Casamentos Casa & Decor 15 anos

Colunas

Navegue como ou

Dicas para praticar o inglês e ler livros infantis com seus filhos nas férias

As férias escolares são esperadas por todos os alunos. Sem a intensa rotina escolar, eles podem, merecidamente, descansar, brincar e curtir um tempo ocioso. Mas os dias de descanso não significam uma pausa no aprendizado: ele pode ocorrer em qualquer lugar. As férias devem ser um período de descanso para seu filho, mas fique atento para que este relaxamento não o faça perder o fio da meada. O próximo ano não está tão longe assim e há muitas formas de mantê-lo estimulado sem que isto se torne um desprazer, como os livros e passeios culturais.  Em termos de aprendizado de línguas estrangeiras, essa parada dá uma enferrujada; na volta às aulas, os alunos sempre "engasgam" para falar inglês de novo! Por isso, em todo começo de férias, gosto de sugerir atividades interessantes como frequentar museus, parques, cinemas, teatro e exposições que tenham algum programa em inglês ou que sejam em inglês. E outra mais fácil, para fazer em casa mesmo, é ler para ele ou incentivá-lo a ler sozinho. Ler é um hábito que nos faz conhecer mundos e ideias. Nos Estados Unidos, várias escolas passam uma "missão" para os alunos no final do ano letivo: fazer uma lista de livros que eles poderiam ler nas férias e na volta às aulas, os professores checam quantos livros cada aluno leu, qual gostou mais... Os alunos ficam super animados para compartilhar na frente da classe as histórias e ver quem leu mais livros da lista. É um processo que dá um pouco de trabalho e exige dedicação dos pais, mas o...
Leia mais

Respirar pela boca é mesmo tão ruim?

Respirar pela boca é um hábito bastante frequente ao qual muitas vezes não é dada a devida importância, afinal é muito fácil associá-la a um resfriado ou qualquer outro tipo de congestão nasal passageira. Suas causas podem ser as mais diversas, mas estão sempre relacionadas a algum tipo de obstrução nasal, seja ela física (como acontece no caso amígdalas ou adenoides hipertrofiadas ou do desvio do septo nasal), alérgica (como no caso da rinite) ou mesmo funcional, quando a criança não apresenta nenhuma obstrução, mas por algum motivo habituou-se a ficar de boca aberta. Porém, o que muitas mães não sabem é que em médio ou longo prazo ela poderá acarretar prejuízos às vezes irreparáveis quando ocorre durante a fase de crescimento, comprometendo o desenvolvimento da face e, consequentemente, das arcadas dentárias. Além disso, a criança que respira a maior parte do tempo pela boca não dorme nem come bem, fica doente com mais frequência, tem menor rendimento físico e maior dificuldade de concentração. Mas por que tudo isso ocorre? A respiração nasal é responsável por proporcionar a filtragem, o aquecimento e a umidificação do ar para que este chegue aos pulmões em boas condições. Além disso, a dilatação do pulmões traz para a criança uma sensação de bem estar que é difícil de se obter respirando pela boca. O ato de respirar pela boca provoca desconforto durante o dia e prejudica o sono, provocando inclusive episódios de ronco e apneia (interrupção momentânea da respiração). Como o sono não é reparador, o resultado pode ser o cansaço constante, atrapalhando o...
Leia mais

Diga não aos corantes artificiais na alimentação do seu filho

Atualmente, falar em uma alimentação isenta de corantes é bem difícil, já que são adicionados à grande parte dos alimentos. Você, em algum momento, já parou para pensar na quantidade de corantes artificiais que seu filho ingere por dia? O número pode ser assustador já que estão presentes: em balas, refrigerantes, sucos artificias, bolachas, biscoitos, cereais, gelatinas e muitos outros alimentos. Afinal, será que essas substâncias podem fazer mal à saúde das crianças? Entendendo o que tem por trás da cor dos alimentos Os corantes artificiais são substâncias que quando adicionadas a um alimento, têm a finalidade de modificar sua cor ou acentuar a que ele possui. Estão presentes em muitos alimentos de origem industrializada como: biscoitos, sorvetes, bolos, massas e bebidas. A indústria alimentícia visando atingir com maior impacto o público infantil, busca de uma maneira bem ostensiva desenvolver produtos com aparência idêntica aos naturais, de modo que, aos olhos do consumidor, tornem-se extremamente atrativos e facilmente aceitáveis na hora da compra. Corante Artificial Esse tipo de corante é obtido a partir de produtos químicos e conferem maior durabilidade aos alimentos. Não possuem nenhum valor nutricional e servem apenas para colorir e dar uma melhor aparência aos alimentos que ou não tem cor ou a perde durante o processo de fabricação. Quando ingeridos em excesso ou mesmo em pequenas quantidades, a longo prazo, podem desencadear reações alérgicas, dificuldades respiratórias, irritações gástricas, problemas de pele, hiperatividade e câncer. Um exemplo é o uso de corante em gelatina, sucos e refrigerantes sabor fruta. Estes não seriam nada atrativos se não...
Leia mais

A importância do aleitamento materno para a saúde bucal

Olá, No início do mês de Agosto, entre os dias 01 a 07, ocorreu a semana mundial do aleitamento materno, um movimento que foi criado em 1948 pela Organização Mundial de Saúde (OMS) e no Brasil tem o apoio do Ministério da saúde desde 1999. Como a maioria das mães já sabem, o leite materno é o alimento ideal para o bebê, contendo todos os nutrientes a ele necessários nos primeiros 6 meses de vida. Outros benefícios como a proteção contra doenças, o estímulo do desenvolvimento intelectual, o aumento do laço afetivo entre a mãe e a criança e a maior facilidade de digestão do leite materno também são conhecidos, sem contar as diversas vantagens também para a mãe que amamenta. Em homenagem ao movimento e com o intuito incentivar a amamentação e, com isso, a saúde das crianças, a seguir algumas dúvidas sobre a importância do aleitamento materno para a saúde bucal. 1. Até que idade devo amamentar meu filho? O aleitamento materno deve ser a única fonte de alimentação do bebê até os 6 meses de vida, podendo ser continuado até os 2 anos de vida (ou mais), se a mãe e a criança assim desejarem. A continuidade deste ato dependerá muito da disponibilidade da mãe, dos hábitos familiares e da rotina do bebê, devendo ser sempre encorajado. 2. O leite materno pode causar cárie em bebês que já tem dentinhos mas ainda mamam? Sim, o leite materno, apesar de todos os seus benefícios, também possui em sua composição substâncias capazes de ocasionar o aparecimento da cárie...
Leia mais

Coloque mais cor na alimentação do seu filho

Tenho certeza que alguma vez na vida você ouviu que deveria colocar no prato pelo menos cinco cores diferentes de alimentos. Parece papo chato de médicos e nutricionistas. Mas, você sabe realmente qual é a importância de cada cor na alimentação do seu filho? Longe de ser um problema estético, as cores dos alimentos possuem funções diferenciadas e específicas para saúde das criança. Confira o que cada uma tem para oferecer e diversifique o cardápio. [table id=2 /] Espero que agora, depois de saber a importância das cores na alimentação, o pratinho do seu filho vire um verdadeiro arco-íris. (Fotos: reprodução/Gimme More Over) [author] [author_image]http://babies.constancezahn.com/wp-content/uploads/sites/2/2013/02/heloisa-pacheco-03.jpg[/author_image] [author_info]Heloísa Tavares é nutricionista graduada pelo Centro Universitário São Camilo, especialista em pediatria clínica pelo Instituto da Criança do Hospital das Clínicas da FMUSP, graduada em pedagogia na Faculdade de Educação da USP e atua há mais de 10 anos em consultório junto à Clínica Len de Pediatria. Contato: helotavares@terra.com.br.[/author_info]...
Leia mais

Qual a melhor idade para usar aparelho nos dentes?

A melhor resposta para a melhor idade para usar aparelho nos dentes é a que as mães menos gostam de ouvir...depende! É comum ouvirmos pessoas dizendo que não acreditam em tratamento ortodôntico quando a criança ainda tem dentes de leite. Isso não faz sentido, pois os aparelhos dentários não corrigem apenas a posição dos dentes. Eles intervêm também no crescimento e desenvolvimento dos ossos maxilares e por isso alguns deles são chamados de aparelhos ortopédicos (embora você dificilmente tenha ouvido este nome, a maioria daqueles aparelhos móveis e também alguns dispositivos fixos são assim classificados). Desta forma, se logo cedo alguma alteração for diagnosticada, já há indicação para o uso. Isso pode ocorrer a partir dos 4 ou 5 anos de idade, sendo que a troca de dentes termina somente por volta dos 12 anos. É claro que a indicação também depende da maturidade e aceitação da criança, pois para o uso de qualquer aparelho na infância há a necessidade de colaboração. Estas alterações no tamanho ou proporção dos ossos da face são bastante comuns e geralmente fazem parte de mais uma das heranças que passam de pai para filho. Mas há alguns fatores, como o hábito de chupar dedo ou chupeta por tempo prolongado, como já falamos aqui, a perda de algum dente de leite antes da hora certa, muitas vezes por trauma ou por cárie e, principalmente, problemas respiratórios, que podem também ocasionar estas alterações ósseas.. No entanto, elas podem ser devidamente corrigidas, ou até evitadas, se houver intervenção precoce. Isso acontece porque o osso da criança é...
Leia mais

Meu filho já nasceu com dentinho, e agora?

Talvez algumas mães e outras leitoras já tenham conhecido algum bebê que nasceu com dentinho, ou que os dentinhos nascem logo nas primeiras semanas de vida. Como já falamos em um post anterior, a idade média esperada para o aparecimento dos primeiros dentes de leite, que ficam no arco inferior, é por volta dos 6 meses de idade. Porém, existem alguns casos em que estes já estão presentes no nascimento ou que aparecem antes do primeiro mês de vida do bebê, sendo denominados dentes natais ou neonatais, no segundo caso. Não há muito consenso sobre a causa do dente natal, no entanto a teoria mais bem aceita é a de que o dente começa a se formar numa posição muito superficial lá dentro do osso, predispondo à erupção dentária precoce. Lembrando que este dentinho começa a se formar quando o bebê ainda está na barriga da mãe. Além disso, algumas situações, como a existência de síndromes ou da fissura labial, por exemplo, também estão associadas ao aparecimento do dente natal. Vamos às principais dúvidas sobre o assunto: 1. Estes dentes são os próprios dentes de leite do bebê? Sim, na grande maioria das vezes (95%). Em alguns casos mais raros (5%) podem ser dentes que chamamos de supranumerários, ou seja, dentes a mais que se desenvolveram, estando os dentes da série normal guardadinhos ainda dentro do osso. Só podemos fazer este diagnóstico por meio do exame radiográfico. 2. Existe algum risco para o bebê que nasce com dente? Existe sim, e é por isso que alguns pediatras já indicam...
Leia mais

8 mandamentos da lancheira saudável

Todo ano é a mesma história! As aulas das crianças começam, e com elas o drama de como montar uma lancheira saudável também. Diariamente, em minhas consultas, vejo pais desesperados em não saber que tipo de alimento escolher e como montar uma lancheira saudável, além de ver crianças enjoadas da mesmice dos lanches de cada dia. Tenho certeza que com você, querido leitor, não é diferente. Foi pensando nisso que eu, a pedido da minha querida Constance Zahn, resolvi escrever uma série com 4 matérias (um cursinho básico) que vai desde a escolha dos alimentos, melhores utensílios, conservação, dicas e cardápio para que você possa se tornar um expert em lanches infantis. Gostaria de receber o título de expert em lancheiras infantil? Então, mãos à obra!!! MÓDULO 1: FAZENDO BOAS ESCOLHAS Com a correria do dia-a-dia nem sempre dá tempo para preparar lanches saudáveis e nutritivos para as crianças comerem na escola. Sem falar que a criatividade se esgota e a mesmice começa a fazer parte da lancheira. Se você está passando por esse tipo de situação. Não se preocupe, você é um entre milhões de pais e mães que se encontram na mesma situação. Um passo de cada vez: o exemplo vem de casa Os lanches, também chamados de refeições intermediárias, são de extrema importância para o desenvolvimento e crescimento das crianças. Se ela ficar muito tempo sem se alimentar entre as refeições, ou não se alimentar de uma maneira correta, poderá ficar cansada, perder peso e até sentir tontura. Por isso, um lanche saudável se torna imprescindível. E quanto mais...
Leia mais

Receita: Barrinha de cereal

Ingredientes: - 1/2 xícara (chá) de açúcar - 2 colheres (sopa) de mel - 2 colheres (sopa)de manteiga - 1 xícara (chá) de floco crocante - 1/2 xícara (chá) de aveia em flocos - 1/2 xícara (chá) de nozes picadas grosseiramente - 10 castanhas-do-pará médias e picadas grosseiramente - 1/2 xícara (chá) de uvas-passas escuras e sem sementes Modo de Fazer:  Coloque em uma panela o açúcar e 4 colheres (sopa) de água (60 ml). Misture e leve ao fogo por 4 minutos, sem mexer, até a calda começar a formar fio grosso. Acrescente o mel e1 colhere (sopa) de manteiga. Misture e cozinhe, mexendo de vez em quando, por mais 2 minutos ou até a calda engrossar. Adicione os flocos crocantes, a aveia, as nozes, as castanhas do pará (picadas grosseiramente) e as uvas passas. Cozinhe, sem parar de mexer, por 5 minutos ou até formar uma massa homogênea. Retire do fogo. Unte uma superfície lisa com a manteiga reservada e despeje a massa de maneira a formar um retângulo (36 cm x 31 cm) com 1 cm de espessura. Com uma faca corte a massa ainda quente em 20 barrinhas (3 cm x 6 cm). Guarde em recipiente hermético. Rendimento: 20 barrinhas de cereal | Tempo de preparo: 20 minutos [author] [author_image]http://babies.constancezahn.com/wp-content/uploads/sites/2/2013/02/heloisa-pacheco-03.jpg[/author_image] [author_info]Heloísa Tavares é nutricionista graduada pelo Centro Universitário São Camilo, especialista em pediatria clínica pelo Instituto da Criança do Hospital das Clínicas da FMUSP, graduada em pedagogia na Faculdade de Educação da USP e atua há mais de 10 anos em consultório junto à Clínica Len de Pediatria. Contato:...
Leia mais

Alimentação infantil: dicas valiosas para curtir a praia com as crianças

Férias de verão é tempo de calor, sol, praia e piscina, não é mesmo? E com as altas temperaturas que andam fazendo, nada melhor que um banho refrescante de mar! Mas, não é porque estamos de férias que devemos descuidar da alimentação infantil das nossas crianças. Os vendedores nos tentam com camarão frito, pastel, queijo coalho, água de coco, milho verde, sanduíche, biscoito, sorvete, salgadinho e muito mais. Porém, o que comprar e o que levar de casa para que sua família se alimente com saúde e sem riscos para a saúde? Pensando nisso, preparei uma lista de alimentos para quem quiser levar lanchinho de casa, além de dicas bem bacanas, saudáveis e práticas de preparo! Confira: OS MAIORES INIMIGOS NA PRAIA: CALOR E FALTA DE HIGIENE Há muitas opções de comida na beira da praia. Mas, todo cuidado é pouco quando o assunto é o calor. Com as altas temperaturas, os alimentos podem se deteriorar com muita facilidade, se não forem armazenados corretamente. Se você não resistir às tentações da orla e optar por comprar algum snack, a palavra de ordem é ATENÇÃO! Observe a limpeza do quiosque ou do carrinho, e a forma como o profissional manuseia o lanche. Dê preferência às bancas fixas, que necessitam ter autorização para funcionarem e proporcionam melhores condições de armazenamento e higiene. ESCAPE DAS ARMADILHAS: PREPARE SUA PRÓPRIA BOLSA TÉRMICA A alimentação na praia precisa ser previamente combinada entre os pais e as crianças. Como é uma missão impossível saber a procedência dos alimentos vendidos à beira-mar, é melhor evitar. Para escapar das armadilhas, levar uma bolsa térmica com alimentos saudáveis e...
Leia mais