Casamentos Casa & Decor 15 anos

Navegue como ou

Dicas e cuidados para fazer ensaio no parque com crianças

Aproveitar um dia de sol para fazer um ensaio no parque com os filhos é uma boa dica. A luz natural, o verde das plantas e espaço amplo para correr e brincar rendem cliques lindos e especiais. Convidamos a fotógrafa Amanda InkeFornecedoresAMANDA INKEFotografiaSão Paulo (Capital)Leia mais, expert em ensaios de família, para clicar uma dupla super animada, a Paloma e seu pequeno Maori. Aproveitamos para pegar boas e valiosas dicas com ela, vem ver:

– Quais as vantagens de fazer um ensaio do parque?

Um ensaio no parque, além de render fotos lindas, é um dia de passeio com a família. Diversão é a prioridade. É claro que muitas das fotos são posadas, mas gosto também de captar as reações, olhares e sorrisos espontâneos das crianças e dos bebês (e dos pais, claro). Além de ser um cenário lindo, natural, com muito verde. Eu adoro!

– Quais cuidados precisa ter?

Como fotógrafa, preciso verificar se o parque permite que se façam fotos profissionais lá (muitos deles cobram uma taxa por isso). No dia da sessão, é preciso verificar onde serão feitas as fotos, para não atrapalhar as outras pessoas, e deixar a criança em segurança. Para isso, é muito importante encontrar um local adequado, longe de formigas, galhos pontudos, lagos, etc. E sempre ficar de olho nas crianças (ou bebês), como seria num dia ao ar livre normal com os pequenos.

– Tem alguma idade mínima ideal ou que você recomenda não ultrapassar?

As fotos externas são indicadas para bebês maiores de 6 meses, quando já se sentam com mais facilidade, já tomaram as principais vacinas, e já não dormem tanto durante o dia (como acontece nos primeiros meses de vida).

– O que não pode esquecer? 

É sempre bom levar água e alguma coisa para a criança comer (uma fruta ou uma bolacha, por exemplo). Uma sessão externa desse tipo leva em torno de duas horas, mas como as crianças estão se divertindo, o tempo passa depressa e elas adoram. Sempre que a criança se cansa de certo lugar ou brincadeira, mudamos para uma outra diferente. Quando são menorzinhos, é possível que se cansem mais rápido, e até durmam durante a sessão. Mas não tem problema, porque aí fazemos as fotos com os pais junto com o bebê, e ficam lindas também. É importante se lembrar do filtro solar e de pelo menos uma troca de roupa caso suje ou molhe. Enfim, acho que nada de diferente de quando já se sai de casa com uma criança pequena. Ah, e é claro que a alegria também não pode faltar! Sempre!

– Que ideias são bacanas de foto? 

Gosto das fotos espontâneas, então sugiro para os pais levarem o que as crianças gostam de brincar no dia a dia: boneca preferida, carrinho, livro. Enfim, algo que entretenha a criança, e que seja divertido. É bacana também fazer piquenique, levar uma toalha, e aproveitar a hora do lanche como uma diversão. Além, é claro, das próprias atrações do parque: brinquedos como escorregadores, balanço, gira-gira, etc. Passeios pelo parque para ver os peixes (quando tem lago), ou simplesmente uma caminhada entre as árvores rendem fotos lindas. Quando os bebês são menorzinhos, costumo levar um caixote ou um cesto, para que eles fiquem sentadinhos e fique uma foto bacana. Também gosto de tecido ou cobertor para que eles fiquem deitadinhos ou sentados com o fundo verde, que fica muito bonito.

– Quantas trocas de roupa acha bacana fazer?

Aí vai muito do gosto dos pais. Já fiz sessões inteiras com uma única troca de roupa, apenas variando o local das fotos ou a atividade dos pequenos. Mas é possível levar até duas trocas de roupa. Acredito que mais do que isso acabe sendo cansativo para a criança (eles normalmente não gostam de trocar de roupa). O que costumo fazer é começar com uma roupa por cima e depois tirar, e ficar somente com a blusa ou o body de baixo. E, se estiver calor, dá até para fazer fotos da criança sem a camisa, mostrando as dobrinhas do corpo (principalmente nos bebês, fica lindo!)

– Que tipo de roupa você indica para os pais? E quais prefere evitar?

Para os pais, sugiro sempre roupas neutras, sem estampas ou muito coloridas. O que deve chamar a atenção na foto é o bebê ou a criança, e não as roupas que eles estão usando. E o fato de serem roupas neutras também ajuda a tornar a foto atemporal, não sair de moda. Daqui uns anos, quando a criança olhar a foto, não vai achar estranha a roupa do pai ou da mãe. Então, para não ter erro, uma calça jeans e uma camisa, camiseta ou blusinha clara ou preta são sempre coringas.

– Quais os melhores horários para fotografar no parque?

Gosto de fazer as fotos pela manhã ou no finzinho da tarde. E, como moro em São Paulo, e os parques costumam ficar lotados, prefiro marcar as sessões durante a semana, que são dias mais tranquilos. Quando não é possível, tento marcar no horário que o parque abre. Procuro fazer as fotos em locais do parque que tenham uma sombra, para ficar agradável na foto, e agradável para a família estar. O mais importante de tudo é ser um dia gostoso. Assim, não serão apenas fotos bonitas, serão um registro de um dia especial em família.

(Fotos: Amanda InkeFornecedoresAMANDA INKEFotografiaSão Paulo (Capital)Leia mais)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *