Casamentos Casa & Decor 15 anos

Alimentação

Exibindo página 4 de 549

Navegue como ou

A importância da quinoa na alimentação infantil

Tenho certeza que muitas mães já ouviram falar da quinoa. Mas você sabe realmente o que é e como incluí-la na alimentação dos pequenos? Considerada um alimento sagrado pelos Incas, há mais de 5000 anos este vegetal da família do espinafre é produzido nas regiões andinas da Bolívia e do Peru, onde a temperatura gira em torno dos 10°C. Graças ao seu alto poder nutritivo, a quinoa foi considerada pela Academia de Ciências dos Estados Unidos o melhor alimento de origem vegetal para consumo humano, fazendo parte inclusive da dieta dos astronautas da NASA que saem em viagens muito longas. Se você perguntar a qualquer especialista sobre quinoa, ele provavelmente irá salientar a qualidade da proteína dessa semente, comparável a de alimentos de origem animal. O segredo não está na quantidade, mas na combinação de aminoácidos (componentes da proteína) semelhantes a do arroz e feijão juntos. Cada grão contém 20 aminoácidos diferentes, entre eles podemos citar a metionina e a lisina, responsáveis pela formação de uma proteína completa e de boa absorção – quase uma exclusividade dos alimentos de origem animal - e o triptofano, que é capaz de liberar no cérebro a serotonina, substância que dá uma sensação de alegria e bem-estar. A quinoa é uma excelente fonte de carboidrato de baixo índice glicêmico, e ainda tem vitaminas (B1, B2, B3, B6 e A.), ferro, cálcio, fósforo e ômega 3. Com tudo isso, podemos dizer que além de combater a depressão, o vegetal também auxilia na manutenção do sistema imunológico e no tratamento de problemas urinários, osteoporose, anemia e...
Leia mais

Novidades Zest Kids

O Zest Kids criou este lindo editorial para apresentar as novidades do seu cardápio. Comidinhas gostosas e com apresentação atrativa para os pequenos! Fotos: Rogério Voltan | Buffet: Zest Kids | Peças: D....
Leia mais

Pote para controlar as guloseimas

Fazer com que as crianças se alimentem de maneira saudável é uma preocupação constante de toda mãe. Regular as guloseimas durante as refeições, no entanto, não é tarefa fácil, principalmente se os pequenos pedem por biscoitos, balas ou chocolates o tempo todo. Por isso, adoramos o conceito do Kitchen Safe, que vimos no Hypeness: um pote que conta uma trava impossível de abrir durante o tempo que você mesmo determina - o limite é de 9 dias. Uma ideia prática e eficaz para controlar as tentações e melhorar a alimentação! Como o produto busca um financiamento coletivo, ainda não está disponível no...
Leia mais

Restaurantes japoneses com cardápio infantil

A culinária japonesa é colorida, saudável e pode ser super atrativa para os pequenos! Pensando nisso, fizemos uma seleção de restaurantes japoneses, em São Paulo, que oferecem menu especial para crianças. Kodomô Kodomô significa criança em japonês, então nada mais natural para esse restaurante que oferecer pratos especiais para os pequenos. Destaque para o Bentô Box, servido em um prato com formato de urso e para os mini sushis bem coloridos. Local: Praça de alimentação do Kinoplex - Itaim Bibi Endereço: R. Joaquim Floriano, 466 - Itaim Bibi Tel: (11) 3168-5662 Horário: segunda a quarta e domingo: 11h30 às 22h30; quinta a sábado: 11h30 às 23h Preço médio: de R$ 50 a R$ 6o Gendai A rede de restaurantes oferece duas boas opções para os pequenos: o combinado kids e o yakissoba kids, ambos vêm com uma mini gelatina que faz sucesso entre as crianças. Clique aqui e consulte as unidades. Owan Combina pratos da culinária japonesa, tailandesa e chinesa e oferece opções especiais para crianças. Local: Shopping Morumbi Endereço: Av. Roque Petroni Jr., 1.089, piso Lazer, loja 43 Tel: (11) 5182-5082 Horário: segunda a quinta, das 12h às 15h e das 19h às 22h30; sexta, das 12h às 15h e das 18h às 23h; sábado, 12h às 22h30; domingo, das 12h às 22h Shigueru O restaurante oferece mini porção de yakissoba e bentôs que podem agradar a criançada, como o de frango e filé mignon à milanesa. De sobremesa, a dica é o tempurá de sorvete. Endereço: Rua Leopoldo Couto de Magalhães Júnior, 275 - Itaim Bibi Tel:...
Leia mais

O que fazer para meu filho comer bem?

Certamente essa é uma pergunta feita por muitas mães! Pensando nisso, as chefs e consultoras em gastronomia Mayra Abbondanza Abucham e Patrícia Abbondanza, criadoras da Dedo de Moça, estão lançando um livro que pretende ajudar os pais no preparo de pratos saudáveis e gostosos para os pequenos. O que fazer para meu filho comer bem? traz o passo a passo das receitas de forma bastante didática, especificando em cada uma o rendimento, tempo de preparo, nível dificuldade e dando ainda sugestões de outra forma de preparo, acompanhamento ideal e substituições de ingredientes. Partindo da necessidade (como mães) e da larga experiência com a cozinha, as chefs buscaram criar uma publicação que orientasse pais e mães a alimentar bem os filhos de forma condizente com a realidade dos ingredientes brasileiros e fáceis de serem preparados. Recheado de fotografias, o livro ilustrado traz diversas sugestões de apresentações de pratos atrativos aos pequenos. Dentre os tópicos abordados no livro estão: alimentos desaconselhados; primeiros alimentos; papinhas feitas em casa; cardápio semanal elaborado para bebês e crianças; como envolver os filhos na preparação dos pratos, dentre outros. O livro estará à venda na Livraria da Vila, Fnac, Livraria Cultura e site da Editora DBA. *E no nosso post sobre alimentação saudável em casa tem duas receitinhas gostosas e nutritivas da Dedo de Moça para a criançada. Clique...
Leia mais

Sanduíches divertidos

Descobrimos esses sanduíches com desenhos divertidos e adoramos a história por trás deles! Desde 2008, David Laferriere, pai e designer, faz desenhos nas embalagens dos sanduíches que seu filho leva para a escola diariamente. Cada ilustração é uma surpresa: o filho só vê na hora do lanche! O desafio é criar um desenho diferente todos os dias, mas como vocês podem ver abaixo, ele tira de letra! Clique aqui para ver mais...
Leia mais

Muito além do peso

A obesidade infantil é uma epidemia mundial causada, principalmente, por uma alimentação baseada em junk food. E é exatamente sobre isso que trata o documentário brasileiro Muito Além do Peso, dirigido por Estela Renner. Como as histórias são reais e alarmantes, achamos que todos os pais e mães devem assisti-lo e ficar atentos! O filme discute porque 33% das crianças brasileiras pesam mais do que deviam e as respostas envolvem o governo, os pais, as escolas e a publicidade. Para quem ainda tem dúvidas, o filme mostra que a obesidade infantil é um problema realmente grave! Alguns meses após o lançamento oficial nos cinemas, os produtores decidiram colocar o material à disposição de toda a população gratuitamente na internet. Dá para fazer o download gratuito no site oficial ou assistir ao filme na íntegra abaixo:...
Leia mais

Soja na alimentação infantil

Muitos pais têm dúvidas em relação à inserção de soja na alimentação infantil. Por isso, conversamos com especialistas para saber os mitos e verdades sobre o tema. A partir de que idade a soja pode ser inserida na alimentação infantil? De acordo com a Dra. Alessandra Cavalcante, pediatra do Hospital e Maternidade São Luiz, a soja pode ser inserida na alimentação dos pequenos, teoricamente, a partir dos 2 anos, de preferência com a orientação do pediatra. Isso porque a soja possui substâncias que podem causar alergias, então quanto mais tardio o consumo, melhor. Os especialistas da Unilever Health Institute atentam para o fato de que o grão de soja possui muitas propriedades nutritivas importantes para adultos e crianças (rico em proteínas, ácidos graxos mono e poliinsaturados, minerais – como cálcio, ferro, cobre, fósforo e zinco –, vitaminas – principalmente as do complexo B –, além de fornecer biotivos, como é o caso da proteína de soja e das isoflavonas, conhecidas como funcionais). Após o primeiro ano de vida, a alimentação da criança passa a ser mais próxima da alimentação da família, porém ela ainda tem necessidades nutricionais específicas e que devem ser observadas. O consumo do produto por crianças com menos de 3 anos de idade deve ser discutido com o pediatra ou nutricionista. *É importante lembrar que o Ministério da Saúde recomenda que o bebê se alimente exclusivamente com o leite materno até os seis meses de idade. Qual a diferença entre as fórmulas infantis de soja e as bebidas de soja que são comumente encontradas nos mercados?...
Leia mais

Alimentos indispensáveis e prejudiciais ao feto

Desde o início da gestação, a futura mamãe deve adotar uma dieta saudável e equilibrada, pois o bebê já necessita de diversos nutrientes que serão essenciais para seu desenvolvimento. De acordo com o ginecologista e obstetra Soubhi Kahhale, do Hospital e Maternidade São Luiz, “é preciso se informar bastante sobre alimentação, pois tudo o que é consumido pela mãe é absorvido pelo feto através do cordão umbilical, que liga a placenta a duas artérias também responsáveis pela transferência de oxigênio, aminoácidos e ferro". Quando o bebê recebe todos os nutrientes e vitaminas necessárias, consequentemente nasce mais saudável e com peso ideal. Veja abaixo, os alimentos indispensáveis e prejudiciais ao feto, segundo o especialista. Alimentos indispensáveis: Proteínas, sais minerais, vitaminas e glicose estão entre os componentes mais importantes para a saúde da criança que irá nascer. Além disso, para evitar a possibilidade de má formação neurológica do feto, a gestante deve incluir em sua dieta o ácido fólico (feijão, ervilha, tomate, brócolis, cogumelo e espinafre são alguns alimentos ricos em ácido fólico) e vitamina do complexo B, presente em folhas escuras e na gema do ovo. Alimentos prejudiciais: O consumo excessivo de cafeína, por exemplo, tem sido um dos alvos principais dos obstetras por ser um estimulante que aumenta o metabolismo e os batimentos cardíacos, deixando o bebê agitado. As carnes cruas também devem ser evitadas devido à toxoplasmose, doença encontrada em um parasita que se hospeda na gestante, podendo resultar em aborto, deficiências neurológicas e visuais. *O especialista destaca ainda que é importante que a gestante cumpra uma dieta...
Leia mais

Alimentação saudável em casa

Já falamos aqui sobre comidinhas saudáveis nas festinhas infantis e na lancheira da escola, mas como incentivar os pequenos a manter uma alimentação equilibrada em casa? Separamos algumas dicas que podem ajudar nessa difícil tarefa. freshhealthyvending.com Ver o filho comer frutas, verduras e legumes sem torcer o nariz é o sonho de qualquer mãe. E a dificuldade de manter refeições equilibradas na infância é enfrentada por grande parte das famílias, muitas vezes porque os pequenos se negam a consumir alimentos essenciais para a formação e crescimento. A situação pode piorar caso o adulto acabe se rendendo aos pedidos constantes por batata frita, hamburguer, pizza e doces que tanto agradam ao paladar. Para que os filhos adotem bons hábitos alimentares, alguns métodos podem ser bastante eficazes. “Uma criança deve ser convencida a comer determinado alimento sob o argumento de que é gostoso, e não porque é saudável”. afirma Marle Alvarenga, nutricionista que participou do III Simpósio Internacional Unilever. “Todos comem de acordo com o que conhecem, acreditam e sentem. Por isso, é importante incentivar bons hábitos alimentares desde a infância”, completa. Dicas da especialista que podem ajudar as crianças a terem uma dieta mais saudável: - Resgatar rituais alimentares: fazer as refeições em família e transformar o momento num ato de socialização. - Estimular a conexão com sensações internas: sentir fome, saciedade e apetite. - Organizar a rotina alimentar: estabelecer horários para comer, bem como lugar adequado. - Apreciar o momento da alimentação e desfrutar com prazer o momento. Dicas do Buffet Zest Kids para as festinhas que também podem...
Leia mais