglês. Você pode acompanhar seu filho e juntos fazerem um reconhecimento do espaço: os livros estão separados por temas? Por faixa etária? O que compõe a coleção: apenas livros ou há revistas, gibis, filmes e outros? Isto já estimula o interesse e filtra os que eles menos gostam.

2 – Fazer uma lista em casa de livros brasileiros e tentar achar os mesmos livros em inglês nas livrarias ou na Amazon também é divertido.

3 – Manter uma rotina de todo dia ler uma página de alguma estória (para não ficar tão longo) cria um hábito legal e não fica tão maçante.

4 – Ler um livro e depois procurar o filme em inglês também promove maior interesse pelas histórias na língua estrangeira.

5 – Quando for a livraria, incentive-o a sentar no chão, pegar os livros nas mãos e folheá-los sem compromisso, indicando livros que ele já leu e aprovou. Sugira que ele considere os interesses e gostos de seus familiares para faz suas escolhas, assim ele pode contar a história para vocês.

Para te ajudar, separei alguns exemplares por idade que usamos na Go Talk:

1 – 2 anos: livros com rimas para os muito pequenos:

Dicas para praticar o inglês com os filhos, Livros em inglês p

Quem está começando a ler: a coleção Winnie the Witch traz textos curtos, simples e com muito humor.

Dicas para praticar o inglês com os filhos, Livros em inglês p

1 – 6 anos: estes introduzem as crianças aos clássicos da literatura com bonitas ilustrações:

Dicas para praticar o inglês com os filhos, Livros em inglês p

Todas essas experiências, independentemente se acontecem na escola, em casa ou em outros momentos da vida de seu filho, contribuem para torná-lo mais interessado, envolvido e informado sobre o universo cultural e literário.

Até o próximo,

Tatiana

Tatiana Buniac, fundadora e diretora da Go Talk, é psicóloga e professora de inglês desde 1991. Formada pela PUC-SP e especializada em aquisição de língua estrangeira e neurociência, fez treinamentos e observações de aulas em Oxford, na Inglaterra, e estudou metodologia criativa em Canterbury, também na Inglaterra. Sempre buscando o aprimoramento profissional, viaja constantemente para visitar escolas premiadas e conhecer diferentes sistemas educacionais em países como China, Chile, Inglaterra e Nova Zelândia, que vêm adotando as mais eficazes e modernas práticas educativas. 

Veja também: Como escolher o método e escola de inglês do seu filho

E mais: A importância de se estudar inglês desde cedo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *